conecte-se conosco


Policial - ES1.com.br

Mulher mantida em cárcere privado é libertada em Sooretama

Publicado em

Uma mulher que era mantida em cárcere privado pelo próprio marido foi libertada pela polícia nesta terça-feira, 06, em uma casa na comunidade de Sítio da Saúde, interior de Sooretama. De acordo com o delegado Fabrício Lucindo, ela foi mantida no local por oito meses sem sair. O esposo foi preso.
Os policiais foram até a residência para atender a uma denúncia de ameaça, mas assim que chegaram, a mulher saiu correndo do local pedindo socorro.
“Ela abordou os policiais desesperada e disse que estava refém do sujeito, que a obrigava a ficar no local muitas vezes passando fome, necessidades, e o tempo todo sendo ameaçada”, contou o delegado.
Para a polícia, o marido negou que mantinha a mulher em cárcere privado e que havia tentado matá-la.
“Ela contou que o marido a ameaçava o tempo todo com um facão que guardava em casa e inclusive havia comprado umas correntes para poder amarrá-la, evitando que ela saísse. Mesmo assim, diante de todas as provas, ele negou o crime”, falou Lucindo.
A Polícia Civil informou que, se o homem for condenado, pode pegar de dois a cinco anos de prisão. Ele foi levado para o Centro de Detenção Provisória de Aracruz.

leia também:  Homem tenta matar ex-mulher a facadas em São Gabriel da Palha

G1

Policial - ES1.com.br

Policiais da Core prendem homem que se passava por policial civil em Vila Velha

Um homem de 31 anos foi preso por policiais civis da Coordenadoria de Operações e Recursos Especiais (Core), durante uma operação policial no bairro Novo México, em Vila Velha. Ele é suspeito de se passar por um policial civil da unidade.

A equipe policial recebeu uma denúncia, que informava de um indivíduo se passava por um policial civil da unidade. “Após levantamentos, foram identificadas imagens do suspeito, em que o mesmo fazia uso de colete e distintivos da polícia, e dizia estar “indo trabalhar”, além de outras fotos em que ele aparece com uma pistola na cintura. O retrato foi usado no perfil dele no WhatsApp, portando uma pistola, distintivo da PCES e uma caneca com o símbolo da Polícia Civil”, disse o coordenador da Core, delegado Ricardo Almeida.

De acordo com o delegado, a equipe levantou as informações de que o suspeito trabalhava como chefe de segurança em uma empresa em Vila Velha e se apresentava como policial civil, sempre portando uma arma de fogo e se deslocando em uma moto ou carro.

leia também:  Operação Sicário II: investigação de combate ao crime organizado prende 35 suspeitos

“A equipe policial realizou uma campana com viatura descaracterizada próximo ao local de trabalho do suspeito, em Novo México, Vila Velha. Ao avistar uma motocicleta com um indivíduo com as características do homem que estávamos à procura, fizemos a abordagem do mesmo”, explicou Ricardo Almeida. 

Segundo o responsável pela investigação, o suspeito, ao ser questionado se portava arma de fogo, disse que sim e em ato continuo, ao ser perguntado sobre o colete e distintivo da polícia civil que ele usava, indicou que os apetrechos estavam na casa dele. “Seguimos então para o edifício, onde fomos atendidos pela mãe do conduzido, que nos convidou para entrar e mostrou o quarto do suspeito, indicando onde estava o colete e o distintivo, sendo estes recolhidos pela equipe”, acrescentou o delegado.

Em depoimento, o conduzido alegou que a arma usada por ele era do pai, que era inspetor penitenciário de determinação temporária. Já o colete balístico, não teve nenhum documento apresentado. Ao consultarem os antecedentes criminais do indivíduo de 31 anos, os policias constataram que ele já tinha passagens pelos crimes de ameaça, estelionato e vias de fato. 

leia também:  PF abre inquérito para apurar disseminação de conteúdo falso contra candidatos

O suspeito foi autuado em flagrante por porte ilegal de arma de fogo e falsa identidade, sendo encaminhado para o Centro de Triagem de Viana (CTV), ficando à disposição da Justiça.

Texto: Brenda Corti, estagiária da Seção de Imprensa e Comunicação Interna (Sicoi)

 

Assessoria de Comunicação Polícia Civil

Comunicação Interna – (27) 3137-9024

[email protected]

Informações à Imprensa:

Matheus Zardini / Olga Samara  

(27) 3636-1574 / (27) 99297-8693 / (27) 3636-1536 / (27) 99846-1111

[email protected]

Fonte: Polícia Civil ES

Visualizar

MAIS LIDAS

error: Conteúdo protegido!!

⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀

novo cartaz apae2