conecte-se conosco


Saúde - ES1.com.br

Prefeitura de São Gabriel divulga Boletim COVID-19 e números preocupam

Publicado em

Segundo informações divulgadas pela prefeitura de São Gabriel da Palha na tarde desta quinta-feira (20), por meio do boletim epidemiológico da COVID-19, apontou um salto no número de casos ativos no município. Na segunda-feira (17), o boletim da prefeitura apontava 278 casos ativos, hoje, 3 dias depois, os casos ativos chegaram a 514.

A prefeitura de São Gabriel da Palha, através da Secretaria Municipal de Saúde ampliou o número de locais para a realização de testes rápidos de antígeno para identificar casos positivos da doença, com resultados em até 15 minutos.

Com objetivo de intensificar o mapeamento da cadeia de transmissão da Covid-19 no município, todas as Unidades de Saúde realizam o teste rápido de segunda a sexta, aos sábados e domingos o atendimento é na Unidade de Saúde do Centro das 07 às 13 horas.

Veja o Boletim de hoje (20):

Ativos: 514
Investigados: 670
Internados: 0

Números totais

Curados: 7.679
Confirmados: 8.298
Descartados: 12.823
Notificados: 23.933
Óbitos: 87

Fonte: Editora Hoje

leia também:  Vacinação contra gripe em Vila Valério: veja locais, e público-alvo

Saúde - ES1.com.br

Covid: ministério recomenda dose de reforço para adolescentes

Em nota divulgada na noite de hoje (27), o Ministério da Saúde ampliou para adolescentes, entre 12 e 17 anos, a recomendação para a dose de reforço da vacina contra covid-19. A dose de reforço deve ser aplicada quatro meses após a segunda dose, preferencialmente com a vacina da Pfizer, independentemente da dose aplicada anteriormente. Se houver indisponibilidade da vacina, a Coronavac pode ser usada.

A recomendação também vale para adolescentes gestantes e puérperas. Tanto o imunizante da Pfizer quanto a Coronavac, produzida no Brasil pelo Instituto Butantan, são autorizados pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) para essa faixa etária. No caso dos adolescentes imunocomprometidos, apenas a vacina da Pfizer deve ser utilizada.

Estudo

Em abril, a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) Minas alertou para a importância da dose de reforço em todas as pessoas. Uma pesquisa conduzida pela fundação mostrou o reestabelecimento da proteção após a aplicação da segunda dose.

Após a aplicação dessa dose, o nível de anticorpos presentes no organismo cai. Com a dose de reforço, a proteção é restabelecida. As análises mostraram que a chamada taxa de soropositividade passou de 98%, após 30 e 60 dias da aplicação da vacina, para 69%, no período que compreendeu entre 91 e 180 dias após a vacinação. Com a aplicação do reforço da Pfizer, esses índices foram restabelecidos, chegando a 100% de soropositividade 15 dias após a aplicação.

leia também:  Nos 3 primeiros meses do ano, Vila Valério ultrapassa marca de 800 atendimentos feitos pelo Telecorona

Edição: Fábio Massalli

Fonte: EBC Saúde

Visualizar

MAIS LIDAS

error: Conteúdo protegido!!

⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀

NOVO GIF SICOOB
Chat aberto
1
Precisa de nossa ajuda ?
Olá, nós do ES1 podemos te ajudar de alguma forma