conecte-se conosco


Estado

Idaf se reúne com setor produtivo do cacau em Linhares

Publicado em


O Instituto de Defesa Agropecuária e Florestal do Espírito Santo (Idaf) esteve reunido, nesta quarta-feira (24), com representantes do setor produtivo do cacau para uma reunião técnica sobre monilíase do cacaueiro, uma das mais sérias doenças que acomete as lavouras de cacau. O encontro aconteceu em Linhares e também contou com a participação de representantes da Superintendência Federal de Agricultura Pecuária e Abastecimento (SFA/ES) e da Secretaria Municipal de Agricultura.

O diretor-presidente do Idaf, Mário Louzada, explicou que, com a introdução, neste ano, da monilíase no Brasil, é essencial que as instituições envolvidas e o setor produtivo estejam articulados de modo a evitar a introdução da doença no Espírito Santo. “É importante deixar claro que não temos registros da doença no estado, mas precisamos reforçar os cuidados, discutir os riscos e as ações a serem implementadas como forma de reforçar a proteção à cultura do cacau”, disse.

Monilíase

A monilíase é causada por um fungo, que ataca os frutos em qualquer fase de desenvolvimento e, em condições favoráveis, pode causar perdas de até 100% da produção. Nas regiões onde a monilíase se instalou, os prejuízos foram ainda mais graves do que os ocasionados pela vassoura-de-bruxa, por exemplo, cujas consequências às lavouras de cacau são severas.

leia também:  Sedu disponibiliza Guia Rápido sobre a EJA Profissional

O Brasil era o único país produtor de cacau da América Latina que ainda não tinha registro da doença, porém, em 2021, um foco foi confirmado no Acre. O diretor técnico do Idaf, Fabiano Campo Grazziotti, explicou que os Serviços de Inspeção Estadual e Federal estão trabalhando para erradicar a praga no Acre. “Porém, em função do considerável trânsito de pessoas na fronteira amazônica, inclusive com rotas ligadas ao Espírito Santo, é fundamental a união dos envolvidos, de modo que possamos organizar as ações a serem adotadas”, afirmou.

Texto: Francine Castro

Informações à Imprensa:
Assessoria de Comunicação do Idaf
Francine Castro/ Rafaely Lyra Walter
(27) 3636-3774/ (27) 99237-5308
[email protected]

Fonte: Governo ES

Estado

Parque Estadual da Pedra Azul participa de ação de educação ambiental com escolas da região


A equipe do Parque Estadual da Pedra Azul (Pepaz), em Domingos Martins, participou de um evento de educação ambiental, com alunos das escolas de São Paulo do Aracê e da Vila de Pedra Azul, regiões do entorno da Unidade de Conservação. A ação foi realizada próxima ao Pepaz e contou com a soltura de pássaros nativos.

Os 39 pássaros que foram soltos são nativos da espécie Trinca Ferro (Saltator Similis) e viviam em situação de cativeiro irregular. Todos foram apreendidos em ações de fiscalização do Ibama. Antes de serem soltos, eles passaram uns dias sob os cuidados da equipe do Pepaz, para se ambientarem e se acostumarem com o clima.

Além da soltura, o evento contou ainda com a amostra simbólica de destruição das gaiolas apreendidas. A ação foi realizada pelo Instituto Canal (SOS Mata Atlântica) e pelo Centro de Triagem de Animais Silvestres (Cetas-ES) do Ibama.

“A participação do Parque Estadual da Pedra Azul neste evento socioeducativo vem ao encontro de um dos programas de gestão da unidade, que é a sensibilização e educação ambiental das comunidades do entorno. Essa ação é de grande relevância para a UC, pois, além de termos tido a oportunidade de colaborar com a ambientação dos pássaros na região, pudemos participar deste momento de soltura e conscientização ambiental destas crianças”, destacou a gestora do Parque, Lorenza Zandonadi.

leia também:  Conselho Estadual dos Direitos da Pessoa com Deficiência elege Mesa Diretora

Informações à Imprensa:
Assessoria de Comunicação do Iema
Karolina Gazoni
(27) 3636-2591/ 99977-1012
[email protected]/ [email protected]
Instagram: @meioambientees
Facebook: Meio Ambiente ES

Fonte: Governo ES

Visualizar

MAIS LIDAS

error: Conteúdo protegido!!
Chat aberto
1
Precisa de nossa ajuda ?
Olá, nós do ES1 podemos te ajudar de alguma forma