conecte-se conosco


Saúde

Hospital São Gabriel: idosas de 66 e 75 anos recebem alta com cura após 15 dias de internação por COVID-19

Publicado em

O Hospital São Gabriel recebeu duas pacientes idosas com idades de 66 e 75 anos provenientes do Centro Social e Beneficência São Gabriel, com sinais e sintomas relacionados ao novo coronavírius (COVID-19). Após atuação de toda a equipe seguindo os fluxos preconizados pelo Ministério da Saúde e protocolos institucionais, ambas foram submetidas a realização de vários exames laboratoriais, raio x e sorologia para a COVID-19 com diagnóstico positivo para a nova doença, elas tinham patologias de base como hipertensão, diabetes e Doença Pulmonar Obstrutiva Crônica, fatores que dificultaram muito o processo de cura das pacientes.

O hospital realizou a internação das mesmas em regime de isolamento hospitalar com início imediato de condutas médicas no que tange a oferta de medicamentos, suporte de oxigênio por mais de 15 dias. Durante a permanência das duas, a evolução de forma negativa do quadro clínico preocupou toda a equipe do Hospital, tendo necessidade de intervenções rápidas e assertivas para melhora do quadro clínico. Ambas as pacientes desencadearam pneumonia durante o processo de internação, fato que aumenta o risco de vida desencadeado pelo próprio coronavírus.

leia também:  Conselho prepara manual para retorno ao trabalho de oftalmologistas

Segundo informações do hospital, as equipes ficaram felizes com a recuperação e cura das pacientes pois durante a permanência destas pacientes, houve muita dificuldade e obstáculo que potencializaram a gravidade da doença. As duas pacientes estão em ótimo estado no asilo.

De acordo com o diretor cínico, Dr. Giovani Loureiro, “é prazeroso ver a reabilitação diante um quadro clínico que as pacientes apresentaram durante o período de internação, a atuação da equipe médica junto aos outros profissionais foi fundamental para o êxito deste resultado”.

Para o diretor geral, Silas Augusto, “a execução dos processos de trabalho na assistência á saúde depende do comprometimento, conhecimento e qualidade desde a entrada do paciente até sua alta hospitalar, enfatizando o maior compromisso do Hospital São Gabriel, que é ‘Consagrar e Salvar Vidas’”.

Fonte: Editora Hoje/Hospital São Gabriel

Foto: Editora Hoje

Saúde

Ato no Rio lembra Dia de Luta contra a Aids e faz testes de HIV


Ato a ser realizado hoje (1º), às 14h, na Cinelândia, centro do Rio de Janeiro, vai lembrar o Dia Mundial de Luta contra a Aids, instituído em 1988 pela Organização Mundial de Saúde (OMS)

 O Grupo pela Vidda-RJ, que organiza o movimento, fará a distribuição de máscaras de proteção individual para a população de rua e prestará orientações sobre Infecções Sexualmente Transmissíveis (ISTs), HIV/Aids e covid-19, além de realizar testagem rápida de HIV com fluido oral e distribuição de autoteste do HIV.

O coordenador-geral do Grupo, Márcio Villard, destaca que é preciso enfrentar a estigmatização das pessoas que vivem com o HIV, para garantir que tenham acesso à saúde e à cidadania.

“Que não tenhamos mais o estigma e discriminação, que não haja sentença de morte, e, sim, sentença de vida, que é o que acreditamos para todos, não só hoje, mas todos os dias”, afirma.

O Brasil enfrenta a epidemia de Aids há 40 anos e, segundo dados divulgados hoje pelo Ministério da Saúde, 920 mil pessoas vivem com HIV no país. O ministério estima que 89% desses casos foram diagnosticados e 77% deles já estão em tratamento com antirretrovirais. Entre os que estão em tratamento com esses medicamentos, 94% já não transmitem mais o HIV, por terem carga viral indetectável.

leia também:  Prefeitura entrega nova unidade de ESF em São Gabriel

“Que hoje, mesmo durante a pandemia, a gente se lembre e lute contra essa epidemia que ainda é tão cara e contra a qual precisamos lutar todos os dias”, disse Villard.
 

Edição: Maria Claudia

Fonte: EBC Saúde

Visualizar

MAIS LIDAS

error: O conteúdo está protegido !!
Chat aberto
1
Precisa de nossa ajuda ?
Olá, nós do ES1 podemos te ajudar de alguma forma