conecte-se conosco


Estado

Secont entrega piloto do Repositório Digital de Conhecimento ao Conselho Nacional de Controle Interno

Publicado em

Crédito: Divulgação
.

A Secretaria de Controle e Transparência (Secont) entregou ao Conselho Nacional de Controle Interno (Conaci) o piloto do Repositório Digital de Conhecimento. A ferramenta foi apresentada na manhã esta sexta-feira (13), durante a 34ª Reunião Técnica do Conaci, que acontece em Vitória.

O gestor de Tecnologia da Informação da Secont, Emerson Couto de Moura, que está à frente do projeto, fez uma demonstração do funcionamento do Repositório, que permite a preservação, o acesso remoto, o gerenciamento, a busca, a recuperação e o reuso da produção intelectual das instituições da área de controle interno em todo o País.

O secretário de Estado de Controle e Transparência, Edmar Camata, observou que a ferramenta tornará mais acessível o compartilhamento de boas práticas para o fortalecimento da transparência, do combate à corrupção e do trabalho de auditoria. “A informação é o grande ativo hoje, é o diferencial”, lembrou.

Já o presidente do Conaci, Leonardo Ferraz, exemplificou alguns documentos que poderão ser colocados no Repositório, como as decisões em Processos Administrativos de Responsabilização e relatórios de auditoria. “A nossa intenção é criar um círculo virtuoso do conhecimento”, disse.

leia também:  Chega a 70 % as obras de recuperação da rodovia Bom Jesus do Norte a BR-101

Funcionamento

O Repositório utiliza a ferramenta  DSpace, pacote de software de código aberto que permite a captura de conteúdo em qualquer formato (vídeo, texto, áudio de dados) e a busca dos conteúdos por meio de pesquisas temáticas.

A plataforma é totalmente gratuita e utilizada por mais de 3 mil instituições em todo o mundo. No Brasil 110 organizações já aderiram à solução, incluindo a Controladoria Geral da União (CGU) e a Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC). A CGU utilizou a ferramenta na construção do seu repositório, a Base de Conhecimento.

Além de elaborar o projeto, a Secont vai fornecer a infraestrutura tecnológica para o projeto-piloto, com o apoio do Instituto de Tecnologia da Informação e Comunicação do Estado (Prodest).

 

Informações à Imprensa:
Assessoria de Comunicação da Secont
Cintia Bento Alves
(27) 3636-5354 | (27) 98895-1695
[email protected]

Fonte: Governo ES

Estado

Saúde disponibiliza vacina contra meningite para crianças de até dez anos ainda não vacinadas em todo Estado


Como medida de enfrentamento à doença e o fortalecimento da cobertura da vacina meningocócica C conjugada, a Secretaria da Saúde (Sesa), por meio do Programa Estadual de Imunizações, passa a disponibilizar temporariamente a vacina contra meningite para crianças não vacinadas de até 10 anos (10 anos, 11 meses e 29 dias). 

“É uma ação especial que estamos realizando até dezembro deste ano. Os pais que, por algum motivo, ainda não levaram seus filhos para receber a dose no período indicado poderão fazer isso nos próximos meses, com crianças de até 10 anos. A medida tem por objetivo a proteção dessas crianças”, explicou a coordenadora do Programa Estadual de Imunizações e Vigilância das Doenças Imunopreveníveis, Danielle Grillo.

Ação vai ao encontro das medidas definidas pelo Ministério da Saúde no combate à doença, em virtude às baixas coberturas vacinais nos últimos anos – agravada pela pandemia do novo Coronavírus (Covid-19), evitando, assim, a ocorrência de surtos da doença, hospitalizações, sequelas e óbitos. 

Segundo a coordenadora, o Espírito Santo apresenta cobertura de 76,03% até o momento, sendo a meta preconizada pelo Ministério da Saúde de 95%. Em 2020, a cobertura vacinal da meningocócica C conjugada foi de 84,34%. Já em 2019, atingiu 90,46%.

leia também:  Polícia Militar realiza formatura do Curso de Aperfeiçoamento de Sargentos

Meningocócica C conjugada

A vacina meningocócica C conjugada está disponibilizada no Calendário Nacional de Vacinação em esquema de duas doses, aos 3 e 5 meses de vida, e uma dose de reforço, preferencialmente aos 12 meses de idade. 

Além disso, para as crianças que por algum motivo perderam a oportunidade de receber a vacina nas idades indicadas, recomenda-se a administração de uma dose até os 4 anos, 11 meses e 29 dias de idade. 

Para este momento, visando à ampla cobertura vacinal e proteção das crianças, estimulou-se a imunização do público ainda não vacinado até 10 anos (10 anos, 11 meses e 29 dias).

Informações à Imprensa:

Assessoria de Comunicação da Sesa

Syria Luppi / Kárita Iana / Luciana Almeida / Thaísa Côrtes / Danielly Schulthais/ Ana Cláudia Santos

[email protected]  

Fonte: Governo ES

Visualizar

MAIS LIDAS

error: Conteúdo protegido!!

INFORMATIVO

Chat aberto
1
Precisa de nossa ajuda ?
Olá, nós do ES1 podemos te ajudar de alguma forma