conecte-se conosco


Política Estadual - ES1.com.br

Meirelles marca para 3 abril anúncio sobre candidatura em 2018

Publicado em

Após abrir um seminário sobre a privatização da Eletrobras, promovido pelo Tribunal de Contas da União (TCU), o ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, marcou uma data para o anúncio sobre a disputa à Presidência da República nas eleições deste ano: até o dia 3 de abril, ou seja, no início da semana que vem. O ministro sairá da Fazenda para se filiar ao PMDB, segundo governistas.
Meirelles afirmou que passará, a partir desta terça-feira, 27, a receber dados de pesquisas qualitativas de opinião e que continuará conversando com representantes de partidos políticos. Perguntado se concordaria em não ser o cabeça da chapa, caso se filie ao PMDB e o presidente Michel Temer resolva se candidatar, o ministro desconversou.
“Tudo isso faz parte das discussões e do projeto de avaliação que estou tendo e vamos concluir nos próximos dias.”

Nomes de confiança

Sobre a possibilidade de colocar pessoas de sua confiança em seu lugar, o ministro disse que o grupo de secretários de sua pasta é de”primeiríssima qualidade”, reconhecido não apenas dentro, mas também fora do governo. Segundo ele, isso o deixa em uma situação confortável.
“Não há dúvida que é um bom problema para se ter. Um problema entre escolher dentro de um grupo qualificado de candidatos, caso eu decida sair do governo.”
Segundo fontes do governo, Meirelles gostaria de colocar em seu lugar o atual secretário-executivo, Eduardo Guardia. Essa fontes afirmam, ainda, que o ministro quer interferir no Ministério do Planejamento, comandando por Dyogo Oliveira. Para essa pasta, iria o secretário de Acompanhamento Fiscal, Energia e Loteria, Mansueto Almeida.
Perguntado se a saída do ministro Henrique Meirelles (Fazenda) para concorrer à Presidência da República prejudicaria a retomada do desenvolvimento do país, o ministro da Casa Civil, Eliseu Padilha disse que, com relação a este assunto, “não há nada consumado”.
“Ainda são especulações que estão acontecendo. Se porventura ele sair, a política do governo Michel Temer vai ser preservada. Os indicadores da área econômica mostram que temos que manter o rumo e, na medida do possível, preservando as pessoas do ministério. O ministro Meireles será ouvido. Se ele sair, vai ser algo que vai ser construído coletivamente.”

leia também:  Deputado Da Vitória conquista equipamentos para agricultura de Vila Valério e Marilândia

O Globo

Política Estadual - ES1.com.br

Marcelo Santos comemora redução de carga horária para servidor com filho deficiente

Projeto encaminhado pelo Governo foi amplamente debatido e defendido por Marcelo. Texto foi aprovado em plenário e agora segue para sanção governamental

O deputado estadual Marcelo Santos comemorou a aprovação, no Plenário da Assembleia Legislativa do Estado (Ales), nesta quarta-feira (6), do Projeto de Lei Complementar 28/2022, de autoria do Governo do Estado. O texto garante regime especial de trabalho a servidores do Poder Executivo que tenham cônjuge, filho ou dependente com deficiência.

“Uma vitória para aquele servidor que precisa dar uma atenção especial ao seu cônjuge, filho ou dependente, que vai ter sua jornada de trabalho semanal reduzida em 30%. Vinha dialogando com o governador Renato Casagrande sobre a relevância desse tema e que vai ter um resultado social muito importante para as famílias desses servidores”, comemorou o parlamentar, lembrando sua atuação para que o assunto pudesse ser aprovado. “Batalhei muito para que pudéssemos chegar nesse resultado positivo, dialogando, colaborando para que a matéria não se perdesse no tempo e pudéssemos ter um servidor dando mais atenção àquele familiar que tanto precisa dele.”

A proposta do governo do Estado abrange servidores da administração direta, além de autarquias e fundações e foi aprovado em Plenário com 22 votos a favor e nenhum contra.

leia também:  Deputado Da Vitória conquista equipamentos para agricultura de Vila Valério e Marilândia

O regime especial será concedido sem a necessidade de compensação de horário e sem prejuízo da remuneração. Para ter direito, o servidor deverá atender a requisitos, entre outros, como estabilidade no serviço público e comprovação de necessidade de acompanhamento da pessoa com deficiência.

Fonte: Assessoria

Visualizar

MAIS LIDAS

error: Conteúdo protegido!!

⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀

novo cartaz apae2