conecte-se conosco


Saúde - ES1.com.br

Vila Valério: prefeito Davi anuncia a compra de quase dois mil testes rápidos para COVID-19

Publicado em

Foto: Pixabay

Em busca de reforçar o monitoramento da COVID-19, o prefeito de Vila Valério, Davi Ramos, por meio da Secretaria de Saúde, está reforçando o trabalho de combate da doença no município. As medidas incluem a testagem em massa da população, com foco na realização de testes rápidos.

De acordo com a Secretaria de Saúde Municipal, as testagens já tiveram início na última semana e estão sendo realizadas na Unidade de Atendimento ao COVID-19. Para dar sequência aos trabalhos, o prefeito Davi adquiriu mais 1500 unidades de testes rápidos, do tipo (Swab AG), que chegaram ao município na manhã desta quarta-feira (20).

Segundo o prefeito, o teste rápido é um instrumento estratégico para atuar de forma preventiva, identificando os contaminados por Covid-19 e quebrando uma possível cadeia de transmissão do vírus.

Foto: Divulgação

Veja como o Ministério da Saúde sinaliza a vacinação:

Fase 1: devem receber a vacina trabalhadores da área de saúde e idosos com mais de 75 anos. Brasileiros acima de 60 anos que vivem em instituições de longa permanência também teriam acesso.

leia também:  Comércios de 72 municípios capixabas voltam a funcionar em horário especial e com regras

Fase 2: idosos de 60 a 74 anos em qualquer situação.

Fase 3: indivíduos com condições de saúde que estão relacionadas a casos mais graves de Covid-19.

Fase 4: professores, profissionais das forças de segurança e salvamento, funcionários do sistema prisional e a população privada de liberdade.

Dessa forma a população será avisada sobre cada fase da vacinação.

Fonte: Editora Hoje

Saúde - ES1.com.br

Covid: ministério recomenda dose de reforço para adolescentes

Em nota divulgada na noite de hoje (27), o Ministério da Saúde ampliou para adolescentes, entre 12 e 17 anos, a recomendação para a dose de reforço da vacina contra covid-19. A dose de reforço deve ser aplicada quatro meses após a segunda dose, preferencialmente com a vacina da Pfizer, independentemente da dose aplicada anteriormente. Se houver indisponibilidade da vacina, a Coronavac pode ser usada.

A recomendação também vale para adolescentes gestantes e puérperas. Tanto o imunizante da Pfizer quanto a Coronavac, produzida no Brasil pelo Instituto Butantan, são autorizados pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) para essa faixa etária. No caso dos adolescentes imunocomprometidos, apenas a vacina da Pfizer deve ser utilizada.

Estudo

Em abril, a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) Minas alertou para a importância da dose de reforço em todas as pessoas. Uma pesquisa conduzida pela fundação mostrou o reestabelecimento da proteção após a aplicação da segunda dose.

Após a aplicação dessa dose, o nível de anticorpos presentes no organismo cai. Com a dose de reforço, a proteção é restabelecida. As análises mostraram que a chamada taxa de soropositividade passou de 98%, após 30 e 60 dias da aplicação da vacina, para 69%, no período que compreendeu entre 91 e 180 dias após a vacinação. Com a aplicação do reforço da Pfizer, esses índices foram restabelecidos, chegando a 100% de soropositividade 15 dias após a aplicação.

leia também:  Semana Nacional de Combate ao Aedes começa neste domingo, 25

Edição: Fábio Massalli

Fonte: EBC Saúde

Visualizar

MAIS LIDAS

error: Conteúdo protegido!!

⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀

NOVO GIF SICOOB
Chat aberto
1
Precisa de nossa ajuda ?
Olá, nós do ES1 podemos te ajudar de alguma forma