conecte-se conosco


Saúde - ES1.com.br

Mais de 4 mil cirurgias oftalmológicas realizadas no ES

Publicado em

A cirurgia eletiva não é de urgência, mas merece atenção porque se não for feita afeta a qualidade de vida e pode agravar o quadro de saúde do paciente. A demanda por esse tipo de procedimento é grande em todo o país, por isso foi tema de debate entre o Ministério da Saúde, o Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass) e o Conselho Nacional de Secretarias Municipais de Saúde (Conasems), no ano passado, que resultou em uma mobilização nacional para reduzir o tempo de espera por cirurgias eletivas, com cada estado atendendo às necessidades de sua população.
No Espírito Santo, a principal demanda por cirurgias eletivas está na área de oftalmologia, mais especificamente por cirurgia de catarata, vitrectomia, estrabismo e pterígio. Para enfrentar a situação, a Secretaria de Estado da Saúde (Sesa) primeiro identificou os pacientes que já haviam passado por consultas e exames e estavam só aguardando o procedimento. Depois, promoveu mutirões e realizou 4.131 cirurgias de julho a dezembro de 2017.
Das 4.131 cirurgias oftalmológicas, 2.314 foram realizadas em pacientes residentes na Região Metropolitana de Saúde, que compreende 20 municípios. Já na Região Central de Saúde, com 18 municípios, foram realizados 731 procedimentos; na Região Norte, que abrange 14 municípios, foram 429 cirurgias; e na Região Sul, com 26 municípios, 652 cirurgias.
Além de agilizar a realização das cirurgias, a Secretaria de Saúde do Espírito Santo ofertou, durante os mutirões, 5.270 consultas, o que ajudou a movimentar a fila de oftalmologia geral, uma vez que o objetivo das consultas foi avaliar os pacientes e identificar quem tinha indicação cirúrgica e quem precisava de outros tratamentos.
Os atendimentos dos mutirões promovidos pela Secretaria de Saúde do Espírito Santo foram realizados no Hospital Evangélico de Vila Velha e no Hospital Evangélico de Cachoeiro de Itapemirim. O reforço dos mutirões se somou aos atendimentos de rotina e ajudou a reduzir o número de pessoas aguardando.
Em paralelo aos mutirões, os demais pacientes continuaram seguindo o fluxo de acesso do SUS: ir até a unidade de saúde mais próxima de sua residência, ser avaliado pelo médico e encaminhado para especialista. Após esta avaliação, se necessária a realização de cirurgia, o paciente é encaminhado para o hospital de referência para a realização do procedimento.

leia também:  Ministério lança Linha de Cuidado sobre doença renal crônica em adulto

 

Sesa

Saúde - ES1.com.br

Covid-19: Brasil tem 361 óbitos e 77,1 mil casos em 24 horas

As secretarias estaduais e municipais de saúde registraram 77.166 novos casos de covid-19 nas últimas 24 horas em todo o país. De acordo com os órgãos, foram confirmadas também 361 mortes por complicações associadas à doença no mesmo período. 

Os dados estão na atualização do Ministério da Saúde divulgada nesta quarta-feira (6), em Brasília. Segundo a pasta, o estado do Mato Grosso do Sul não enviou o balanço do dia.

Com as novas informações, o total de pessoas infectadas pelo novo coronavírus durante a pandemia é de 32.687.680.

O número de casos em acompanhamento de covid-19 está em 937.352. O termo é usado para designar ocorrências notificadas nos últimos 14 dias que não tiveram alta, nem resultaram em óbito.

Com os números de hoje, o total de óbitos alcançou 672.790 desde o início da pandemia. Ainda há 3.255 mortes em investigação. As ocorrências envolvem casos em que o paciente faleceu, mas a investigação se a causa foi covid-19 ainda demanda exames e procedimentos complementares.

Até agora, 31.077.538 pessoas se recuperaram da covid-19. O número corresponde a 95,3% dos infectados desde o início da pandemia.

leia também:  COVID-19: número de curados permanece em 303 em São Gabriel e casos ativos são 193 - 05/07

Estados

Segundo o balanço do Ministério da Saúde, no topo do ranking de estados com mais mortes por covid-19 registradas até o momento estão São Paulo (171.306), Rio de Janeiro (74.246), Minas Gerais (62.287), Paraná (43.898) e Rio Grande do Sul (40.131).

Boletim epidemiológico da covid-19 Boletim epidemiológico da covid-19

Boletim epidemiológico da covid-19 – Ministério da Saúde

Já os estados com menos óbitos resultantes da pandemia continuam sendo Acre (2.005), Amapá (2.141), Roraima (2.153), Tocantins (4.168) e Sergipe (6.363).

Vacinação

Até o momento, foram aplicadas 451.676.921 doses de vacinas contra a covid-19, sendo 177,4 milhões como primeira dose, 157,8 milhões como segunda dose e 4,9 milhões como dose única. Outras 95,7 milhões de pessoas já receberam a dose de reforço e 11,3 milhões ganharam segunda dose extra, ou quarta dose da vacina.

Edição: Kleber Sampaio

Fonte: EBC Saúde

Visualizar

MAIS LIDAS

error: Conteúdo protegido!!

⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀

novo cartaz apae2