conecte-se conosco


Saúde

Preço de medicamentos hospitalares sobe 16% na pandemia

Publicado em

© Marcello Casal jr/Agência Brasil


.

O preço dos medicamentos vendidos aos hospitais do país subiu 16,4% durante os cinco primeiros meses da pandemia da covid-19 no Brasil, de março e julho. Os dados, divulgados hoje (20), são do Índice de Preços de Medicamentos para Hospitais (IPM-H), da Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe) e da Bionexo.

Segundo o levantamento, a alta foi impulsionada por três grupos de medicamentos utilizados no tratamento de pacientes com a covid-19: suporte ao aparelho cardiovascular, com elevação de 92,6%; sistema nervoso, de 66%; e aparelho digestivo e metabolismo, de 50,4%. Os aumentos principais foram de remédios relacionados a analgesia, anestesia, suporte ventilatório e suporte vital. 

Também apresentaram aumento expressivo os preparados hormonais sistêmicos, de 21,8%, e do sistema musculoesquelético, de 18,2%, utilizados nas unidades de terapia intensiva (UTI). 

“Entre os fatores que contribuíram para o aumento dos preços observado pode-se destacar dois. O primeiro deles, que tem impacto abrangente, foi a desvalorização cambial, que afeta o preço de medicamentos e insumos cujos mercados estão atrelados à moeda estrangeira. O segundo aspecto, mais específico, foi o aumento brusco da demanda das unidades de saúde por medicamentos associados aos cuidados dispensados aos pacientes da covid-19, principalmente aqueles em estado mais grave”, disse o coordenador de pesquisas da Fipe, Bruno Oliva.

leia também:  Covid-19: Rio tem 220 mortes e 3.297 novos infectados em 24 horas

Julho

Em julho, o preço dos remédios hospitalares registrou um avanço de 1,74%, resultado que representa uma aceleração menor em relação à variação observada no mês anterior, de 4,58%. No acumulado do ano, de janeiro a julho, o índice registra alta de 18,72%.

De acordo com a Fipe, entre os motivos que podem ter contribuído para a aceleração menor no último mês estão a estabilização da taxa de câmbio, a reestruturação gradual das condições de mercado, a queda dos casos de covid-19 nos grandes centros urbanos do país, e a readequação, ainda que parcial, das condições de oferta após o choque inicial.

Edição: Fernando Fraga

Fonte: EBC Saúde

Saúde

Mais de 2,5 mil doses de vacina contra a Covid-19 já foram aplicadas em Vila Valério

Os trabalhos de imunização contra a COVID-19 continuam em Vila Valério. Conforme o boletim ‘vacinômetro’ divulgado na segunda-feira (19), pela Prefeitura Municipal e Secretaria de Saúde, o número de doses aplicadas chega a 2505 mil no município.

Ao todo, 1814 idosos receberam a 1ª dose da vacina. Desse total, 238 idosos receberam a 2ª dose. Na área da saúde, 278 profissionais já receberam a 1ª dose da vacina. Desse total, outros 175  receberam a 2ª dose.

A munícipe Maria da Penha é uma defensora da vacina e destaca o avanço no processo de vacinação realizado na cidade: “A vacina é nossa esperança. Estamos em uma luta diária em favor da vida e vamos vencer esta guerra contra a pandemia”, afirma.

“Eu estava esperando muito pela vacina e fiquei muito emocionado quando a recebi. É gratificante ter essa oportunidade e agradeço demais à prefeitura e profissionais da saúde pelo empenho e trabalho que vem realizando”, afirmou o Srº José.

De acordo com a Secretaria, as vacinas estão sendo aplicadas segundo o cronograma estabelecido pelo Estado, que nesse momento prevê a vacinação de idosos e profissionais da saúde.

leia também:  Covid-19: Brasil tem 24.818 novos casos em 24 horas

Fonte: Editora Hoje

Visualizar

MAIS LIDAS

error: Conteúdo protegido!!
Chat aberto
1
Precisa de nossa ajuda ?
Olá, nós do ES1 podemos te ajudar de alguma forma