conecte-se conosco


Educação - ES1.com.br

Seminário Pedagógico traz palestrantes a São Francisco

Publicado em

A Secretaria Municipal de Educação de Barra de São Francisco, realiza quarta-feira, 21, no Cerimonial Universal, no Patrimônio das Moças, um Seminário Pedagógico, voltado para professores e outros profissionais da educação.

A primeira palestra, marcada para as 8h30, ficará a cargo da renomada psicopedagoga Isabel Parolin, do Paraná, que abordará o tema “A escola focada na aprendizagem: a inteligência sitêmica e o foco externo”.

Em seguida, às 10h30, após um intervalo para lanche, o especialista em Filosofia e História da Educação, Gabriel Perissé, do Rio de Janeiro, vai abordar o tema “Uma aula inesquecível: o que é qualidade educacional?”. Perissé é autor de 20 livros relacionados a temas como leitura e criatividade, ética, formação docente e didática.

A secretária de Educação em exercício, Delma Ker, disse que o intuito é oferecer a todos a oportunidade de ampliar conhecimentos, através do vasto currículo de dois palestrantes renomados nacionalmente. 

“Será um momento de renovar nossas forças e também de enriquecimento profissional. Este é o nosso foco, acreditar e investir em nosso profissional, sabendo que este movimento reflete qualidade dentro das salas de aula”.

leia também:  ES: prova do Paebes Tri é aplicada para estudantes do ensino médio da rede estadual

 

Município terá que pagar mais de R$ 1,5 milhões à Positivo

A Secretaria Municipal de Educação terá que pagar mais de R$ 1,5 milhão à empresa educacional Positivo. O valor se refere ao contrato vigente com a empresa em 2016 e que, segundo o chefe de Gabinete da prefeitura, Rodrigo Chequetto, não teria sido pago pelo prefeito anterior, Luciano Pereira, o que levou o caso para a cobrança judicial.

A Positivo foi contratada pela Secretaria Municipal de Educação, na gestão anterior, para fornecer todo o material didático e dar formação aos educadores e pedagogos locais. No entanto, no ano passado o prefeito atual, Alencar Marim, decidiu não renovar o contrato com a empresa e retomar a utilização do material do MEC, além de formalizar, este ano, a adesão ao Pacto pela Aprendizagem no Espírito Santo (PAES), um programa do governo do Estado.

 

Editora Hoje/PMBSF

Educação - ES1.com.br

Dia D da Busca Ativa Escolar de Nova Venécia acontece às quintas-feiras

A Prefeitura de Nova Venécia, por meio da Secretaria Municipal de Educação (Seme), seguindo o cronograma do dia D da Busca Ativa Escolar, na quinta-feira (30), disponibilizou equipes para visita técnica aos Distritos de Cedrolândia e São Gonçalo, pela manhã e em bairros do município veneciano, no período da tarde. Foram recebidos  7 alertas, sendo 5 localizados com êxito.

A Seme implantou  a estratégia Busca Ativa Escolar no ano passado, com o objetivo de identificar, registrar, controlar e acompanhar crianças e adolescentes, em idade escolar obrigatória, de 4 a 17 anos que estão fora da escola.

A partir de abril deste ano, a Seme criou o dia D,  que acontece  semanalmente às quintas-feiras. O trabalho é desenvolvido  entre as Secretarias Municipais de Educação, Saúde e Assistência Social, cada uma atuando no âmbito de suas competências de forma integrada e articulada.

De acordo com a coordenadora da Busca Ativa, um cronograma é feito pelo setor com base nas informações inseridas, feita pela unidade escolar, na plataforma. “Os  dados da Plataforma nos permitem  identificar se o aluno está matriculado e não está frequentando as aulas”, disse. Segundo ela, outra forma de obtenção de informações é por meio dos agentes de saúde, que,  ao visitarem as famílias, acabam por identificar  alunos fora da escola.

leia também:  Inscrições de professores para Pré-Enem Digital terminam na terça, 12

Além de trazer o aluno de volta para a escola, a estratégia monitora a criança e/ou adolescente para garantir sua permanência nas unidades escolares.

Sobre a estratégia
A Busca Ativa Escolar foi desenvolvida pelo Fundo das Nações Unidas para Infância (UNICEF), em parceria com a União de Nacional de Dirigentes Municipais de Educação (Undime), com o apoio do Colegiado Nacional de Gestores Municipais de Assistência Social (Congemas) e do Conselho Nacional de Secretarias Municipais de Saúde,  como estratégia para apoiar os governos na identificação, registro, controle e acompanhamento de crianças e adolescentes, em idade escolar obrigatória, de 4 a 17 anos.

Fonte: Ascom|PMNV

Visualizar

MAIS LIDAS

error: Conteúdo protegido!!

⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀

novo cartaz apae2