conecte-se conosco


Educação - ES1.com.br

Isentos do Enem que faltaram sem justificativa perderão gratuidade

Publicado em

Os isentos do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2017 que faltaram aos dois dias de provas e não justificaram a ausência, ou ainda, tiveram a justificativa reprovada após o recurso, deverão pagar o equivalente ao valor da taxa de inscrição se quiserem fazer o exame de 2018. O valor é R$ 82. As provas serão aplicadas mais uma vez em dois domingos, nos dias 4 e 11 de novembro.
Outra novidade deste ano é que a prova do segundo dia, com questões de ciências da natureza e matemática, terá 30 minutos a mais, com duração total de cinco horas. No primeiro domingo, a duração continua sendo de cinco horas e meia, para as provas de linguagens, ciências humanas e redação.
As informações estão no edital do Enem 2018 publicado no Diário Oficial da União desta quarta-feira, 21.

Ausência

A justificativa de ausência no exame do ano passado deverá ser feita a partir das 10h do dia 2 de abril até as 23h59 do dia 11 de abril. Neste mesmo período, os candidatos também podem solicitar a isenção da taxa para o Enem 2018.
Se perder a gratuidade, o candidato deverá acessar o sistema de inscrição (http://enem.inep.gov.br/participante), informar os dados solicitados, gerar a Guia de Recolhimento da União e efetuar o pagamento da taxa de inscrição para ter sua inscrição no Enem 2018 confirmada.
As inscrições para o Enem 2018 serão realizadas entre os dias 7 e 18 de maio. Entre os dias 2 e 11 de abril ocorre o período da solicitação da isenção.

leia também:  Chamada Pública Escolar 2019: pré-matrícula já pode ser solicitada

Tem direito à gratuidade:

– o aluno que está cursando o terceiro ano do ensino médio na rede pública;

– os candidatos que fizeram o Encceja e conseguiram a proficiência suficiente para o diploma nas áreas em que se inscreveram;

– os alunos que cursaram todo o ensino médio em escola da rede pública ou como bolsista na rede privada e tenha renda per capita igual ou inferior a um salário mínimo e meio;

– o candidato que declaram estar em situação de vulnerabilidade socioeconômica por ser membro de família de baixa renda;

– o participante que está inscrito no CadÚnico.

Para todos os casos de solicitação de isenção da taxa, o participante deverá ter documentos que comprovem a condição declarada.
As provas serão aplicadas em dois domingos, assim como no ano passado, nos dias 4 e 11 de novembro.
No segundo domingo, em 11 de novembro, será a vez das provas de ciências da natureza e matemática, com cinco horas de duração.

Cronograma do Enem 2018:

Solicitação de isenção da taxa de inscrição: 2 a 11 de abril

leia também:  Escola Bananal desenvolve atividade relacionada ao Design Thinking

Inscrições: 7 a 18 de maio

Pagamento da taxa de inscrição: 7 a 23 de maio

Solicitação de atendimento pelo nome social: 28 de maio a 3 de junho

Aplicação: 4 de novembro e 11 de novembro

G1

Educação - ES1.com.br

Dia D da Busca Ativa Escolar de Nova Venécia acontece às quintas-feiras

A Prefeitura de Nova Venécia, por meio da Secretaria Municipal de Educação (Seme), seguindo o cronograma do dia D da Busca Ativa Escolar, na quinta-feira (30), disponibilizou equipes para visita técnica aos Distritos de Cedrolândia e São Gonçalo, pela manhã e em bairros do município veneciano, no período da tarde. Foram recebidos  7 alertas, sendo 5 localizados com êxito.

A Seme implantou  a estratégia Busca Ativa Escolar no ano passado, com o objetivo de identificar, registrar, controlar e acompanhar crianças e adolescentes, em idade escolar obrigatória, de 4 a 17 anos que estão fora da escola.

A partir de abril deste ano, a Seme criou o dia D,  que acontece  semanalmente às quintas-feiras. O trabalho é desenvolvido  entre as Secretarias Municipais de Educação, Saúde e Assistência Social, cada uma atuando no âmbito de suas competências de forma integrada e articulada.

De acordo com a coordenadora da Busca Ativa, um cronograma é feito pelo setor com base nas informações inseridas, feita pela unidade escolar, na plataforma. “Os  dados da Plataforma nos permitem  identificar se o aluno está matriculado e não está frequentando as aulas”, disse. Segundo ela, outra forma de obtenção de informações é por meio dos agentes de saúde, que,  ao visitarem as famílias, acabam por identificar  alunos fora da escola.

leia também:  ProUni abre inscrições para bolsas remanescentes; veja como participar

Além de trazer o aluno de volta para a escola, a estratégia monitora a criança e/ou adolescente para garantir sua permanência nas unidades escolares.

Sobre a estratégia
A Busca Ativa Escolar foi desenvolvida pelo Fundo das Nações Unidas para Infância (UNICEF), em parceria com a União de Nacional de Dirigentes Municipais de Educação (Undime), com o apoio do Colegiado Nacional de Gestores Municipais de Assistência Social (Congemas) e do Conselho Nacional de Secretarias Municipais de Saúde,  como estratégia para apoiar os governos na identificação, registro, controle e acompanhamento de crianças e adolescentes, em idade escolar obrigatória, de 4 a 17 anos.

Fonte: Ascom|PMNV

Visualizar

MAIS LIDAS

error: Conteúdo protegido!!

⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀

novo cartaz apae2