conecte-se conosco


Economia

Poço do Campo de Búzios no pré-sal da Bacia de Santos bate recorde

Publicado em


O poço 7-BUZ-10-RJS do Campo de Búzios, localizado na área do pré-sal da Bacia de Santos, registrou recorde em volume produzido de petróleo e gás natural em setembro. Segundo a Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), foram produzidos cerca de 69,6 mil barris de óleo equivalente (boe) por dia, maior volume registrado por um único poço em toda a série histórica.

De acordo com a ANP, no mês passado, a produção nacional dos 273 campos em operação no país atingiu 3,695 milhões de barris de óleo equivalente por dia, sendo 2,907 milhões de barris/dia de petróleo e 125,255 milhões de metros cúbicos de gás natural.

Do total, o estado do Rio de Janeiro participou com 2,922 milhões de boe, dos quais 2,389 milhões de barris/dia foram de petróleo e 84,793 milhões foram de metros cúbicos de gás natural. Com 37 produtores, o Rio de Janeiro lidera o ranking nacional.

Edição: Nádia Franco

leia também:  Espírito Santo fechou 2017 com superávit e despesa de pessoal equilibrada

Economia

Antecipação do BPC e do auxílio doença é prorrogada até 30 de novembro


Previstas para acabarem no sábado (31), as antecipações do auxílio-doença e do Benefício de Prestação Continuada (BPC) continuarão em vigor até 30 de novembro. A prorrogação da medida consta de decreto assinado hoje (28) à noite pelo presidente Jair Bolsonaro.

Segundo o Palácio do Planalto, a medida tem como objetivo evitar aglomerações nas agências durante a pandemia. Por meio da antecipação, o beneficiário recebe até um salário mínimo (R$ 1.045) sem perícia médica, bastando anexar um atestado médico ao requerimento com declaração de responsabilidade pelo documento no portal do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) ou do aplicativo Meu INSS.

Após a perícia médica, o segurado recebe a diferença em uma parcela, caso o valor do auxílio-doença supere um salário mínimo. Instituída em abril, a antecipação do auxílio-doença e do BPC inicialmente valeria até o fim de julho e havia sido prorrogada até o fim deste mês.

No caso do auxílio-doença, o INSS esclarece que o atestado médico deverá ser legível e sem rasuras. “O documento deverá conter as seguintes informações: assinatura e carimbo do médico, com registro do Conselho Regional de Medicina (CRM); informações sobre a doença ou a respectiva numeração da Classificação Internacional de Doenças (CID); e prazo estimado do repouso necessário”, informou o órgão.

leia também:  BC mantém taxa Selic em 6,5% ao ano. Veja quanto R$ 5 mil rendem hoje

No caso do BPC, o INSS disse que a antecipação do benefício será paga com base nos dados de inscrição no Cadastro Único do Governo Federal (CadÚnico) e no Cadastro de Pessoas Físicas (CPF).

“Além disso, para ter direito à antecipação, o requerente deve se enquadrar nas regras de renda relacionadas ao grupo familiar, que pode ser de até um quarto do salário-mínimo. Vale destacar que a antecipação do valor acima mencionado se encerrará tão logo seja feita a avaliação definitiva do requerimento de BPC”, informou o INSS.

* Colaborou Luciano Nascimento

Edição: Liliane Farias

Visualizar

MAIS LIDAS

error: O conteúdo está protegido !!
Chat aberto
1
Precisa de nossa ajuda ?
Olá, nós do ES1 podemos te ajudar de alguma forma