conecte-se conosco


Saúde - ES1.com.br

Uma simples caminhada pode trazer ótimos resultados para a sua saúde

Publicado em

Sem apresentar restrição de idade ou exigir dos praticantes alguma aptidão, a caminhada é uma atividade física democrática: tem baixo custo e ainda pode ser feita em quase todos os lugares. Além de ter todas essas características de acessibilidade, os benefícios dela são múltiplos.
O cirurgião de coluna Lourimar Tolêdo, responsável pelo Serviço de Cirurgia da Coluna Vertebral da equipe de ortopedia do Hospital Metropolitano, afirma que apenas 30 minutos de prática, três vezes na semana, já contribuem para a melhora da circulação sanguínea, combatem a obesidade e a osteoporose e fortalecem os músculos do abdômen e das costas.
“Quando criamos o hábito de movimentar o corpo, o tiramos do sedentarismo, que é um fator de risco para diversas doenças, incluindo os problemas na coluna”, destaca o médico, que caminha e corre todos os dias na esteira, antes e depois da musculação, por cerca de uma hora.

Postura

A atividade física pode também, aos poucos, corrigir a má postura do dia a dia, que está entre as principais causas das dores nas costas. “A caminhada aumenta a flexibilidade e a mobilidade das articulações, melhora a capacidade de coordenação e, por consequência, o controle sobre nossa postura”, afirma Lourimar Tolêdo.

leia também:  Vila Valério alerta para que as pessoas só saiam de casa em extrema necessidade para evitar a disseminação da COVID-19

Cuidados

Aqueles que estão há muito tempo parados precisam ter mais cuidados do que quem já pratica a caminhada regularmente, pois o risco de sofrerem lesões é maior. “Iniciar com distâncias curtas, usar um tênis confortável, realizar pelo menos 15 minutos de alongamento antes de começar, hidratar-se e não andar de jejum são alguns deles”, lista Lourimar Tolêdo.

Veja alguns dos benefícios da caminhada para a sua coluna

– Fortalece os músculos do abdômen e das costas, que sustentam a coluna vertebral, prevenindo e aliviando dores nas costas;

– Aumenta a flexibilidade e a mobilidade das articulações;

– Melhora a capacidade de coordenação dos movimentos do corpo e, por consequência, a postura;

– Combate a obesidade e a osteoporose.

10 dicas para melhorar os resultados da sua caminhada

– Alongue-se por, no mínimo, 15 minutos;

– Evite passadas longas e pisadas muito fortes;

– Use um tênis confortável, que ajude a amortecer o impacto da pisada no chão;

– Se você for um iniciante, comece percorrendo pequenas distâncias e prefira terrenos planos;

leia também:  Fraturas dentais estão presentes em pelo menos um dente da boca

– Beba água antes, durante e depois da caminhada. Hidratar-se ajuda a evitar câimbras;

– Faça refeições leves antes de sair e não ande em jejum;

– Não caminhe com pesos nas pernas, porque isso pode lesionar a coluna. Para definir os músculos, busque um profissional e estude opções, como a musculação;

– Caminhe olhando para o horizonte, com o abdômen contraído e alternando os pés e os braços;

– Mova os quadris de forma natural, sem forçar;

– Caminhe, de preferência, nos horários de menor incidência de raios ultravioletas, que são até as 10h e após as 16h. No horário de verão, até as 11h e após as 17h.

Assessoria de Imprensa/ Dr. Lourimar Tolêdo/ Hospital Metropolitano

Saúde - ES1.com.br

Covid-19: Brasil registra 122 mortes e 45,5 mil casos em 24 horas

O Brasil registrou, desde o início da pandemia de covid-19, 672.033 mortes pela doença, informa o boletim epidemiológico divulgado nesta segunda-feira (4) pelo Ministério da Saúde. O número total de casos confirmados da doença está em 32.535.923.

Em 24 horas, foram registrados 45.501 casos. No mesmo período, foram confirmadas 122 mortes de vítimas do vírus.

Ainda segundo o boletim, 30.967.114 pessoas se recuperaram da doença e 896.776 casos estão em acompanhamento. No levantamento de hoje, não consta atualização dos dados de Mato Grosso do Sul.

Os números em geral são menores aos domingos, segundas-feiras ou nos dias seguintes aos feriados pot causa da redução de equipes que alimentam os dados sobre a doença. Às terças-feiras e dois dias depois dos feriados, em geral, há mais registros diários pelo acúmulo de dados atualizado.

Boletim Epidemiológico Boletim Epidemiológico

Boletim Epidemiológico – 04/07/2022/Divulgação/ Ministério da Saúde

Estados

De acordo com os dados disponíveis, São Paulo lidera o número de casos, com 5,74 milhões, seguido por Minas Gerais (3,65 milhões) e Paraná (2,63 milhões).

leia também:  Imunização contra HPV para estudantes da rede municipal ocorre em março

O menor número de casos é registrado no Acre (127,1 mil). Em seguida, aparecem Amapá (161,8 mil) e Roraima (161,9 mil).

O estado de São Paulo é o que apresenta o maior número de mortes pela doença (171.072), seguido pelo Rio de Janeiro (74.183) e por Minas Gerais (62.197).

O Acre é o que registra o menor número de mortes (2.005), seguido por Amapá (2.141) e Roraima (2.153).

Vacinação

Até hoje, foram aplicadas 450,1 milhões de doses de vacinas contra a covid-19, sendo 177,4 milhões com a primeira dose e 157,7 milhões com a segunda dose. A dose única foi aplicada em 4,9 milhões de pessoas e 95 milhões já receberam a dose de reforço.

Edição: Nádia Franco

Fonte: EBC Saúde

Visualizar

MAIS LIDAS

error: Conteúdo protegido!!

⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀

novo cartaz apae2