conecte-se conosco


Economia - ES1.com.br

Imposto de Renda 2018: entrega da declaração começa nesta quinta

Publicado em

A entrega da declaração do Imposto de Renda 2018 começa nesta quinta-feira, 01.
Os contribuintes têm até dia 30 de abril para declarar o imposto devido à Receita Federal. Os que não cumprirem a exigência dentro do prazo estão sujeitos a multa de 1% por mês de atraso sobre o valor do imposto.
A cobrança pelo atraso é de, no mínimo, R$ 165,75 e no máximo 20% do imposto devido. 
Neste ano, os trabalhadores que tiveram receita bruta superior a R$ 28.559,70 em 2017 devem realizar a declaração. Os ganhos incluem todos os valores que o contribuinte recebe, como salário, pensão e aposentadoria. 
Considerando a atividade rural, os trabalhadores que têm receita bruta superior a R$ 142.798,50 precisam declarar o Imposto de Renda. 

Como declarar

O contribuinte deve baixar o programa de preenchimento da declaração, disponível no site da Receita Federal, ou utilizar o aplicativo “Meu Imposto de Renda”, que poderá ser baixado a partir do dia 1 de março em tablets e smartphones de sistema operacional iOS e Android. 
Para preencher a declaração, o contribuinte precisa separar alguns documentos, como informes de rendimento de salários, informações sobre dependentes, informe de rendimentos bancários e comprovantes de pagamento de planos de saúde.

leia também:  Serasa: 15,8% dos produtores rurais estavam inadimplentes em março

Novidades na declaração de 2018

A Receita Federal anunciou algumas mudanças na declaração do Imposto de Renda 2018. A partir de agora, os contribuintes precisam, obrigatoriamente, apresentar o  CPF dos dependentes a partir dos 8 anos completados até 31/12/2017.
Também é necessários fazer a declaração de bens com campos para informações complementares, como números e registros, localização e número do Renavam (Registro Nacional de Veículo). 
A partir deste ano o contribuinte poderá imprimir o Darf (Documento de Arrecadação de Receitas Federais) e realizar o pagamento de todas as cotas do imposto, inclusive as que estão em atraso. 

R7

Economia - ES1.com.br

Receita alerta para golpe do falso IOF antecipado via Pix

Cobrado sobre operações de crédito e de câmbio, o Imposto sobre Operações Financeiras (IOF) está sendo usado por criminosos para enganar tomadores de empréstimos. A Receita Federal emitiu um alerta sobre estelionatários que se passam por supostas empresas para condicionar a liberação do crédito ao pagamento antecipado de IOF via Pix.

Segundo o Fisco, os fraudadores fornecem documentos falsos de notificação e de arrecadação que induzem o cidadão a recolher taxas inexistentes para a liberação do dinheiro. A vítima repassa o suposto IOF por meio de transferências Pix para pessoas físicas.

Boleto usado no golpe condiciona transferência de empréstimo a pagamento adiantado de IOF por Pix – Divulgação/Receita Federal

Em comunicado, a Receita Federal informa que jamais fornece dados para recolhimento de tributos ou de taxas via transferência. Segundo o órgão, os servidores do Fisco não prestam serviços de empréstimo à população nem entram em contato para cobrar pagamentos.

Embora alguns tributos possam ser pagos via Pix, a Receita esclarece que o IOF só pode ser quitado por meio de Documento de Arrecadação de Receitas Federais (Darf), pago pela instituição que concede o empréstimo, não pelo tomador. Caso desconfie ser vítima de um golpe, a Receita Federal orienta que o cidadão procure imediatamente a polícia, munido de todas as provas possíveis, e registre um boletim de ocorrência.

leia também:  Poupança tem retirada líquida de R$ 19,67 bilhões em janeiro

 

Edição: Aline Leal

Fonte: EBC Economia

Visualizar

MAIS LIDAS

error: Conteúdo protegido!!