conecte-se conosco


Educação - ES1.com.br

Veja como pedir isenção de taxa no Enem 2018

Publicado em

A partir das 10h desta segunda-feira, 02, os estudantes que tiverem direito a pedir isenção de taxa de inscrição no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) deverão solicitar o benefício por meio do site. Neste ano, o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), que aplica o exame, promete ser mais rigoroso com os pedidos de isenção. O Inep modificou o sistema de solicitação de isenção nesta edição do exame após inúmeros problemas em 2017. Os candidatos terão até o dia 11 de abril para dar entrada no procedimento e não precisar pagar os R$ 82 da inscrição.
Outra novidade é que, neste ano, a solicitação de isenção será feita antes do período de inscrição. O resultado do pedido de isenção sai no dia 23 de abril. A partir de então, o candidato que tiver o recurso negado terá 5 dias para pedir revisão do pedido. É importante lembrar que os estudantes que solicitarem a isenção também devem fazer a inscrição no Exame a partir do dia 7 de maio. As provas do Enem acontecerão nos dias 4 e 11 de novembro.
Os estudantes que têm direito à isenção, mas se inscreveram no último Enem e não compareceram devem percorrer um caminho diferente no site do Inep para justificar a ausência no ano passado e solicitar o benefício para 2018. Nesse caso, devem entrar na página do participante e clicar em “Justificativa de ausência Enem 2017”. Esses estudantes devem informar o motivo da ausência e anexar documentos oficiais, como atestado médico, atestado de óbito de familiares ou boletim de ocorrência.
Apenas nas últimas cinco edições do Exame, o Inep calculou em R$ 930 milhões o prejuízo com participantes que se inscreveram e não compareceram às provas. De acordo com a diretoria de Gestão e Planejamento do Inep, Eunice Santos, a ideia é garantir uma maior oportunidade para os jovens que precisam da isenção e, ao mesmo tempo, garantir maior cuidado com o dinheiro público.
“Vamos fazer isso com mais critério e mais responsabilidade. Vamos evitar um desperdício que poderia ser aplicado a outras políticas públicas”, completa Eunice.
Terão direito à isenção da taxa de inscrição os estudantes que estejam cursando a última série do ensino médio em escola da rede pública. O direito também se estende a candidatos que tenham cursado todo o ensino médio em escola da rede pública ou como bolsista integral na rede privada e tenha renda per capital igual ou inferior a um salário mínimo e meio.
Estudantes em situação de vulnerabilidade socioeconômica, de famílias de baixa renda inscritas no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal (CadÚnico) — com renda familiar per capita de até meio salário mínimo ou com renda familiar mensal de até três salários mínimos —, também terão direito à isenção. Neste ano, o direito também será concedido a estudantes que participaram do Exame Nacional para Certificação de Competências de Jovens e Adultos (Encceja 2017) e tenha obtido proficiência que possibilite certificação na área de conhecimento em que se inscreveu.

leia também:  ENQUETE: Volta às aulas: Secretaria de Educação de Vila Valério quer saber a opinião da comunidade

Passo a passo para solicitar isenção de taxa

1- Após entrar no site do exame, o candidato deve preencher os campos com seu CPF e data de nascimento, responder ao desafio proposto e clicar em enviar.

2- O estudante será conduzido a uma página que informa os critérios para que o candidato possa solicitar a isenção. Depois de ler as orientações, é necessário clicar em “Li e concordo” e depois em “continuar”.

3- Em seguida, é aberta uma tela com os dados pessoais do candidato, como CPF, data de nascimento, nome da mãe. Nesse estágio da solicitação, o candidato deve preencher os dados com seu endereço e clicar em continuar.

4- No quarto passo, os estudantes deverão dar detalhes sobre o seu ensino médio. Os candidatos são perguntados se já concluíram a etapa, se ainda estão cursando ou se não concluiu e não está cursando. É necessário assinalar uma dessas opções. Em outra pergunta, o candidato deve informar se obteve a certificação por meio do Exame Nacional para Certificação de Competências de Jovens e Adultos (Encceja). Os candidatos também devem indicar o tipo de escola que frequentaram, ou se não frequentaram a escola.
Caso o estudante esteja no último ano do ensino médio – após assinalar essa informação e também indicar a modalidade de ensino, a série e o ano- na tela seguinte deverá informar a unidade da federação onde a escola está localizada, o município e o nome da escola. Se a escola não for localizada pelo sistema, o aluno deve clicar em “não localizei minha escola”. Se aparecer a tela “Aluno não encontrado”, o Inep indica que o estudante clique na declaração para avançar.

leia também:  Pancas: Secretaria de educação realiza abertura do ano letivo 2020

5- A plataforma pede para que o candidato informe o Número de Identificação Social (NIS), que é o código fornecido pela Caixa Econômica Federal para pessoas que são beneficiadas por alguma política social. Caso o candidato tenha o NIS, deve informá-lo ou clicar na opção “consulte seu NIS” para buscar o código. Se o estudante não tem o NIS, basta clicar nessa opção. Depois disso, é necessário clicar em “confirmo minhas informações” para continuar.

