conecte-se conosco


Policial - ES1.com.br

YouTube anuncia proibição de vídeos promovendo armas de fogo e acessórios

Publicado em

De acordo com informações, o YouTube anunciou novas regras para vídeos sobre armas de fogo em sua plataforma. O site não vai mais permitir conteúdo que promova armas dessa natureza, bem como seus acessórios. Isso quer dizer que tutoriais sobre pistolas, rifles, silenciadores, munição e outros elementos poderão ser gradualmente banidos do YouTube.
Essas novas regras foram incluídas nas políticas de uso do YouTube nesta semana, e a plataforma afirma que vai começar a fiscalizar seu conteúdo de acordo com isso no próximo mês. Mesmo assim, youtubers com canais focados em armas de fogo já estão tendo seus vídeos removidos do ar, e alguns canais já foram suspensos.
O YouTube explica, contudo, que não vai remover totalmente o conteúdo relacionado a armas de fogo. Somente vídeos de caráter comercial, que incentivam a compra ou a fabricação de armas é que serão excluídos.
As novas regras chegam como um reflexo das frequentes chacinas e tiroteios realizados em escolas e em outros locais públicos nos EUA. Casos mais recentes aconteceram em Las Vegas e, posteriormente, na Flórida.
“Enquanto proibimos a venda de armas de fogo há muito tempo, criadores foram notificados das novas regras e vamos fiscalizar conteúdo promovendo a venda ou fabricação de armas de fogo e seus acessórios, tais como munição, silenciadores entre outros”, disse o YouTube em um comunicado oficial.

leia também:  DHPP de Vila Velha prende um dos suspeitos de ter executado um homem no bairro Divino Espírito Santo

Tec Mundo

Policial - ES1.com.br

Polícia Militar informa

A Polícia Militar informa que circula em redes sociais um print com um suposto encaminhamento de um projeto de lei à Assembleia Legislativa do Espírito Santo, que em tese seria de autoria do Governo do Estado. A Polícia Militar esclarece que se trata de uma FAKE NEWS! 

A Instituição irá abrir sindicância para apurar a origem do conteúdo. 

Fonte: PM ES

leia também:  BPMA constata aterro e desmate em vegetação nativa em Cachoeiro de Itapemirim
Visualizar

MAIS LIDAS

error: Conteúdo protegido!!