conecte-se conosco


Estado - ES1.com.br

Governo oferta mais de 12 mil vagas para estudantes concluírem Ensino Médio com formação técnica e profissional

Publicado em


O Governo do Estado, por meio da Secretaria da Educação (Sedu), oferta para o ano letivo de 2022 um total de 12.812 vagas, em 34 cursos técnicos, distribuídos em 64 municípios. As vagas são destinadas aos estudantes interessados em obter essa formação junto ao Ensino Médio.

A escolha do Itinerário de Formação Técnica e Profissional deve ser realizada na matrícula da 1ª série do Ensino Médio, por meio da Chamada Pública 2022. Para os estudantes que já são da Rede Estadual, o período para Rematrícula e/ou Transferência Interna segue aberto até a próxima terça-feira (30), pelo Sistema Estadual de Gestão Escolar (Seges): CLIQUE AQUI

Entre os cursos técnicos, destacam-se: Controle Ambiental, Eletrotécnica, Sistemas de Energia Renovável, Guia de Turismo, Administração, Informática para Internet, Edificações, Publicidade, Agronegócio, Química e Segurança do Trabalho.

“O curso técnico é uma ótima oportunidade para os estudantes que desejam iniciar a carreira profissional logo após o Ensino Médio”, disse a subgerente da Educação Profissional da Sedu, Luciléia Gilles.

leia também:  Estratégia do Bandes na atração de investimentos é destaque no norte do Estado

Confira AQUI as escolas, cursos e as vagas de nível técnico.

Matrícula

Para acessar o Seges, o aluno precisa ter login (CPF) e senha. Caso não tenha e/ou esteja desatualizado, o estudante deve procurar a escola onde está matriculado, para atualizar os dados.

Clique AQUI e confira todas as escolas da Rede Estadual, com os respectivos endereços e contatos.

Confira também o Catálogo de Itinerários formativos de aprofundamento.

Informações à Imprensa:
Assessoria de Comunicação da Sedu
Mirela Marcarini / Geiza Ardiçon / Soraia Camata

Fonte: Governo ES

Estado - ES1.com.br

Procon-ES notifica Uber por recusa em transportar cão-guia


O Instituto Estadual de Proteção e Defesa do Consumidor (Procon-ES) notificou, esta semana, a Uber do Brasil Tecnologia Ltda. Isso porque o Procon-ES recebeu denúncias de que alguns motoristas do aplicativo estariam se negando a transportar cães-guias que acompanham pessoas com deficiência visual, ferindo, assim, a Lei nº. 13.146/2015, que instituiu a Lei Brasileira de Inclusão da Pessoa com Deficiência (Estatuto da Pessoa com Deficiência).

Segundo informações trazidas pelos consumidores, os motoristas aceitam a viagem, mas ao se deparar com a presença do cão-guia recusam a viagem e alegam não serem obrigados a transportar o animal. Tal prática viola os direitos básicos do consumidor.

De acordo com o diretor-presidente do Procon-ES, Rogério Athayde, proibir o transporte de cão-guia pelos motoristas do Aplicativo Uber é uma prática abusiva e desleal, sendo dever do Instituto zelar pelo direito desses consumidores.

“Essa atitude fere o respeito à dignidade do consumidor, um princípio a ser observado mirando preservar e garantir a harmonia na relação de consumo. Além disso, o consumidor é considerado vulnerável diante do fornecedor de produtos e serviços. Desta forma, é obrigação do Procon-ES proteger os consumidores em geral, bem como coibir quaisquer práticas que atentem contra os direitos básicos dos consumidores”, pontuou.

leia também:  SAMU 192: em um mês de operação na Região Sul de Saúde foram registrados 1.143 chamados regulados

Além disso, prosseguiu Athayde, a recusa em transportar os animais se torna uma barreira à acessibilidade e à inclusão da pessoa com deficiência visual. “A prática de recusar transportar o cão-guia, além do ato de discriminação, é uma barreira que impede o exercício do direito da pessoa com deficiência à acessibilidade. Tal prática deve ser veementemente combatida, derrubando as barreiras que impedem as pessoas com deficiência de exercerem com gozo seus direitos à acessibilidade, liberdade, locomoção e à informação”, informou.

O Instituto Estadual de Proteção e Defesa do Consumidor requer que, no prazo de 10 dias úteis, a partir do recebimento da notificação, que a empresa apresente os devidos esclarecimentos quanto à recusa dos motoristas em transportar pessoas com deficiência visual acompanhadas de cão-guia, devendo informar a política em relação a esses clientes.

A empresa também deve apresentar as ações adotadas para que pessoas com deficiência tenham direito à igualdade de acesso, além da resposta às queixas de consumidores que tenham sofrido discriminação ao usar seus serviços.

leia também:  Iema recebe doação de 14 refletores solares

O Procon-ES recomenda ainda que a Uber do Brasil informe aos motoristas do aplicativo quanto à obrigatoriedade em transportar pessoas com deficiência visual acompanhadas de cão-guia, conforme determinação legal prevista no artigo 1º, da Lei nº. 11.126/2005.

Caso não sejam cumpridas as ações requeridas na notificação, será instaurado procedimento administrativo de ofício para constatação da prática infrativa perpetrada e posterior aplicação de sanção.

Informações à Imprensa:
Assessoria de Comunicação do Procon-ES
Amanda Ribeiro/Renata Alves (respondendo)
[email protected]

Fonte: Governo ES

Visualizar

MAIS LIDAS

error: Conteúdo protegido!!
Chat aberto
1
Precisa de nossa ajuda ?
Olá, nós do ES1 podemos te ajudar de alguma forma