conecte-se conosco


Cidades - ES1.com.br

São Gabriel e Vila Valério receberão antenas de telefonia móvel e internet 3G

Publicado em

São Gabriel da Palha e Vila Valério estão entre as comunidades do interior do Espírito Santo que receberão as primeiras 50 antenas de telefonia móvel e internet 3G por meio do Programa Campo Digital. A licitação foi concluída pela Secretaria de Estado da Agricultura, Abastecimento, Aquicultura e Pesca (Seag), a operadora que venceu a licitação ficará responsável por fazer a instalação das primeiras torres, neste caso a Vivo.

A previsão é de que o contrato seja assinado no início do próximo mês. Trinta e oito municípios estão contemplados dentre as 50 primeiras antenas. A empresa vencedora terá oito meses para realizar a instalação das torres, conforme prevê o edital, após a assinatura do contrato.

A contratação das antenas de telefonia móvel e internet 3G para as localidades que não contam com o serviço foi separada em quatro lotes e os municípios foram separados de acordo com a região onde estão localizados. Dois lotes tiveram o certame concluído.

“As localidades que vão receber as antenas foram definidas com base em critérios técnicos de serviço e quantidade de população beneficiada. A instalação das antenas começa assim que o contrato for assinado. A comunicação digital permite que o produtor rural consiga, por exemplo, saber a cotação do café em tempo real, negociar, vender, trocar informações e muitas outras atividades. Esse modelo que vamos adotar fortalece a agricultura capixaba”, destacou o secretário de Estado da Agricultura, Octaciano Neto.

leia também:  Jailson Quiuqui recebe Casagrande para série de agendas em Águia Branca neste sábado

 

 Programa Campo Digital

 

Como forma de facilitar a comunicação do homem do campo e levar a inclusão social às comunidades do interior do Espírito Santo, o Governo do Estado – por meio da Secretaria de Estado da Agricultura, Abastecimento, Aquicultura e Pesca (Seag) – lançou em maio deste ano o novo programa de instalação de antenas de telefonia móvel rural, o “Campo Digital”. Serão 100 antenas espalhadas pelo Estado. O investimento total será de R$ 30 milhões e o pagamento às empresas vencedoras será feito por meio de Concessão de Crédito Outorgado de Imposto Sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS).

 

Confira as comunidades da região que foram contempladas com o Programa Campo Digital: 

 

Governador Lindenberg

– Córrego Moacir, Comunidade Santo Izidoro

 

Pancas

– São José

 

Rio Bananal

– São Francisco

 

São Domingos do Norte

– Córrego da Divisa

 

São Gabriel da Palha

– São Roque da Terra Roxa

– Patrimônio de São José

leia também:  Prefeito eleito Davi Ramos, pede asfaltamento de trecho da rodovia ES 230 que liga o município de Vila Valério a Jaguaré

 

Vila Valério

– Jurama

 

Editora Hoje

Cidades - ES1.com.br

Estação de tratamento de esgoto inicia operações em Colatina

Obra realizada com recursos compensatórios foi inaugurada no início do mês de junho

As operações da primeira etapa da Estação de Tratamento de Esgoto (ETE) do distrito de Barbados, em Colatina, no Espírito Santo, foram iniciadas. A parte da ETE que compreende o tratamento preliminar foi concluída com recursos compensatórios do Programa de Saneamento da Fundação Renova, no valor de cerca de R$2 milhões.

Uma segunda etapa das obras está prevista para complementação do tratamento secundário na ETE, com a implantação de decantadores finais, que também será financiada com recursos no valor de cerca de R$11,3 milhões. O projeto de saneamento beneficiará mais de 125 mil habitantes na região. Com o funcionamento da ETE, o esgoto doméstico do município passará por processos de tratamento antes de retornar ao meio ambiente.

Em Colatina, também está em andamento a obra para a implantação da Central de Tratamento de Resíduos (CTR) pelo Condoeste (Consórcio Público para o Tratamento e Destinação Final Adequada de Resíduos Sólidos da Região Doce Oeste do Estado do Espírito Santo), que deverá beneficiar cerca de 500 mil pessoas.

leia também:  Jailson Quiuqui recebe Casagrande para série de agendas em Águia Branca neste sábado

Os investimentos em coleta e tratamento adequado de esgoto no município trarão melhorias significativas para a qualidade de vida da população e também da água na bacia do rio Doce.

Recursos compensatórios

A Fundação Renova irá disponibilizar, para obras de esgotamento sanitário e resíduos sólidos, cerca de R$170 milhões em recursos compensatórios para quatro municípios capixabas, sendo Linhares, Colatina, Baixo Guandu e Marilândia; e para Condoeste, composto por 22 municípios do Espírito Santo.

Por meio da contratação do Banco de Desenvolvimento do Espírito Santo (Bandes), estão sendo custeadas ações de esgotamento sanitário e destinação de resíduos sólidos urbanos com vistas à melhoria da qualidade da água do rio Doce. O programa conta ainda com atividades complementares de apoio técnico e capacitação dos agentes municipais.

Até março deste ano, R$11,6 milhões foram repassados aos municípios de Baixo Guandu, Colatina e Linhares, e ao Condoeste. As parcelas são liberadas mediante análise, aprovação dos projetos e vistorias das obras, realizadas pelo banco.

Em Baixo Guandu e Marilândia, estão em elaboração os projetos de engenharia dos sistemas de esgotamento sanitário da sede municipal.

leia também:  Prefeito Tiago Rocha acompanha manutenção de ruas em São Gabriel

Revitalização do rio Doce

A coleta, o tratamento do esgoto e a destinação adequada dos resíduos sólidos são considerados fundamentais para a revitalização do rio Doce. O Comitê da Bacia Hidrográfica (CBH–Doce) aponta que 80% do esgoto doméstico gerado pelos municípios ao longo da bacia seguem diretamente para o rio, sem nenhum tratamento, poluindo os cursos d’água. Ao mesmo tempo, grande parte dos resíduos sólidos urbanos coletados são dispostos em lixões, ocasionando vários impactos ambientais, como proliferação de vetores, poluição visual, contaminação do solo e dos recursos hídricos, dentre outros.

A expectativa da Fundação Renova é gerar um impacto ambiental positivo para toda a bacia, com a redução da carga orgânica poluidora lançada diretamente nos recursos hídricos. Nesse sentido, os projetos de saneamento irão promover a melhoria da qualidade das águas da Bacia do Rio Doce e consequente melhoria na qualidade de vida e saúde da população.

Saiba mais ações voltadas ao tratamento e análise da água: https://www.fundacaorenova.org/agua/

Fonte: Fundação Renova

Visualizar

MAIS LIDAS

error: Conteúdo protegido!!