conecte-se conosco


Geral

Suculentas ganham espaço nas prateleiras e viram opção de negócio em São Domingos do Norte

É possível levar um exemplar para casa com preços e espécies variadas

Publicado em

O viveiro possui uma série de variedades e espécies de suculentas. Foto: Divulgação

Decorar a casa com flores sempre foi uma ótima opção para deixar o ambiente mais encantador. Porém, outras plantinhas têm invadido os espaços de forma original e aconchegante: as suculentas. Com formatos, tamanhos e cores diferentes, elas trazem a natureza para dentro do lar ou no jardim externo de pleno sol ou meia sombra.

Para o agricultor Wagner Canal e sua esposa Aline Matiello, de São Domingos do Norte, as suculentas se tornaram mais que uma ‘paixão’ e viraram uma opção de negócio.

“Trabalho com suculentas de modo geral há mais ou menos quatro anos e meio. Tudo começou a primeiro momento com uma paixão, que minha esposa tinha por plantas, depois, com o nascimento do meu filho, a gente viu a possibilidade de usar as suculentas como lembrancinhas, então a gente preparou algumas lembrancinhas e entregou para as pessoas que vinham visitar o nosso ‘pequeno’ que hoje está com 2 anos e 2 meses”. Logo na sequência a gente viu que as pessoas buscavam com que minha esposa fizesse essas lembrancinhas para mais gente, por ter ficado muito bonito, foi daí que começou a se trabalhar o pensamento de venda das plantas”, conta Wagner Canal.

A busca pelo diferencial: suculentas no sistema semi-hidropônico

A venda das plantas é atualmente uma das fontes de renda do casal, que buscam sempre por novas ideias e por manter a qualidade das suculentas.

“Há mais de seis meses realizamos o trabalho de suculentas em hidroponia, e em nosso terreno, a mesma é utilizada há mais de oito anos com vários plantios de hortaliças. A hidroponia é a técnica de cultivar plantas sem solo, onde as raízes recebem uma solução nutritiva balanceada que contém água e todos os nutrientes essenciais ao desenvolvimento da planta. Na hidroponia as raízes podem estar suspensas em meio líquido ou apoiadas em substrato inerte”, conta Wagner.

leia também:  Mini Trator faz primeira poda de gramado em Governador Lindenberg

“Como a nossa propriedade tem bastante diversidade, a gente recebe muita gente, a gente vende a grande maioria das suculentas em casa, participávamos quando tinha feiras aqui na região mesmo, mas a venda maior é aqui na nossa casa, a minha esposa principalmente fica responsável por essa comercialização. A maioria das nossas suculentas varia entre R$ 5,00 a R$ 90,00. Podemos dizer que a média das suculentas que vendemos aqui é de R$ 7,50 até R$ 10,00, não passa disso”, afirma o agricultor.

Foto: Divulgação

Plantas bonitas, duradouras e fáceis de cuidar

Para Wagner, a vantagem dessas espécies está na facilidade para cuidá-las. “As suculentas são plantas muito fáceis de cultivo, qualquer pessoa sem muita técnica vai conseguir cultivá-la e a variedade de suculentas é impressionante, dentro de cada variedade tem famílias distintas. Suculentas são plantas fáceis de cuidar, aceitando sombra e sol, então sua facilidade de cultivo é muito grande facilitando para quem quer começar algum tipo de jardim”, disse.

“É até difícil dizer quais são as suculentas mais procuradas por que todas elas são procuradas, quem está começando a sua coleção ou plantação, sempre opta pelas mais baratas e quem já está mais avançado, sempre procura pelas suculentas mais raras e sempre vem gente de muitos municípios até nosso viveiro como Colatina, Pancas, Águia Branca, São Gabriel e aqui de São Domingos”, completou Wagner.

leia também:  Confira a previsão do tempo para o fim de semana em todo o ES

Espécies exóticas

“Hoje a suculenta mais cara e rara que a gente tem é a Mauna Brasileira. Mas temos várias espécies, como Goiabinha, Dionísio, a Castelinho de Bulbo e várias outras espécies. A gente usa e tem esse trabalho também de fazer as lembrancinhas para as pessoas que queiram, faz a decoração no vaso, tem a cerâmica mini jardins e outras”, conta Wagner.

Mauna Brasileira, a espécie mais rara do viveiro. Foto: Divulgação

Mercado tem ganhado cada vez mais espaço

Através das redes sociais Instagram (@papeline_mimos_personalizados), (@wagnercanal70), Facebook (M.w. Canal) e com o canal no YouTube (Wagner Canal do Canal), o casal divulga seu trabalho e afirma que o mercado das suculentas tem ganhado cada vez mais espaço.

“No nosso ponto de vista, o mercado da suculenta vai ser por muito tempo explorado, a pandemia trouxe as pessoas para um mundo que não existia antes, por causa principalmente do tempo, as pessoas estão mais dedicadas ao quintal, a sua área de lazer, para que assim torne o tempo menos monótono. Então acredito, que depois da pandemia isso ainda vai ficar, das pessoas quererem um capricho maior no seu quintal e aproveitar mais o espaço com cactos e suculentas”, afirmou Wagner.

O viveiro fica localizado no Sítio Santa Rita, no Córrego do Cristal, zona rural de São Domingos do Norte.

Wagner Canal, Aline Matiello e o filho Calebe. Foto: Divulgação

Fonte: Editora Hoje

 

Cidades

Centro Social de Recuperação e Beneficência São Gabriel recebe doações e realiza treinamentos de capacitação com funcionários

Fotos: Divulgação/ Asilo Csrbsg

Em tempos de pandemia toda ajuda e atenção para com a sociedade é bem-vinda. Nos últimos dias, o Centro Social de Recuperação e Beneficência São Gabriel-Asilo, recebeu a doação de dezoito unidades de gel conforto da empresa Maebe Dermocosméticos.

“Nosso país e o mundo inteiro tem atravessado este momento, talvez o mais difícil de nossas vidas, uma Pandemia, onde não podemos estar perto das pessoas que amamos e precisamos cuidar um do outro mesmo distante. Temos procurado fazer a nossa parte, com doações e muito apoio aos que precisam e acreditamos veemente que somente com muito amor, fé e união iremos conseguir superar este momento. Esperamos ansiosamente o momento de voltarmos a ruas e as nossas atividades, poder abraçar e ficar bem juntinho de nossos amigos e familiares”, expressou a Equipe Maebe.

Capacitação e treinamento

As ações em prol dos idosos do Centro Social de Recuperação e Beneficência não param. Há cerca de duas semanas, foi realizada a capacitação e treinamento para as técnicas de enfermagem e cuidadoras que atuam na entidade, sobre o protocolo e procedimentos do uso correto dos EPIs e sobre o Plano de contingências e prevenção de controle do SARS-COV-2.

leia também:  Defesa Civil de Rio Bananal oferece curso de Combate a Incêndio Florestal

Após o treinamento, foi entregue uma máscara de acrílico e capa de chuva para cada uma, a qual vai auxiliá-las no momento de banho dos idosos, evitando que se molhem muito.

Fotos: Divulgação/ Asilo Csrbsg

Fonte: Editora Hoje

Visualizar

MAIS LIDAS

error: O conteúdo está protegido !!
Chat aberto
1
Precisa de nossa ajuda ?
Olá, nós do ES1 podemos te ajudar de alguma forma