conecte-se conosco


Estado - ES1.com.br

Representantes da Sectides participam de apresentações de Análises de Competitividade no mês de novembro

Publicado em


No mês de novembro, representantes da Secretaria de Inovação e Desenvolvimento (Sectides) acompanharam, por meio de videoconferência, as Análises de Competitividade dos setores empresariais contemplados pelo Programa de Desenvolvimento e Proteção à Economia do Estado do Espírito Santo (Compete-ES): Água, Aguardente, Cervejas Artesanais, Venda Não Presencial, Gráficas, Moagem, Rochas Ornamentais e Café.

As análises são elaboradas pelo Instituto de Desenvolvimento Educacional e Industrial do Espírito Santo (Ideies), entidade vinculada à Federação das Indústrias do Espírito Santo (Findes). A apresentação de dados pelos setores está prevista na legislação do Programa e é realizada anualmente para cada segmento beneficiado.

Para o secretário de Estado de Inovação e Desenvolvimento, Tyago Hoffmann, as análises de competitividade são compostas por uma exposição de informações que auxiliam no entendimento da conjuntura econômica nacional e da estadual, e por um panorama setorial elaborado a partir de fontes de dados secundárias oficiais. “Observamos que os indicadores e resultados das ações previstas estão relacionados à formação e qualificação profissional, inovação e tecnologia, meio ambiente, saúde e segurança do trabalho, obtidos por meio de uma pesquisa primária e de um levantamento realizados com as empresas beneficiárias da lei mencionada”, disse Hoffmann.

Entre os meses de outubro, novembro e dezembro deste ano, 21 segmentos empresariais apresentam as Análises de Competitividade realizadas. Na última quinzena de novembro, participaram os setores de Água, Aguardente, Cervejas Artesanais, Café, Gráficas, Moagem, Rochas Ornamentais e Venda Não Presencial.

leia também:  Detran|ES aprimora sistema de agendamento de provas práticas

O segmento do Café apresentou dados importantes que destacaram o Espírito Santo como o terceiro estado que mais exportou produtos em 2020, acumulando o total de US$ 42,7 milhões. Os principais compradores do café capixaba foram Indonésia, Estados Unidos, Países Baixos e Alemanha. O Estado também foi o segundo maior a produzir café em grãos em 2020, totalizando 13,6 milhões de sacas.

Das cinco empresas contempladas pelo Programa Compete-ES, quatro responderam à pesquisa quantitativa e registraram que, em 2021, foram investidos R$ 430 mil na aquisição de máquinas e equipamentos. No setor de Gráficas, a cidade de Vitória é o município que concentra o maior número de empregos e o Espírito Santo tem 323 empresas e mais de dois mil funcionários nesse setor. Em 2020, o Estado foi o 6º que mais exportou artigos gráficos.

Ao todo, 13 empresas do segmento de Gráficas responderam à pesquisa quantitativa e informaram que o investimento estimado para 2021 é de R$ 7,5 milhões, destinados à ampliação da área produtiva, aquisição de imóveis, sistema de informação e aquisição de máquinas e equipamentos.

Quanto ao setor de Rochas Ornamentais, em 2019, o Espírito Santo foi o Estado que mais concentrou empregos formais nesse segmento no País, com mais de 16 mil vínculos formais, o equivalente a 31,5%. Já em 2020, o Estado foi o que mais exportou artigos de Rochas Ornamentais, gerando lucro de US$ 785,1 milhões. Os Estados Unidos é o principal comprador de rochas capixabas.

leia também:  Extensionistas e pesquisadores do Incaper são indicados como destaque na cafeicultura nacional

No total, 88 empresas responderam à pesquisa quantitativa. Em 2020, 74,5% das vendas dessas empresas foram destinadas a outros países. O faturamento bruto delas aumentou 29,6%, em relação a 2019. Para 2021, as empresas pretendem investir R$ 207,8 milhões.

Já no segmento de Venda Não Presencial, as vendas do e-commerce atingiram a marca histórica de mais de R$ 87 bilhões em vendas no ano de 2020. Houve também um aumento de 23% de consumidores em relação ao ano anterior. As 169 empresas que responderam à pesquisa quantitativa afirmaram que o faturamento e o número de funcionários aumentaram, em relação ao ano de 2019.

O Compete-ES

O Programa de Desenvolvimento e Proteção à Economia do Estado do Espírito Santo – Compete-ES (Lei 10.568/2016) tem por objetivo contribuir para a expansão, modernização e diversificação dos setores produtivos do Estado, estimulando a realização de investimentos, a renovação tecnológica das estruturas produtivas e o aumento da competitividade estadual, com ênfase na manutenção e/ou geração de emprego e renda, além da redução das desigualdades sociais e regionais.

