conecte-se conosco


Política Nacional

José Ricardo, ex-servidor da Anvisa, diz que reunião com Nise Yamaguchi visava ajudar o Brasil

Publicado em


O relator da CPI da Pandemia, Renan Calheiros, questionou o ex-servidor da Anvisa José Ricardo Santana sobre uma reunião que ele teve com a médica Nise Yamaguchi, defensora da cloroquina e suspeite de participar do “gabinete paralelo”. Santana disse que trabalhou de modo informal no Ministério da Saúde após pedir exoneração da Anvisa. Ele não respondeu perguntas sobre a Precisa Medicamentos.

leia também:  Novo marco legal das ferrovias pode ser votado nesta terça

Política Nacional

CDH debaterá violência contra a mulher com deficiência


A Comissão de Direitos Humanos e Legislação Participativa (CDH) se reunirá, nesta terça-feira (7), em audiência pública interativa, para debater o tema: “Todas juntas – Enfrentando a violência contra a mulher com deficiência”.  A reunião está prevista para começar às 10h e será realizada remotamente.

O debate fará parte das atividades da campanha 16 dias de Ativismo pelo Fim da Violência Contra a Mulher, uma campanha internacional promovida desde 1991 e realizada no Brasil desde 2003. A reunião será organizada pelas Procuradorias da Mulher no Senado Federal e na Câmara dos Deputados.

O requerimento para a audiência é de autoria da Senadora Mara Gabrilli (PSDB-SP) e da Senadora Leila Barros (Cidadania-DF), Procuradora da Mulher no Senado. Na justificativa do texto, as senadoras defenderam que a violência contra a mulher com deficiência, apresenta enormes desafios e vertentes, e que existe uma grande subnotificação dos casos pela dificuldade de acesso físico, comunicacional e atitudinal aos órgãos competentes.

“A falta de informações adequadas dificulta a percepção da vulnerabilidade dessas vítimas, já que muitas vezes a violência é praticada por familiares que atuam como cuidadores, tornando essa mulher refém de seu agressor, e, muitas vezes, a mulher com deficiência é considerada testemunha não confiável, devido ao preconceito que esse grupo sofre”, diz o requerimento. 

leia também:  Projeto prevê regulamentação da profissão de mergulhador profissional

Este ano, pela primeira vez, o Atlas da Violência, publicação do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) e do Fórum Brasileiro de Segurança Pública (FBS), apresentou dados sobre a violência contra pessoas com deficiência. De acordo com o estudo, a violência doméstica é a principal situação, atingindo especialmente as mulheres.

Por Ana Paula Marques com supervisão de Patrícia Oliveira. 

Como participar

O evento será interativo: os cidadãos podem enviar perguntas e comentários pelo telefone da Ouvidoria do Senado (0800 061 2211) ou pelo Portal e‑Cidadania, que podem ser lidos e respondidos pelos senadores e debatedores ao vivo. O Senado oferece uma declaração de participação, que pode ser usada como hora de atividade complementar em curso universitário, por exemplo. O Portal e‑Cidadania também recebe a opinião dos cidadãos sobre os projetos em tramitação no Senado, além de sugestões para novas leis.

Agência Senado (Reprodução autorizada mediante citação da Agência Senado)

Visualizar

MAIS LIDAS

error: Conteúdo protegido!!
Chat aberto
1
Precisa de nossa ajuda ?
Olá, nós do ES1 podemos te ajudar de alguma forma