conecte-se conosco


Política Nacional

Luiz Pastore se despede de mandato no Senado

Publicado em

Crédito: Divulgação
.

O senador Luiz Pastore (MDB-ES) se despediu nesta quarta-feira (25) do Senado. Ele ocupava desde novembro a vaga da senadora Rose de Freitas (Podemos-ES), de quem é primeiro suplente. A senadora, que estava em licença para tratamento médico, retornará ao cargo.

Luiz Pastore é filiado ao MDB de Vila Velha ES) desde 1986. Ele é empresário do setor de importação e transformação de cobre e alumínio, já foi suplente do ex-senador Gerson Camata e chegou a assumir mandato no Senado entre 2002 e 2003. Ao se despedir dos colegas na sessão deliberativa remota desta quarta-feira, ele afirmou ter aprendido muito nos últimos meses.

— Venho aqui mais para agradecer aos colegas que, durante os 120 dias do meu pequeno mandato, me ajudaram a exercê-lo — afirmou.

Durante o tempo como senador, Pastore apresentou sete projetos e uma proposta de emenda à Constituição. Uma das propostas é o PL 6.395/2019, que prevê alternância na presidência e na vice-presidência dos órgãos julgadores do Conselho Administrativo de Recursos Fiscais (Carf). O texto está sendo analisado pela Comissão de Constituição e Justiça (CCJ).  

leia também:  Jayme Campos defende uso de patrimônio do FGTS para manutenção de emprego

Durante o pronunciamento de despedida, Pastore fez um apelo aos colegas pela aprovação de outro projeto que apresentou, o PL 6.403/2019, que que reduz as multas aplicadas pela Receita Federal. Atualmente, segundo o senador, essa multa pode chegar a 225%, o que para ele caracteriza confisco. O projeto está sendo analisado pela Comissão de Assuntos Econômicos (CAE).

O vice-presidente do Senado, Antonio Anastasia, que presidia a sessão remota, agradeceu Pastore pelo seu trabalho no Senado.  

Agência Senado (Reprodução autorizada mediante citação da Agência Senado)

Política Nacional

Coronavírus: quase 6 mil brasileiros ainda estão retidos no exterior

.

Quase seis mil brasileiros ainda com dificuldades de voltar ao Brasil por causa da pandemia do novo coronavírus — e o consequente fechamento de fronteiras. O Itamaraty tem fretado voos para a repatriação dessas pessoas. Os que ainda se encontram nesta situação devem entrar em contato com os canais oficiais de embaixadas e consulados. A reportagem é de Regina Pinheiro, da Rádio Senado.

leia também:  Plenário aprova repasse de R$ 2 bilhões para santas casas atuarem na crise
Visualizar

MAIS LIDAS DA SEMANA

error: O conteúdo está protegido !!
Chat aberto
1
Precisa de nossa ajuda ?
Olá, nós do ES1 podemos te ajudar de alguma forma
Powered by