Informações à Imprensa:
Assessoria de Comunicação da Sectides
Ana Luiza Freitas / Gabriela Galvão / Larissa Linhalis
(27) 3636-9707 / 6753 / 1822 / 99949-8105 / 99942-9537 / 98102-0236
[email protected]

Fonte: Governo ES

Estado - ES1.com.br

Casagrande autoriza início das obras de reforma e ampliação do Aeroporto de Linhares


O governador do Estado, Renato Casagrande, autorizou, nesta quarta-feira (19), o início das obras de reforma e ampliação do terminal de passageiros do Aeroporto Regional de Linhares, que será importante para a conexão logística da região norte capixaba com o restante do País. Serão investidos R$ 2,71 milhões no empreendimento, com recursos do Tesouro Estadual. O prazo de execução das obras será de 12 meses.

As intervenções consistem na reforma e na ampliação da edificação existente, com a reformulação da fachada, das áreas internas e do estacionamento, visando a melhoria das condições físicas para a atração de passageiros, garantindo assim mais conforto, segurança e acessibilidade aos usuários.

“Investimos mais de R$ 40 milhões na construção da nova pista do Aeroporto de Linhares e agora damos Ordem de Serviço para a reforma e ampliação do terminal de passageiros, que ficará em condições de operação por qualquer companhia aérea. Com essas obras, teremos uma estrutura adequada para voos que poderão ajudar no turismo e, principalmente, no desenvolvimento da região”, pontuou o governador Casagrande.

“Dessa forma, a capacidade de atração de voos para o município será ampliada, contribuindo para o dinamismo econômico da região norte do Estado, seja como suporte logístico para as atividades das empresas ali instaladas, seja para recepção de turistas. Além disso, será uma via de entrada e saída para os próprios moradores da região”, explicou o secretário de Estado de Mobilidade e Infraestrutura, Fábio Damasceno.

A empresa vencedora da licitação e que ficará responsável pela execução das obras é a VLZ Construtora Ltda.

A nova pista do Aeroporto de Regional de Linhares foi concluída pelo Governo do Estado no final do ano passado, por meio da Secretaria de Mobilidade e Infraestrutura (Semobi) e do Departamento de Edificações e de Rodovias do Espírito Santo (DER-ES). No momento, a pista passa pelo processo de homologação e posterior autorização para pousos e decolagens. Toda a documentação necessária já foi enviada à Agência Nacional de Aviação Civil (Anac).

Após a homologação da pista e autorização para pousos e decolagens, o Aeroporto Regional de Linhares poderá receber voos comerciais de aeronaves de modelos até o Boeing 757/200. A administração do aeroporto compete à Prefeitura de Linhares.

A nova pista do Aeroporto de Linhares tem 1.860 metros de extensão e é fruto de um convênio entre o Governo do Estado e o Governo Federal assinado em 2011.  Na época, a Semobi ficou responsável pela elaboração do projeto e o DER-ES pela execução das obras. No total, o Estado investiu cerca de R$ 45 milhões, equivalente a 70% do valor do empreendimento, entre os custos do projeto, obra, desapropriações e remoção de obstáculos, entre outros serviços. A contrapartida do Governo Federal foi de R$ 18 milhões.

leia também:  Detran|ES aprimora sistema de agendamento de provas práticas

Ampliação da oferta de gás natural

Durante a agenda no município, o governador Renato Casagrande assinou a Ordem de Serviço para as obras de interligação da rede de distribuição de gás ao gasoduto de transporte Cacimbas-Vitória, o que permitirá aumentar a segurança da operação e ampliar a oferta de gás natural em Linhares. A obra terá duração de 12 meses com investimento de R$ 27,7 milhões por parte da Companhia de Gás do Espírito Santo (ES Gás).

O empreendimento tem como objetivo interligar a rede de distribuição urbana do município de Linhares com o ponto de recebimento de gás, localizado no gasoduto de transporte na região de Regência, eliminando o transporte rodoviário de GNC (Gás Natural Comprimido) e as etapas de compressão e descompressão, de forma a ampliar o volume ofertado ao município, para 360.000 metros cúbicos/dia, ou seja, oito vezes superior ao atual.

Permitindo assim benefícios ao município como o aumento da oferta do gás natural, que possibilita a atração de novos investimentos; maior segurança no processo e mitigação do risco de incidentes e desabastecimento; e melhoria da eficiência operacional.

