conecte-se conosco


Educação - ES1.com.br

Motorista de ônibus escolar premia alunos por bom comportamento

Publicado em

O motorista da prefeitura de Rio Bananal, Odilon Endringer, de 47 anos, trabalha no serviço público há 27 anos e há 3 anos no transporte escolar. 
Antes de ir para o transporte escolar do município, Odilon, ouvia falar por outros motoristas, que o trabalho com as crianças e adolescentes era complicado, pois os alunos não davam obediência e respeito com as leis e normas. “Diante dos comentários e das dificuldades relatadas por outros motoristas tive a ideia de propor aos alunos um sorteio mensal caso eles tivessem bom comportamento”, disse. 
Segundo Odilon a ideia deu certo. “Acabou braço e cabeça na janela e todos respeitam as regras e o motorista”, comemora. 
Ao todo são 34 alunos que trafegam de segunda à sexta-feira na linha Varjão x Centro, conduzida por Odilon. O sorteio acontece toda última sexta-feira do mês e neste mês de fevereiro o sorteado foi o aluno Rafael.

Editora Hoje

leia também:  Alunos de São Gabriel trocam sala de aula e visitam casarios antigos da região

Educação - ES1.com.br

Dia D da Busca Ativa Escolar de Nova Venécia acontece às quintas-feiras

A Prefeitura de Nova Venécia, por meio da Secretaria Municipal de Educação (Seme), seguindo o cronograma do dia D da Busca Ativa Escolar, na quinta-feira (30), disponibilizou equipes para visita técnica aos Distritos de Cedrolândia e São Gonçalo, pela manhã e em bairros do município veneciano, no período da tarde. Foram recebidos  7 alertas, sendo 5 localizados com êxito.

A Seme implantou  a estratégia Busca Ativa Escolar no ano passado, com o objetivo de identificar, registrar, controlar e acompanhar crianças e adolescentes, em idade escolar obrigatória, de 4 a 17 anos que estão fora da escola.

A partir de abril deste ano, a Seme criou o dia D,  que acontece  semanalmente às quintas-feiras. O trabalho é desenvolvido  entre as Secretarias Municipais de Educação, Saúde e Assistência Social, cada uma atuando no âmbito de suas competências de forma integrada e articulada.

De acordo com a coordenadora da Busca Ativa, um cronograma é feito pelo setor com base nas informações inseridas, feita pela unidade escolar, na plataforma. “Os  dados da Plataforma nos permitem  identificar se o aluno está matriculado e não está frequentando as aulas”, disse. Segundo ela, outra forma de obtenção de informações é por meio dos agentes de saúde, que,  ao visitarem as famílias, acabam por identificar  alunos fora da escola.

leia também:  MEC lança plataforma digital para melhorar ensino médio

Além de trazer o aluno de volta para a escola, a estratégia monitora a criança e/ou adolescente para garantir sua permanência nas unidades escolares.

Sobre a estratégia
A Busca Ativa Escolar foi desenvolvida pelo Fundo das Nações Unidas para Infância (UNICEF), em parceria com a União de Nacional de Dirigentes Municipais de Educação (Undime), com o apoio do Colegiado Nacional de Gestores Municipais de Assistência Social (Congemas) e do Conselho Nacional de Secretarias Municipais de Saúde,  como estratégia para apoiar os governos na identificação, registro, controle e acompanhamento de crianças e adolescentes, em idade escolar obrigatória, de 4 a 17 anos.

Fonte: Ascom|PMNV

Visualizar

MAIS LIDAS

error: Conteúdo protegido!!