conecte-se conosco


Geral - ES1.com.br

Faça de casa: Detran orienta cidadão sobre como imprimir o Licenciamento Anual

Publicado em

Foto: Divulgação

Os proprietários de veículos registrados no Espírito Santo já estão utilizando o novo Certificado de Registro de Licenciamento Anual do Veículo (CRLV), que teve uma mudança neste ano na forma de emissão. Desde o dia 18 de março, o Detran|ES passou a oferecer somente a versão eletrônica do documento, o CRLV-e. Com isso, o documento, que é de porte obrigatório, não é mais emitido em papel moeda nas unidades do órgão de trânsito nem é encaminhado para o endereço dos usuários deste serviço.

O primeiro passo é acessar o site www.detran.es.gov.br, escolher a opção “Veículos” e selecionar os débitos que deseja pagar: IPVA, Seguro DPVAT, Licenciamento e multas, se houver. Para gerar o Documento Único de Arrecadação (DUA), que é um boleto, será necessário informar a placa e o renavam do veículo.  Somente será possível emitir o CRLV-e após quitar todos os débitos. O Detran|ES recomenda que o cidadão aguarde pelo menos 24 horas para que seja realizada compensação bancária.

Para imprimir o documento pelo site do Detran|ES, basta selecionar o ícone CRLV eletrônico, na opção de serviços on-line de “Veículos”. Automaticamente o cidadão será direcionado ao site Acesso Cidadão, que é a base de dados para acesso aos serviços oferecidos pelo Governo do Estado. Se o proprietário legal do veículo já estiver cadastro, basta efetuar login. Se não, será necessário se cadastrar.  Posteriormente, será direcionado ao formulário para a emissão do CRLV eletrônica. Basta informar os dados solicitados: placa, Renavam, CPF ou CNPJ, número e código de segurança do Certificado de Registro de Veículo (CRV).

leia também:  Seger capacitará mais de 1.600 estagiários até dezembro

O que é o CRV

Esses dois últimos dados ficam localizados no CRV, popularmente conhecido como DUT ou recibo de compra e venda, documento principal do veículo, que o cidadão costuma guardar em casa. Não trata-se, portanto, do CRLV, que é um documento anual. O número e código de segurança estão localizados no canto superior direito, conforme imagem que pode ser vista clicando na interrogação ao lado do campo a ser preenchido na página do serviço.

O Detran|ES explica que o novo documento eletrônico do veículo é certificado por um QR Code e deverá ser impresso em papel comum pelo próprio proprietário, seja pessoa física ou jurídica, no site www.detran.es.gov.br, tendo a mesma legalidade e validade da versão anterior em casos de fiscalização.

CRLV Digital

Há ainda a possibilidade de utilizar a versão digital, disponível para os proprietários de veículos registrados no Espírito Santo, desde julho de 2019, no aplicativo “Carteira Digital de Trânsito” (CDT), que pode ser baixado gratuitamente no Google Play e App Store, e também por meio do Portal de Serviços do Denatran. O aplicativo, desenvolvido pelo Serpro em parceria com o Denatran, é o mesmo utilizado para obter a CNH Digital.

Para quem já possui a CNH digital e quer baixar a versão eletrônica do documento do veículo, basta atualizar o aplicativo CDT e adicionar o CRLV Digital, informando o número do Renavam e o código de segurança impresso no CRV.

leia também:  Prefeitura de São Gabriel intensifica ações contra a proliferação do mosquito Aedes

Os que ainda não possuem a CNH Digital devem realizar o download do aplicativo CDT e efetuar o cadastro de usuário no próprio aplicativo. Depois, é só adicionar o CRLV Digital e informar os mesmos dados mencionados anteriormente.

O documento digital do usuário está protegido por uma senha de acesso de quatro dígitos, exigida para o login na Carteira Digital de Trânsito. O acesso ao aplicativo pode ser feito também com a impressão digital do usuário nos dispositivos móveis que já possuam leitor por biometria.

O procedimento de obtenção do CRLV-e e da CNH Digital é 100% on-line, não sendo necessário o comparecimento do proprietário ao Detran|ES.

Facilidades

Nesses novos formatos o cidadão não precisa mais pagar pela segunda via do documento, caso o perca ou o danifique, podendo emitir quantas vias quiser pelo site do Detran|ES.