“Esse é mais um investimento que vai fortalecer a economia de Linhares e de toda a região. O gasoduto é fundamental, pois agora o gás natural vai vir direto para Bebedouro e será injetado à rede que abastece as empresas e algumas áreas residenciais. O espaço de compressão do gás em Regência poderá beneficiar outros municípios que têm rede de gás local, mas que não têm gasoduto”, afirmou o governador Casagrande.

A obra consiste na construção de 28,4 km de gasoduto em tubo de aço carbono 6”, feito de forma predominante em área rural, isento de população em seu entorno, em uma faixa de servidão com 43 propriedades, que será executada pela empresa Uniforte Engenharia e Construtora, licitada para este fim. Foram realizados anteriormente um estudo de análise de risco à população circunvizinha, que não indicou perigo à comunidade local, e o licenciamento junto aos órgãos responsáveis.

O gasoduto ficará totalmente subterrâneo a uma profundidade aproximada de um metro do nível do solo e dois metros da pista. Por este gasoduto, serão abastecidos residências, indústrias, estabelecimentos comerciais e postos de combustíveis, hoje atendidos por meio de carretas de GNC que fazem cerca de 240 viagens mensais, em um percurso de 63 km, o que apresenta riscos de incidentes e desabastecimento, por conta do transporte rodoviário.

leia também:  Seger adiciona mais sete serviços on-line no Portal do Servidor

O volume atual é de 40.000 metros cúbicos/dia, capacidade que passará para 120 mil metros cúbicos /dia após a construção do gasoduto, podendo chegar a 360 mil metros cúbicos /dia, caso seja necessário.

Para o diretor-presidente da ES Gás, Heber Resende, a obra atende a uma necessidade antiga de aperfeiçoar a operação de distribuição de gás em Linhares. “Atende também a uma perspectiva futura da chegada de novos empreendimentos ao município, auxiliando Linhares a cumprir sua vocação industrial. Várias empresas se instalam onde há oferta de gás natural, pois este insumo é valioso em processos produtivos. É a primeira grande obra da ES Gás, prevista em seu plano de investimentos”, declarou.

O diretor de Operações da Companhia, Walter Fernando Piazza Junior, destaca os ganhos operacionais e comerciais do empreendimento. “Trata-se de uma oportunidade de aumentarmos a eficiência na distribuição, pois o gasoduto elimina quaisquer riscos de acidentes e desabastecimento devido às intempéries naturais, oferecendo ao município, ainda, a oportunidade de aumentar o consumo desta fonte energética segura, econômica e cômoda, além de gerar emprego e renda tanto na fase da obra, considerando as contratações pela empresa licitada, como posteriormente, com a atração de empresas energo-intensivas à região”, disse.

O secretário de Estado de Inovação e Desenvolvimento, Tyago Hoffmann, falou sobre a importância dos empreendimentos. “Mais do que obras, o governador Renato Casagrande está trazendo desenvolvimento para Linhares. Desenvolvimento este que vai se refletir positivamente em toda a região Rio Doce. O Aeroporto Regional de Linhares é, sem dúvidas, um dos principais e mais necessários investimentos em mobilidade do norte capixaba. Além disso, a interligação da rede de distribuição de gás ao gasoduto de transporte Cacimbas-Vitória garante mais eficiência e segurança para as operações, além de promover economicidade”, comentou.

Também estiveram presentes a vice-governadora do Estado, Jacqueline Moraes; o secretário de Estado de Desenvolvimento Urbano, Marcus Vicente; o vice-prefeito de Linhares, Bruno Marianelli; os prefeitos André Fagundes (Nova Venécia), Marcos Guerra (Jaguaré) e Alessandro Broedel (Sooretama); os prefeitos em exercício Beto Vieira (Aracruz) e Warley Arrivabeni (Marilândia); o deputado federal Evair de Melo; os deputados estaduais Marcos Garcia, Luiz Durão e Freitas; a diretora presidente da Agência de Regulação de Serviços Públicos do Espírito Santo (ARSP), Joana Resende; além de vereadores e lideranças da região.

Informações à Imprensa:
Assessoria de Comunicação do Governo
Giovani Pagotto
(27) 98895-0843

Assessoria de Comunicação da Semobi
Susana Kohler
(27) 3636-9617 / 99697-6783
[email protected]

Assessoria de Comunicação e Sustentabilidade da ES Gás
Cintia Dias
(27) 3347-8973 / 99752-7242
[email protected]

Fonte: Governo ES

Visualizar

MAIS LIDAS

error: Conteúdo protegido!!
Chat aberto
1
Precisa de nossa ajuda ?
Olá, nós do ES1 podemos te ajudar de alguma forma