conecte-se conosco


Internacional

Itália determina que bares fechem cedo contra nova onda de covid-19

Publicado em

© Reuters / Manuel Silvestri / Direitos Reservados


A Itália ordenou neste domingo que bares e restaurantes encerrem atividades às 18h e que academias públicas, cinemas e piscinas devem fechar as portas de forma a tentar conter o rápido ressurgimento do coronavírus no país, que elevou as taxas diárias de infecção a novos recordes.

O primeiro-ministro Giuseppe Conte disse que as medidas visam a proteger a saúde pública e a economia e devem ser eficazes para que a curva ascendente da epidemia seja controlada nas próximas semanas.

“Achamos que sofreremos um pouco este mês, mas ao cerrar os dentes com essas restrições, poderemos respirar novamente em dezembro”, disse ele em entrevista coletiva.

A Itália, que já foi o país mais atingido pela pandemia na Europa, foi ultrapassada por outros no continente, incluindo Espanha, França e Grã-Bretanha, mas as taxas de infecção estão se recuperando rapidamente e os serviços de saúde estão sob pressão crescente.

Ressaltando a propagação da doença, os principais porta-vozes de Conte e do presidente Sergio Mattarella informaram que os dois líderes testaram positivo para o vírus. O porta-voz de Conte, Rocco Casalino, disse em comunicado que viu Conte pela última vez na terça-feira, ocasião em que eles usaram máscaras e mantiveram o distanciamento social.

leia também:  Covid-19: calor na Europa e primavera nos EUA testam novas regras

As novas medidas, que entram em vigor na segunda-feira, foram acordadas com as autoridades regionais do país.

Edição: Maria Claudia

Internacional

Papa nomeia novos cardeais, entre eles o primeiro afro-americano


O papa Francisco deu posse nesse sábado (28) a 13 novos cardeais, incluindo o primeiro afro-americano a ocupar o cargo, expandindo ainda mais o impacto do pontífice no grupo que um dia elegerá seu sucessor.

Os cardeais foram empossados em uma cerimônia conhecida como consistório, que foi consideravelmente reduzida por causa da pandemia de covid-19. Em vez dos habituais milhares, apenas dez convidados por cardeal foram permitidos na Basílica de São Pedro.

Nove dos 13 cardeais têm menos de 80 anos e são elegíveis, segundo a lei da Igreja, para entrar em um conclave secreto a fim de escolher o próximo papa entre eles, depois que Francisco morrer ou renunciar.

Foi o sétimo consistório de Francisco desde a sua eleição em 2013. Ele já nomeou 57% dos 128 cardeais eleitores, a maioria dos quais compartilha sua visão de uma Igreja mais inclusiva.

Até agora, o papa nomeou 18 cardeais de países que nunca tiveram um, quase todos do mundo em desenvolvimento. No consistório de ontem, Brunei e Ruanda tiveram seus primeiros cardeais.

leia também:  Covid-19: Banco Mundial aprova US$12 bi para países em desenvolvimento

Embora a Europa ainda tenha a maior parcela de cardeais eleitores, com 41%, esse número caiu em relação aos 52% de 2013, quando Francisco se tornou o primeiro papa latino-americano.

Visualizar

MAIS LIDAS

error: O conteúdo está protegido !!
Chat aberto
1
Precisa de nossa ajuda ?
Olá, nós do ES1 podemos te ajudar de alguma forma