A versão digital, via aplicativo, pode ser compartilhada com até quatro pessoas, o que facilita para aqueles casos em que várias pessoas da família utilizam o mesmo veículo.

Dúvidas

Caso o cidadão tenha dúvidas, deverá entrar em contato com a área de Veículos, exclusivamente pelo Whatsapp: (27) 98802-4235 / 99948-3606 / 98817-6026, ou e-mail: [email protected] / [email protected]

Informações à Imprensa: Assessoria de Comunicação do Detran|ES

Geral - ES1.com.br

Bacia do Rio Santa Maria recebe mais de R$35 milhões para restauração florestal

Investimento contempla mais de mil hectares em três municípios do Espírito Santo, outros R$135 milhões foram destinados a Baixo Guandu

A bacia do rio Santa Maria do Doce receberá mais de R$35 milhões para ações de restauração florestal em cerca de mil hectares nos municípios capixabas de Colatina, São Roque do Canaã e Santa Teresa. O investimento previsto, via editais, é destinado à contratação de serviços técnicos, científicos e operacionais.

O diretor-presidente da Fundação Renova, Andre de Freitas, assinou no dia 2 de junho, em Colatina, o Termo de Compromisso que garante o repasse dos recursos. O evento contou com representantes dos Comitês das Bacias Hidrográficas do Rio Santa Maria do Doce e do Rio Doce e do poder público estadual e municipal.

Total de investimentos

Ao todo, a Fundação Renova vai investir, por meio de editais, cerca de R$540 milhões para promover a restauração florestal de, aproximadamente, 16 mil hectares.

Segundo Andre de Freitas, cerca de R$106 milhões serão destinados à recuperação de 420 nascentes e 2,8 mil hectares que, além da bacia do rio Santa Maria do Doce (ES), incluem as bacias do rio Piranga (MG) e Corrente Grande (MG). “Em maio, firmamos o investimento de R$135 milhões na restauração florestal em 5 mil hectares da bacia do rio Guandu, no Espírito Santo. Agora, anunciamos esse repasse que beneficiará diretamente mais três municípios capixabas”, afirma.

leia também:  Sortudo! Aposta única ganha R$ 32,6 milhões da Mega Sena

Esses valores fazem parte do montante de R$1,7 bilhão, que será empregado no cumprimento de parte da meta socioambiental de recuperar 40 mil hectares de Áreas de Preservação Permanente (APPs) e de Recarga Hídrica (ARH), e de 5 mil nascentes ao longo de dez anos.

Editais

A Fundação Renova mantém contratos com 12 parceiros para restauração florestal de 15.500 hectares. Ao oferecer serviços técnicos, científicos e operacionais, as empresas ou consórcios contratados se tornam responsáveis pela execução das ações estabelecidas pelo Programa de Recuperação de APPs e Áreas de Recarga da Bacia Hidrográfica do Rio Doce e Programa de Recuperação de Nascentes.

Produtores rurais

Além dos editais de contratação de fornecedores, a Fundação Renova mantém um edital permanente para produtores e proprietários rurais de 66 municípios de Minas Gerais e do Espírito Santo. O Edital de Adesão de Produtores Rurais aos Programas de Restauração Florestal é voltado para quem deseja colaborar com o processo de restauração florestal em APPs, ARHs e nascentes em suas propriedades. Até maio mais de 1.600 inscrições haviam sido feitas, totalizando uma área de aproximadamente 23 mil hectares autodeclarados.

leia também:  Estrada rural de São Domingos do Norte recebe manutenção

Segundo o coordenador de Restauração Florestal, José Almir Jacomelli, a Fundação Renova fornece os insumos necessários para o cercamento das áreas com projetos de restauração florestal, manutenção, assistência técnica operacional e apoio na inscrição da propriedade no Cadastro Ambiental Rural (CAR). “O produtor rural fica responsável por manter a área protegida, podendo executar o cercamento e mantê-lo por um prazo de cinco anos, bem como optar ou não pela execução das práticas de restauração florestal”, destaca.

Fonte: Fundação Renova

Visualizar

MAIS LIDAS

error: Conteúdo protegido!!

⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀

cartaz apae