conecte-se conosco


Política Nacional

José Aníbal propõe agenda ‘assertiva’ para enfrentar a crise após recuo de Bolsonaro

Publicado em


Em pronunciamento, nesta terça-feira (14), o senador José Aníbal (PSDB-SP) disse que o Senado Federal precisa discutir as consequências dos atos do dia 7 de Setembro, patrocinados pelo presidente da República, Jair Bolsonaro. Segundo o senador, a reconsideração das declarações do chefe do Executivo durante as comemorações da Independência, dois dias depois, foi um gesto positivo, mas que ainda não convence os que têm dúvidas sobre as suas reais mudanças de posição.

— Quem sabe se o melhor teste para vermos a abertura do governo federal para tratar das questões que realmente importam e preocupam os brasileiros não seria estabelecermos uma agenda mais assertiva para enfrentar a crise — questionou.

Para José Aníbal, o País enfrenta questões sensíveis que precisam de solução, como a alta taxa de desemprego, além da crise do setor elétrico, que enfrentará muitas dificuldades, em parte, pela “postura negacionista do governo federal”, que subestimou a dimensão da crise na geração de energia e não tomou as medidas necessárias para encará-la, para prevenir. Ele também ressaltou os problemas da crise hídrica, por preocupantes e por virem a demandar ações opostas às que o governo tem tomado até o momento em matéria de meio ambiente e de preservação.

leia também:  CPI da Covid investigará uso por estados e municípios de verbas federais para saúde

— Então, nós temos aí várias frentes para trabalhar no Parlamento e para transformar em iniciativas de governo. Este seria o verdadeiro testemunho de que o governo resolveu mudar, resolveu se abrir mais àquilo que mais conta, ao que mais envolve, preocupa e torna a vida dos brasileiros cada vez mais difícil — declarou.

Agência Senado (Reprodução autorizada mediante citação da Agência Senado)

Política Nacional

É preciso investir para que turismo seja mais inclusivo, apontam debatedores na CDR


Fazer com que o turismo seja inclusivo, alcançando cada vez mais pessoas a um custo acessível.  Esse tema foi discutido na Comissão de Desenvolvimento Regional e Turismo, em comemoração ao Dia Mundial do Turismo, nesta segunda-feira (27).

leia também:  Senado adia votação de decreto que derruba política de transportes interestaduais
Visualizar

MAIS LIDAS

error: Conteúdo protegido!!

INFORMATIVO

Chat aberto
1
Precisa de nossa ajuda ?
Olá, nós do ES1 podemos te ajudar de alguma forma