conecte-se conosco


Saúde

São Paulo identifica quatro novos casos da variante Delta

Publicado em

© Rovena Rosa/Agência Brasil


Quatro novos casos de pessoas infectadas pela variante Delta, cepa identificada inicialmente na Índia, foram confirmados hoje (21) na cidade de São Paulo. Com isso, a capital soma 12 casos.

Dos novos casos confirmados, dois são de pessoas que vivem na zona leste da capital, uma na zona sul e outra na região central. Todos esses pacientes, informou a prefeitura, estão sendo acompanhados pela Secretaria Municipal da Saúde.

A prefeitura não informou se os novos casos se referem a casos autóctones (de transmissão comunitária) ou de pessoas que estiveram em viagem ou em contato com estrangeiros (casos importados).

Desde maio, a prefeitura de São Paulo tem intensificado estudos para monitorar o surgimento de novas variantes na cidade (https://agenciabrasil.ebc.com.br/saude/noticia/2021-05/sao-paulo-inicia-estudos-para-monitorar-chegada-de-variante-indiana )

O novo coronavírus, vírus causador da covid-19, sofreu diversas mutações. Quatro delas são consideradas pelas autoridades sanitárias como de atenção mundial por terem a possibilidade de aumentar a transmissão ou tornar a doença mais grave. São elas: Gamma (P.1), Alpha (B.1.1.7), Beta (B.1.351) e Delta (B.1.617.2). A Delta é a que hoje gera maior preocupação em todo o mundo, sendo responsável pelo aumento de casos em diversos países, inclusive na Europa. Em São Paulo, neste momento, a Gamma é a de maior prevalência. 

leia também:  São Paulo: 33,5% dos adultos já tiveram covid-19, diz prefeitura

Edição: Fábio Massalli

Fonte: EBC Saúde

Saúde

Rio tem ainda 76 mil pessoas acima dos 40 anos não vacinadas


A cidade do Rio de Janeiro tem ainda 76 mil pessoas acima dos 40 anos que não foram vacinadas contra a covid-19, de acordo com dados do Painel Rio Covid-19, da prefeitura. Na próxima semana, a cidade vacina pessoas com idade entre 27 e 32 anos. Até este sábado (31), 75% da população alvo, com 18 anos ou mais, recebeu pelo menos a primeira dose da vacina e 33,5% completaram o esquema vacinal com duas doses ou dose única. 

Entre os idosos, com 60 anos ou mais, 23,7 mil ainda não tomaram a vacina. Outros 96,6 mil tomaram a primeira dose, mas ainda não tomaram a segunda dose da vacina, completando o esquema de vacinação. 

Em nota à Agência Brasil, a Secretaria Municipal de Saúde diz que permanece monitorando o passivo para segunda dose, bem como as coberturas e reforça a importância das pessoas retornarem para completar seu esquema vacinal. Estudos apontam maior proteção contra a covid-19 após o número total de doses recomendadas por cada vacina.

leia também:  ES registra 2.622 pacientes recuperados da COVID-19

A pasta destaca que embora o calendário já os tenha contemplado, nem todos os idosos se vacinaram no dia da sua idade, o que interfere no calendário da segunda dose, uma vez que as vacinas possuem intervalos diferentes recomendados entre a primeira e a segunda dose. 

A secretaria informa ainda que 91,4% dos idosos já estão completamente imunizados. Todas as faixas etárias de idosos alcançaram a meta de no mínimo 90% da população da faixa completamente imunizada, exceto na faixa etária de 60 a 64 anos, que já apresenta 86% e ainda possui um número significativo de idosos dessa faixa dentro do prazo para a segunda dose.  

Edição: Maria Claudia

Fonte: EBC Saúde

Visualizar

MAIS LIDAS

error: Conteúdo protegido!!
Chat aberto
1
Precisa de nossa ajuda ?
Olá, nós do ES1 podemos te ajudar de alguma forma