conecte-se conosco


Policial - ES1.com.br

Novos delegados da Polícia Civil começam atuar no ES

Publicado em

Os 22 novos delegados, que estavam sendo preparados na Academia de Polícia (Acadepol), já estão reforçando o efetivo de diversas unidades da Polícia Civil do Estado. A alocação dos novos delegados foi publicada no Diário Oficial desta terça-feira, 20. Entre as unidades contempladas com a chegada dos novos profissionais estão a Delegacia de Polícia de Atendimento a Mulher e de Crimes contra a Vida de Nova Venécia; o Plantão da 6º Delegacia Regional de Alegre e o Plantão Especializado da Mulher em Vitória.
O chefe de polícia, delegado Guilherme Daré, disse que a alocação dos novos delegados nas Regiões Sul, Norte e Metropolitana faz parte do planejamento feito no início da sua gestão.  “Nossa ideia foi priorizar a reestruturação da Polícia Civil. Para isso nossas ações foram baseadas na recomposição do efetivo por meio das nomeações de policiais; na formação e capacitação de servidores para atuarem nas unidades; na aquisição de bens como equipamentos, móveis e viaturas e nas reformas das unidades da Polícia Civil. A chegada de novos policiais nos permite reforçar a segurança pública nos locais onde eles irão atuar, visando melhorar ainda mais as atividades investigativas realizadas pela Polícia Civil”, destacou.

leia também:  Policiais do 4º BPM interceptam veículo com indivíduos armados em Vila Velha

Norte do Estado

Com a chegada dos novos delegados, foi possível reforçar e ampliar o atendimento das Delegacias de Polícia de Atendimento a Mulher e de Crimes contra a Vida de Nova Venécia. “Essa é a primeira etapa do reforço nas atividades de polícia judiciária que estamos fazendo na região. A partir da formatura dos novos escrivães e investigadores, que acontecerá em breve, vamos reforçar o efetivo das unidades e também enviar novas viaturas”, destacou o chefe de Polícia.
Além da Delegacia de Polícia de Atendimento a Mulher de Nova Venécia, a delegada Gabriella Zaché passará a responder também pela Delegacia de Polícia de Proteção à Criança, ao Adolescente e ao Idoso. Já o delegado Douglas Trevizani Sperandio, titular da DCCV, também será o responsável pela Delegacia de Polícia de Crimes contra o Patrimônio e pela Delegacia de Polícia de Tóxicos e Entorpecentes.

Reforço no Sul do Estado

Com a chegada dos novos delegados, foi reforçado também o plantão da 6ª Delegacia Regional de Alegre. O delegado Sandro de Oliveira Zanon vai passar a atuar na equipe de plantão da unidade.

leia também:  PM apreende entorpecente e recupera veículo em Guarapari

Escolha dos locais

A lista com os locais disponíveis para a distribuição dos policiais foi apresentada durante uma reunião realizada na última sexta-feira, 16, no auditório da Chefatura de Polícia, em Vitória. Na ocasião, os delegados puderam escolher, de acordo com a ordem de aprovação no concurso público, os locais onde gostariam de trabalhar.
Participaram da reunião o diretor da Academia de Polícia (Acadepol), delegado Joel Lyrio, o superintendente de Polícia Especializada, delegado José Arruda, e policiais que atuam no apoio do gabinete da chefia de Polícia.  “A Polícia Civil é feita por pessoas e são vocês que fazem essa polícia. A sociedade capixaba e a Polícia Civil precisam de vocês. Os desafios estão postos e vocês estão preparados”, ressaltou o diretor da Acadepol.
Joel Lyrio informou também que escrivães, peritos e assistentes sociais estão finalizando o curso de formação na Acadepol. “O término do curso está previsto para o início de abril. Ainda temos uma turma de investigadores que está em formação”, disse.

Policial - ES1.com.br

Policiais da Core prendem homem que se passava por policial civil em Vila Velha

Um homem de 31 anos foi preso por policiais civis da Coordenadoria de Operações e Recursos Especiais (Core), durante uma operação policial no bairro Novo México, em Vila Velha. Ele é suspeito de se passar por um policial civil da unidade.

A equipe policial recebeu uma denúncia, que informava de um indivíduo se passava por um policial civil da unidade. “Após levantamentos, foram identificadas imagens do suspeito, em que o mesmo fazia uso de colete e distintivos da polícia, e dizia estar “indo trabalhar”, além de outras fotos em que ele aparece com uma pistola na cintura. O retrato foi usado no perfil dele no WhatsApp, portando uma pistola, distintivo da PCES e uma caneca com o símbolo da Polícia Civil”, disse o coordenador da Core, delegado Ricardo Almeida.

De acordo com o delegado, a equipe levantou as informações de que o suspeito trabalhava como chefe de segurança em uma empresa em Vila Velha e se apresentava como policial civil, sempre portando uma arma de fogo e se deslocando em uma moto ou carro.

leia também:  Policiais civis de Linhares, Sooretama e Rio Bananal realizaram operações e prendem cinco suspeitos

“A equipe policial realizou uma campana com viatura descaracterizada próximo ao local de trabalho do suspeito, em Novo México, Vila Velha. Ao avistar uma motocicleta com um indivíduo com as características do homem que estávamos à procura, fizemos a abordagem do mesmo”, explicou Ricardo Almeida. 

Segundo o responsável pela investigação, o suspeito, ao ser questionado se portava arma de fogo, disse que sim e em ato continuo, ao ser perguntado sobre o colete e distintivo da polícia civil que ele usava, indicou que os apetrechos estavam na casa dele. “Seguimos então para o edifício, onde fomos atendidos pela mãe do conduzido, que nos convidou para entrar e mostrou o quarto do suspeito, indicando onde estava o colete e o distintivo, sendo estes recolhidos pela equipe”, acrescentou o delegado.

Em depoimento, o conduzido alegou que a arma usada por ele era do pai, que era inspetor penitenciário de determinação temporária. Já o colete balístico, não teve nenhum documento apresentado. Ao consultarem os antecedentes criminais do indivíduo de 31 anos, os policias constataram que ele já tinha passagens pelos crimes de ameaça, estelionato e vias de fato. 

leia também:  PM detém indivíduo por porte ilegal de arma de fogo em Cachoeiro

O suspeito foi autuado em flagrante por porte ilegal de arma de fogo e falsa identidade, sendo encaminhado para o Centro de Triagem de Viana (CTV), ficando à disposição da Justiça.

Texto: Brenda Corti, estagiária da Seção de Imprensa e Comunicação Interna (Sicoi)

 

Assessoria de Comunicação Polícia Civil

Comunicação Interna – (27) 3137-9024

imp[email protected]

Informações à Imprensa:

Matheus Zardini / Olga Samara  

(27) 3636-1574 / (27) 99297-8693 / (27) 3636-1536 / (27) 99846-1111

[email protected]

Fonte: Polícia Civil ES

Visualizar

MAIS LIDAS

error: Conteúdo protegido!!

⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀

novo cartaz apae2