conecte-se conosco


Policial - ES1.com.br

Suspeito de ser um dos principais fabricantes de armas do Estado é preso

Publicado em

A operação foi realizada na manhã desta sexta-feira, 02, pelas equipes da Delegacia Especializada de Tóxicos e Entorpecentes (Deten), da Delegacia de Delitos de Trânsito, do Grupo de Operações Táticas (GOT) da Polícia Civil e da 13ª Companhia Independente da Polícia Militar que cumpriram oito mandados de busca e apreensão na região.

Y. S. S. foi detido dentro de sua oficina localizada no bairro Ulisses Guimarães, em Vila Velha. O responsável pelo caso informou que as investigações foram iniciadas em dezembro do ano passado. “Nós já tínhamos conhecimento de onde ele morava, porém, em razão de um conflito entre duas organizações criminosas da região e pelo fato de o suspeito estar fornecendo armas para as duas, ele começou a ser ameaçado e se mudou do local. Porém, no mês passado, nós, juntamente com a equipe da Polícia Militar, descobrimos o novo endereço da residência dele em Ulisses Guimarães, onde hoje nós cumprimos os mandados de busca e apreensão”, informou.

Durante o cumprimento de mandado de busca e apreensão na serralheria do suspeito, os policiais encontraram farto maquinário para fabricação de armas e munições, além de moldes e outras peças.  “Entre os materiais apreendidos, o que chamou a atenção do perito que esteve no local foi o tipo do maquinário ali encontrado, entre eles uma prensa, exatamente igual ao que é usado na confecção de armas e munições nas empresas autorizadas”, disse o delegado Alberto Roque Peres.

Além de Y.S.S., os policiais também prenderam R.S., de 28 anos, apontado como o gerente do tráfico de drogas do bairro Morada da Barra. “Ele era o responsável por fazer a venda das drogas na região. As investigações apontam que os dois pertenciam à mesma organização criminosa”, afirmou o delegado Alberto Roque Peres.

“Ele é conhecido como ‘serralheiro’ e segundo a perícia o material apreendido na oficina a dele é exatamente igual ao encontrado nas armas caseiras de calibre 380 que os policiais militares vêm apreendendo na região. Nós acreditamos que ele era o braço armado das organizações criminosas da Grande Terra Vermelha”, informou o titular da Deten, delegado Alberto Roque Peres.

Durante a coletiva de imprensa, o chefe de Polícia, delegado Guilherme Daré, exaltou a integração das ações da Polícia Civil e da Militar. “Essa importante prisão de hoje é mais um resultado do trabalho conjunto entre as Polícias. A segurança pública se torna mais forte quando as instituições que a compõem atuam de forma integrada. Quando nós prendemos um suspeito como esse, além de desarticularmos uma organização criminosa, nós salvamos várias vidas, pois ocorre uma queda na fabricação de armas e munições bem como no conserto delas. Por isso, estamos constantemente tentando localizar esses armeiros”, destacou.

Estiveram presentes também o superintendente de Polícia Especializada, delegado José Darcy Arruda, os delegados titular e adjunto da Deten, delegado Alberto Roque Peres e Diego Bermond, respectivamente, e o responsável pela Delegacia de Armas, Munições e Explosivos, delegado Diego Yamashita.

O superintendente de Polícia Especializada afirmou também que a Polícia Civil, por meio da Delegacia de Armas, Munições e Explosivos (Dame), já iniciou o mapeamento dos locais ondes essas metralhadoras foram apreendidas. “Vamos fazer um trabalho para descobrir com quem essas armas foram apreendidas e de que forma foi feita a circulação delas aqui na Grande Vitória. Com isso vamos conseguir saber se existe mais algum armeiro ou se ele era o único fornecedor”, informou Arruda.

Assessoria de Comunicação Polícia Civil

leia também:  Um menino chamado Henderson

Policial - ES1.com.br

DHPM prende suspeita de matar mulher e ferir outra em Vila Velha


A Polícia Civil do Espírito Santo (PCES), por meio da Divisão de Homicídios e Proteção à Mulher (DHPM), prendeu em flagrante uma mulher de 23 anos, suspeita de ser a autora dos disparos que vitimaram outras duas mulheres, na manhã dessa quinta-feira (13), no bairro Aribiri, em Vila Velha. A suspeita foi presa também nessa quinta-feira (13), na Rodoviária de Vitória, no momento que tentava fugir para a Bahia.

As diligências que culminaram na prisão contaram com a participação da Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) de Vila Velha, Polícia Militar do Espírito Santo (PMES), Polícia Rodoviária Federal (PRF) e Delegacia Regional (DR) de Colatina e tiveram início assim que a Polícia Civil tomou conhecimento do crime. Na manhã dessa quinta-feira (13), duas mulheres foram vítimas de disparos de arma de fogo, sendo que uma delas foi a óbito ainda no local do fato e a outra foi socorrida.

Por volta das 21h30, a autora dos disparos foi localizada e presa. Segundo os levantamentos da DHPM, o crime foi motivado por desacertos relacionados ao tráfico de drogas na região, pois as vítimas estavam comercializando entorpecentes e tinham que prestar contas à autora, que atua como uma espécie de gerente do tráfico. No entanto, ao contabilizar, elas constataram que faltava droga e não havia dinheiro suficiente para fazer o pagamento.

“Durante o dia todo, o agente colheu informações de que a autora estava sendo ameaçada pelo tráfico local e não poderia retornar ao bairro, pois ela cometeu o homicídio sem ‘consentimento’ e ainda tinha sumido com a arma do crime. Nós descobrimos que ela ia tentar fuga para a Bahia. Contamos com o apoio da PRF para montar pontos de bloqueio, bem como minha equipe se deslocou ao interior do Estado. Contudo, ela foi presa à noite, quando tentava embarcar em um ônibus para Eunápolis (BA)”, relatou a titular da DHPM, delegada Raffaella Aguiar.

Ainda na manhã do crime, outra suspeita, de 40 anos, foi presa e conduzida à DHPM. “Durante todo o dia, foram realizadas diligências no intuito de obter indícios palpáveis quanto ao envolvimento dela nos crimes. Entretanto, não foi possível neste primeiro momento. Porém, ficou constatado o envolvimento dela com o tráfico, o que gerou a autuação em flagrante pela prática dos crimes de tráfico de drogas e associação ao tráfico de drogas”, informou a delegada. 

As duas mulheres foram encaminhadas ao Sistema Prisional. As investigações continuam, a fim de apurar as circunstâncias e a autoria dos crimes em sua totalidade.

Texto: Camila Ferreira

Assessoria de Comunicação Polícia Civil
Comunicação Interna – (27) 3137-9024
[email protected]

Atendimento à Imprensa:
Matheus Zardini / Camila Ferreira
(27) 3636-9928 / (27) 99297-8693 / (27) 99231-5157 

leia também:  Adolescente é apreendida pela PM com drogas e dinheiro em Vila Velha
Visualizar

MAIS LIDAS

error: Conteúdo protegido!!
Chat aberto
1
Precisa de nossa ajuda ?
Olá, nós do ES1 podemos te ajudar de alguma forma