6- Nesse momento, aparecerá uma tela para confirmação de todos os dados informados até o momento. O estudante deve ler com atenção as informações fornecidas. Caso haja algum erro, basta clicar em “voltar” para corrigir o dado. Se estiver tudo certo, o candidato deve clicar em “confirmo meus dados”.

7- Durante esse estágio do pedido de isenção, os estudantes devem responder a um questionário socioeconômico sobre características dele e da família em relação à escolaridade, renda, entre outras questões. O Inep ressalta que o candidato pode ser eliminado caso declare alguma informação falsa.

8- Depois de preencher o questionário, os estudantes devem fornecer um número de telefone fixo, de celular e um endereço de e-mail. Após confirmar essas informações, é necessário clicar em continuar.

9- Para garantir a segurança do processo, os participantes devem fornecer uma senha para acompanhar o status da solicitação de isenção. Se o candidato esquecer a senha, ela só poderá ser recuperada por meio do endereço de e-mail fornecido pelo estudante ou via SMS no celular registrado na plataforma.

10- Mais uma vez o site apresenta uma tela com resumo das informações incluídas pelo participante até o momento. É necessário conferir as informações e depois enviar o pedido. O Inep chama atenção para o fato de que o candidato não poderá corrigir dados ou incluir documento para justificar ausência no Enem 2017 depois de enviar a solicitação.

O Globo

Educação - ES1.com.br

Dia D da Busca Ativa Escolar de Nova Venécia acontece às quintas-feiras

A Prefeitura de Nova Venécia, por meio da Secretaria Municipal de Educação (Seme), seguindo o cronograma do dia D da Busca Ativa Escolar, na quinta-feira (30), disponibilizou equipes para visita técnica aos Distritos de Cedrolândia e São Gonçalo, pela manhã e em bairros do município veneciano, no período da tarde. Foram recebidos  7 alertas, sendo 5 localizados com êxito.

A Seme implantou  a estratégia Busca Ativa Escolar no ano passado, com o objetivo de identificar, registrar, controlar e acompanhar crianças e adolescentes, em idade escolar obrigatória, de 4 a 17 anos que estão fora da escola.

A partir de abril deste ano, a Seme criou o dia D,  que acontece  semanalmente às quintas-feiras. O trabalho é desenvolvido  entre as Secretarias Municipais de Educação, Saúde e Assistência Social, cada uma atuando no âmbito de suas competências de forma integrada e articulada.

De acordo com a coordenadora da Busca Ativa, um cronograma é feito pelo setor com base nas informações inseridas, feita pela unidade escolar, na plataforma. “Os  dados da Plataforma nos permitem  identificar se o aluno está matriculado e não está frequentando as aulas”, disse. Segundo ela, outra forma de obtenção de informações é por meio dos agentes de saúde, que,  ao visitarem as famílias, acabam por identificar  alunos fora da escola.

leia também:  FASG realiza live de acolhimento para acadêmicos do segundo semestre de 2020

Além de trazer o aluno de volta para a escola, a estratégia monitora a criança e/ou adolescente para garantir sua permanência nas unidades escolares.

Sobre a estratégia
A Busca Ativa Escolar foi desenvolvida pelo Fundo das Nações Unidas para Infância (UNICEF), em parceria com a União de Nacional de Dirigentes Municipais de Educação (Undime), com o apoio do Colegiado Nacional de Gestores Municipais de Assistência Social (Congemas) e do Conselho Nacional de Secretarias Municipais de Saúde,  como estratégia para apoiar os governos na identificação, registro, controle e acompanhamento de crianças e adolescentes, em idade escolar obrigatória, de 4 a 17 anos.

Fonte: Ascom|PMNV

Visualizar

MAIS LIDAS

error: Conteúdo protegido!!

⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀

novo cartaz apae2