conecte-se conosco


Saúde - ES1.com.br

População gabrielense aprova plantão das farmácias

Publicado em

Após muita polêmica envolvendo os plantões das farmácias de São Gabriel da Palha, a população conta atualmente com duas farmácias de plantão por semana. Uma enquete com quatro opções que foi disponibilizada no portal ES1.com.br, aponta que a população está satisfeita com a nova lei municipal que regulamentou o funcionamento dos estabelecimentos farmacêuticos.

A pergunta “O que você aprova nas novas regras de funcionamento das farmácias em São Gabriel da Palha?” foi feita para os internautas e com 42,6% dos 1,217 votos, a opção mais votada pela comunidade foi: ‘A disponibilidade de 2 farmácias de plantão’. Também temos mais 32,7% que votaram na opção que engloba tanto as duas farmácias de plantão quanto o novo horário de funcionamento, totalizando ao todo uma aprovação total de 75,3%. Já 21,3% não aprovaram nenhuma das opções anteriores.

camera_enhance Wberdan concorda com o funcionamento de duas farmácias de plantão em São Gabriel (Crédito: Editora Hoje)

A jovem Tatiely Strelow de 22 anos, concorda com o atual funcionamento de dois estabelecimentos, oferecendo mais opção na hora de comprar o medicamento ou produto. “Com mais farmácias abertas, temos mais opção e também os preços, podemos optar por aquela que tem um melhor valor”, comenta ela.

leia também:  Covid-19: vacinação em massa na Maré, no Rio, ultrapassa 33 mil doses

Quem também concorda com o funcionamento das farmácias e drogarias é Wberdan Junior Suela de 35 anos, “por exemplo tem uma farmácia onde o farmacêutico não te agrada tanto, você terá outra opção para ir. É como diz o ditado ‘quem tem dois tem um, quem tem um não tem nenhum’”, finalizou. 

Antigamente apenas uma farmácia funcionava nos plantões da cidade, com a nova lei, duas farmácias funcionam, garantindo mais de uma opção para quem precisa dos serviços. 

As farmácias que não estão de plantão funcionam de segunda à sexta-feira de 7h às 18h30 e aos sábados de 7h às 13 horas.

A enquete contou com uma trava que permitia que apenas um voto fosse dado por cada internauta, evitando assim a manipulação dos resultados.

 

Confira o resultado final da enquete:


camera_enhance (Crédito: divulgação)


Editora Hoje

Saúde - ES1.com.br

Plataforma informa disponibilidade de vacina para criança em São Paulo


A partir de hoje (16) estão disponíveis para os pais as consultas sobre a disponibilidade de doses pediátricas da vacina contra a covid-19 e também a movimentação das unidades de saúde de São Paulo. Basta acessar a plataforma De Olho na fila. Com isso, é possível verificar as informações antes da ida aos postos de saúde, podendo escolher o horário mais conveniente.  

A vacinação das crianças de 5 a 11 anos de idade com comorbidades ou deficiência permanente (física, sensorial ou intelectual) começou às 8h na cidade de São Paulo. A imunização também estará disponível para crianças indígenas aldeadas da mesma faixa etária. O esquema vacinal para as crianças é de duas doses, com intervalo de oito semanas entre uma e outra.

Para receber a dose as crianças devem estar acompanhadas por um responsável maior de 18 anos e apresentar documento de identificação (preferencialmente CPF – Cadastro de Pessoa Física), carteirinha de vacinação, comprovante de condição de risco para os comórbidos (exames, receitas, relatório ou prescrição médica físicos ou digitais, contendo o número do CRM (Conselho Regional de Medicina) do médico e com até dois anos de emissão e comprovante da deficiência para os deficientes permanentes (laudo médico, cartão de gratuidade no transporte público, documentos comprobatórios de atendimento em centros de reabilitação ou unidades especializadas ou documento oficial de identidade com a indicação da deficiência).

leia também:  Cidade do Rio mantém proibição de eventos e funcionamento de boates

Imunização

A capital paulista recebeu na sexta-feira (14), 64.090 doses de vacinas destinadas à imunização de crianças. Elas foram distribuídas para as Unidades Básicas de Saúde (UBSs) e Assistências Médicas Ambulatoriais (AMAs/UBSs Integradas), encarregadas da aplicação dos imunizantes.

Para consultar a lista de endereços das UBSs basta acessar o site.

Entram na lista de comorbidades insuficiência cardíaca; cor-pulmonante e hipertensão pulmonar; cardiopatia hipertensiva; síndrome coronariana; valvopatias; miocardiopatias e pericardiopatias; doença da aorta, dos grandes vasos e fístulas arteriovenosa; arritmias cardíacas; cardiopatias congênitas; próteses valvares e dispositivos cardíacos implantados; talassemia; síndrome de Down; autismo; diabetes mellitus; pneumopatias crônicas graves; hipertensão arterial; doença cerebrovascular; doença renal crônica; imunossuprimidos (incluindo pacientes oncológicos); anemia falciforme; obesidade mórbida; cirrose hepática e HIV.

Já as deficiências permanentes físicas são a limitação motora que cause grande dificuldade ou incapacidade para andar ou subir escadas; as sensoriais que incluem indivíduos com grande dificuldade ou incapacidade de ouvir mesmo com uso de aparelho auditivo; as visuais que abrangem indivíduos com baixa visão ou cegueira; e a intelectual considera indivíduos com alguma deficiência intelectual permanente que limite as suas atividades habituais.

leia também:  Fiocruz alerta para tendência de agravamento na pandemia

Edição: Kleber Sampaio

Fonte: EBC Saúde

Visualizar

MAIS LIDAS

error: Conteúdo protegido!!
Chat aberto
1
Precisa de nossa ajuda ?
Olá, nós do ES1 podemos te ajudar de alguma forma