conecte-se conosco


Tribunal de Contas ES

Presidente Rodrigo Chamoun recebe Comenda Comemorativa dos 130 anos do MPES

Publicado em


O presidente do Tribunal de Contas do Estado do Espírito Santo (TCE-ES), conselheiro Rodrigo Chamoun, recebeu, nesta sexta-feira (22), a Comenda Comemorativa dos 130 anos do Ministério Público Estadual (MPES), como forma de agradecimento ao alinhamento com os primados da Instituição. A homenagem foi concedida no encerramento do II Congresso Estadual do MPES.

O conselheiro recebeu a comenda na categoria “Governabilidade Pública”. Integrantes do Poder Executivo, Legislativo e Judiciário do Espírito Santo também foram agraciados.

A procuradora-geral de Justiça do MPES, Luciana Andrade, justificou como foi a escolha dos homenageados.

“O Tribunal de Contas, junto com o Ministério Público, executa com maestria, competência, eficiência, o controle externo das nossas instituições. E por conta disso, merece todo o reconhecimento, porque participa da nossa nota A da avaliação fiscal do Estado perante os órgãos nacionais”, declarou.

O presidente Rodrigo Chamoun parabenizou a iniciativa.

“Fico honrado em receber, em nome do TCE-ES, a medalha comemorativa de Aniversário de 130 anos do MPES. Parabéns à procuradora-geral de Justiça, Dra. Luciana Andrade pelo competente Congresso”, afirmou.

leia também:  Perfil do Tribunal de Contas (TCE-ES) é um dos 40 capixabas com selo de verificação no Twitter

A comenda do MPES foi criada por portaria, na qual foi instituída a medalha comemorativa de aniversário do Ministério Público também para os próximos anos, a ser entregue a membros, servidores e cidadãos integrantes de organizações governamentais ou da sociedade civil.

“A homenagem é uma forma de gratidão, que nada mais é do que um sentimento de graça experimentado por uma pessoa em relação a alguém, como forma de reconhecimento. Precisamos praticar a gratidão diariamente, seja nas relações pessoais ou profissionais. Temos que ter um olhar atento ao que realmente importa, fazendo das homenagens da vida um exercício diário, concretizado por meio da gratidão, da empatia, de um gesto de carinho ou de uma palavra amiga”, disse a procuradora-geral.

Informações à imprensa:
Assessoria de Comunicação do TCE-ES
[email protected]
(27) 98159-1866

Tribunal de Contas ES

Instituto Rui Barbosa lança diretrizes nacionais para teletrabalho nos Tribunais de Contas


O Instituto Rui Barbosa (IRB) lançou o documento “Diretrizes Nacionais para o Teletrabalho nos Tribunais de Contas”.  Nele consta o levantamento de boas práticas realizadas na Administração Pública que nortearam a elaboração de 49 orientações, construídas com objetivo de contribuir com a implementação segura e sustentável da política de teletrabalho no âmbito das Cortes de Contas do Brasil. Esses cuidados são necessários para a construção de um ambiente organizacional remoto favorável à produtividade, sustentável, que valorize a saúde, a segurança e o bem-estar das pessoas.

O documento foi lançado durante o II Congresso Internacional do Tribunais de Contas, e traz como primeira diretriz a orientação de que a adoção ao regime de teletrabalho como ferramenta de gestão deve ser precedida de planejamento organizacional, priorizando os princípios da supremacia do interesse público e da eficiência.

Importante destacar que o Comitê Técnico de Gestão de Pessoas, vinculado ao IRB, com apoio do Cnptc e Atricon, patrocinou importante pesquisa a respeito do impacto do teletrabalho, que contou com a participação de 7.500 servidores de todos os TC’s e foi coordenada por equipe do TCE-ES.

leia também:  Recomendado que Câmara da Serra revise valores com empresa de serviços de apoio administrativo

O levantamento evidenciou a relevância e oportunidade da elaboração de diretrizes específicas, que abrangem os distintos aspectos do teletrabalho, tais como: as condições físicas e emocionais dos servidores, a estrutura física e tecnológica necessária, aspectos de gestão, liderança, aferição de desempenho e competências necessárias à boa execução desse regime de trabalho.

Nesse contexto, a auditora Bianca Tristão Sandri, da Escola de Contas Públicas, fez parte do comitê técnico, representando o TCE-ES, ajudando a definir as diretrizes desse documento.

O documento está publicado no Site do IRB. Acesse.

Informações à imprensa:
Assessoria de Comunicação do TCE-ES
[email protected]
(27) 98159-1866

Visualizar

MAIS LIDAS

error: Conteúdo protegido!!
Chat aberto
1
Precisa de nossa ajuda ?
Olá, nós do ES1 podemos te ajudar de alguma forma