conecte-se conosco


Educação - ES1.com.br

Premiados do projeto Aluno Nota Dez visitam Planetário e Fábrica de Chocolates

Publicado em

Os alunos premiados no projeto Aluno Nota Dez viajaram nesta semana para Vitória e Vila Velha, a viagem é um bônus de conhecimento para os estudantes que mais se destacaram em 2017. Ao todo 34 alunos e 4 professores visitaram o Planetário de Vitória, que funciona na Ufes e a Fábrica de Chocolates Garoto.

Para o Venerável (Presidente) da Loja Estrela de São Gabriel, Jairo Amaral, a viagem é importante para os alunos. Além da conquista da premiação é saber que seus esforços valeram a pena, saber que o caminho da dedicação aos estudos vale a pena, e a viagem é o momento de saborear tudo isso”.

O projeto “Aluno Nota Dez” foi encaminhado pelo Grande Oriente do Brasil Espírito Santo (GOB-ES), organização que funciona como o governo do Estado dentro da maçonaria, através da Loja Estrela de Manguinhos na Serra, inicialmente o projeto funcionava com apenas uma escola, onde era dado para um aluno, 1 notebook, pelo desempenho durante o ano. Quando o projeto chegou a Loja Estrela de São Gabriel, foi analisado a possibilidade de realizar um incremento no projeto, ao invés de uma escola, duas escolas seriam contempladas e além disso seriam premiados além do primeiro lugar, segundo e terceiro colocados.

leia também:  Haroldo Rocha permanece na Secretaria da Educação do Espírito Santo

Jairo comentou sobre seu sentimento em fazer parte desse projeto. “É um sentimento de dever comprido, nós maçons assumimos um juramento de incentivo à educação e desenvolvimento de nossa pátria ao entrarmos na Maçonaria. Estamos apenas cumprindo com o prometido. Além é claro, de estar próximos de crianças e jovens, pegando essa energia e alegria que eles tem, nos dá força para seguirmos acreditando em um futuro melhor.

Para o ano de 2018 a ideia é continuar com o projeto e também incrementar, aumentando o número de escolas e mais patrocinadores, “é também fazer um acompanhamento melhor, trazendo para as escolas palestras e outras atividades que possam contribuir com o crescimento de nossas crianças”, finalizou Jairo Amaral.


camera_enhance Os alunos também estiveram na Fábrica de Chocolates Garoto (Crédito: divulgação)


Editora Hoje

Educação - ES1.com.br

Dia D da Busca Ativa Escolar de Nova Venécia acontece às quintas-feiras

A Prefeitura de Nova Venécia, por meio da Secretaria Municipal de Educação (Seme), seguindo o cronograma do dia D da Busca Ativa Escolar, na quinta-feira (30), disponibilizou equipes para visita técnica aos Distritos de Cedrolândia e São Gonçalo, pela manhã e em bairros do município veneciano, no período da tarde. Foram recebidos  7 alertas, sendo 5 localizados com êxito.

A Seme implantou  a estratégia Busca Ativa Escolar no ano passado, com o objetivo de identificar, registrar, controlar e acompanhar crianças e adolescentes, em idade escolar obrigatória, de 4 a 17 anos que estão fora da escola.

A partir de abril deste ano, a Seme criou o dia D,  que acontece  semanalmente às quintas-feiras. O trabalho é desenvolvido  entre as Secretarias Municipais de Educação, Saúde e Assistência Social, cada uma atuando no âmbito de suas competências de forma integrada e articulada.

De acordo com a coordenadora da Busca Ativa, um cronograma é feito pelo setor com base nas informações inseridas, feita pela unidade escolar, na plataforma. “Os  dados da Plataforma nos permitem  identificar se o aluno está matriculado e não está frequentando as aulas”, disse. Segundo ela, outra forma de obtenção de informações é por meio dos agentes de saúde, que,  ao visitarem as famílias, acabam por identificar  alunos fora da escola.

leia também:  VII Workshop Profissional da FASG tem nova data

Além de trazer o aluno de volta para a escola, a estratégia monitora a criança e/ou adolescente para garantir sua permanência nas unidades escolares.

Sobre a estratégia
A Busca Ativa Escolar foi desenvolvida pelo Fundo das Nações Unidas para Infância (UNICEF), em parceria com a União de Nacional de Dirigentes Municipais de Educação (Undime), com o apoio do Colegiado Nacional de Gestores Municipais de Assistência Social (Congemas) e do Conselho Nacional de Secretarias Municipais de Saúde,  como estratégia para apoiar os governos na identificação, registro, controle e acompanhamento de crianças e adolescentes, em idade escolar obrigatória, de 4 a 17 anos.

Fonte: Ascom|PMNV

Visualizar

MAIS LIDAS

error: Conteúdo protegido!!

⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀

novo cartaz apae2