conecte-se conosco


Educação - ES1.com.br

Lista dos aprovados no Sisu 2018 é divulgada

Publicado em

O resultado do Sistema de Seleção Unificada (Sisu) foi divulgado nesta segunda-feira, 29, no site http://sisu.mec.gov.br/. Estão disponíveis as listas de aprovados de cada curso das 130 instituições participantes.
A primeira chamada também pode ser consultada nas páginas das universidades que integram o programa e na central de atendimento do Ministério da Educação (MEC), pelo número 0800-616161.
Aqueles que forem selecionados devem verificar, junto à instituição em que foram aprovados, qual o local, o horário e os documentos necessários para a matrícula. O prazo para efetivá-la vai do dia 30 de janeiro ao 7 de fevereiro.

Listas de espera

Podem tentar participar da lista de espera aqueles que não forem selecionados em nenhuma das duas opções de curso na chamada regular, ou os que tenham sido convocados para a segunda opção.
Caso o candidato queira tentar, deve entrar em seu boletim de notas entre os dias 29 de janeiro e 7 de fevereiro e clicar no botão correspondente à “confirmação de interesse em participar da lista de espera”. O sistema irá emitir uma notificação avisando que a solicitação deu certo.
Os resultados serão publicados pelas próprias instituições de ensino a partir do dia 9 de fevereiro – e não pelo site do Sisu. É importante, portanto, que cada candidato acompanhe as convocações feitas pela universidade em que busca estudar.

leia também:  Apostas para a Redação do Enem

Calendário do Sisu 2018

Inscrições: de 23 de janeiro até as 23h59 de 26 de janeiro

1ª chamada: 29 de janeiro

Matrículas dos aprovados na 1ª chamada: de 29 de janeiro a 7 de fevereiro

Manifestação de interesse na lista de espera: de 2 de fevereiro até as 23h59 de 7 de fevereiro

Resultados das listas de espera: a partir de 9 de fevereiro

G1

Educação - ES1.com.br

Parceria com Ifes oferecerá 840 bolsas em cursos de aperfeiçoamento e de especialização

Vagas são destinadas a professores da rede pública de ensino dos municípios de Baixo Guandu, Marilândia, Colatina e Linhares (ES)

O projeto de Formação de Educadores da Rede Pública desenvolvido pela Fundação Renova, em parceria com o Instituto Federal do Espírito Santo (Ifes), disponibilizará cerca de 840 bolsas em cursos de Aperfeiçoamento e de Especialização, e 21 bolsas para o programa de Mestrado e Doutorado para professores da rede pública de ensino. As vagas serão oferecidas a profissionais de Baixo Guandu, Marilândia, Colatina e Linhares, no Espírito Santo.

Os cursos têm como objetivo promover a formação, em nível de pós-graduação, de educadores, sendo eles professores, gestores e representantes comunitários que atuem nas escolas públicas da educação básica dos municípios contemplados. Além de capacitar em diferentes níveis de formação com ações práticas que resultem em produtos educacionais, gerando assim impactos reais para a escola e o município.

Serão disponibilizadas 700 vagas para o curso de Aperfeiçoamento em Metodologias de Educação Ambiental e 140 vagas para o curso de Especialização em Educação Ambiental. A previsão é que as inscrições sejam abertas no segundo semestre de 2022 e os cursos iniciados no primeiro semestre de 2023.

leia também:  Bazar das Árvores é realizado pela Escola Bértolo Malacarne em São Gabriel

O projeto de Formação de Educadores da Rede Pública receberá um investimento total de cerca de R$10 milhões em recursos que serão repassados pela Fundação Renova.

Bolsas de Mestrado e Doutorado

O convênio também inclui 21 bolsas do programa de mestrado e doutorado do Ifes para pesquisas na área de educação socioambiental. Neste primeiro momento, foram concedidas sete bolsas de mestrado e sete de doutorado, que começaram em abril.

O programa prevê a oferta de outras sete bolsas de mestrado que serão disponibilizadas em 2023. Os primeiros contemplados foram selecionados entre os alunos que já haviam passado pela seleção interna do Ifes, no final de 2021, para os programas de mestrado e doutorado.

Com o programa, os bolsistas passam a integrar o projeto de Formação de Educadores em Educação Ambiental nas Escolas Capixabas do Rio Doce (também chamado de projeto Rio Doce Escolar) e vão desenvolver pesquisas com foco na produção de conhecimentos relacionados à formação de educadores, educação socioambiental e revitalização da Bacia do rio Doce.

leia também:  Aproximadamente mil pessoas participam da Mostra Cultural do Polivalente e Fasg

Fonte: Fundação Renova

Visualizar

MAIS LIDAS

error: Conteúdo protegido!!