conecte-se conosco


Economia - ES1.com.br

Taxa de desemprego fica em 12,6% em fevereiro, diz IBGE

Publicado em

A taxa de desemprego brasileira ficou em 12,6% no trimestre encerrado em fevereiro, informou o IBGE nesta quinta-feira, 29. Em janeiro, a taxa oficial havia ficado em 12,2%. Os dados são da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad) Contínua Mensal.
Analistas do mercado financeiro previam que o desemprego ficasse em 12,6%, segundo pesquisa da Bloomberg. As projeções variavam de 12% a 12,7%.
Os dados do IBGE são divulgados uma semana após o balanço mensal do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), do Ministério do Trabalho, mostrar que o país abriu 61 mil vagas com carteira assinada em fevereiro. O número está em linha com o comportamento histórico do mês, que costuma ser de geração de postos.

O Globo

leia também:  Receita de serviços do Sicoob ES registra avanço de 20,8%

Economia - ES1.com.br

BB e agência francesa liberam 100 mi de euros para energia renovável

Os desenvolvedores de energia renovável ganharão um incentivo para terem acesso a recursos. O Banco do Brasil (BB) e a Agência Francesa de Desenvolvimento (AFD) assinaram, nesta semana, um contrato para viabilizar a liberação de 100 milhões de euros em financiamentos para projetos no setor.

Segundo o Banco do Brasil, a parceria ajuda no cumprimento de metas da Agenda 2030, plano de ação global com 17 objetivos de desenvolvimento sustentável e 169 metas de erradicação da pobreza.

O acordo permitirá que o BB expanda a oferta de empréstimo para projetos de energia renovável para as pessoas físicas e para as pessoas jurídicas na categoria varejo pelos próximos dez anos. A AFD também destinou 300 mil euros para financiar projetos de cooperação técnica.

O Banco do Brasil calcula que os 100 milhões de euros, que equivalem a R$ 555 milhões no câmbio atual, gere 3,1 mil empregos. Esse investimento, informa a instituição financeira, evitará a emissão de cerca de 113 mil toneladas de gás carbônico por ano.

Atualmente, o BB aplica cerca de R$ 300 bilhões em projetos de sustentabilidade ambiental e social. Em relação ao setor de energia renovável, o banco destina cerca de R$ 10 bilhões para essa finalidade e tem como meta emprestar R$ 15 bilhões até 2025.

leia também:  Banco Central recebe prêmio internacional por open finance

Ampliação

A instituição pretende ampliar as parcerias com a AFD nos próximos anos. Em maio, durante o congresso Mercado Global de Carbono, o BB e a AFD firmaram um memorando de entendimentos que prevê novas oportunidades de financiamentos a estados e municípios.

As linhas de crédito para os governos locais se concentrarão em projetos de infraestrutura de saneamento, incluindo o tratamento de esgoto e resíduos sólidos, energia renovável e eficiência energética, transporte limpo, mobilidade urbana, transição da infraestrutura para cidades inteligentes e adaptação a mudanças climáticas, saúde e educação.

Edição: Fábio Massalli

Fonte: EBC Economia

Visualizar

MAIS LIDAS

error: Conteúdo protegido!!