conecte-se conosco


Internacional

Espanha decreta novo estado de emergência em luta contra covid-19

Publicado em

© Reuters/Juan Medina/Direitos Reservados


O primeiro-ministro da Espanha, Pedro Sánchez, anunciou um novo estado de emergência neste domingo (25) em um esforço para conter o aumento nas infecções pelo novo  coronavírus, impondo toques de recolher noturnos e proibindo as viagens entre as regiões do país em alguns casos.

“Estamos vivendo em uma situação extrema, é a mais grave na última metade de século”, disse ele em entrevista coletiva após uma reunião de gabinete.

A medida entra em vigor na noite deste domingo e exigirá que todas as regiões, exceto as Ilhas Canárias, imponham um toque de recolher noturno.

O estado de emergência precisará ser aprovado pelo Parlamento para durar além de um prazo de 15 dias.

Um número crescente de regiões do país tem pedido que o governo implemente a medida.

A Espanha impôs um dos lockdowns mais severos no início da pandemia e depois relaxou as medidas ao longo do verão no Hemisfério Norte.

Mas como em muitos outros países da Europa, a Espanha tem vivido uma segunda onda nas últimas semanas e agora tem os maiores números de infecções da Europa Ocidental. O total de casos subiu para 1.046.132 na sexta-feira (23), enquanto o número de mortos se aproxima de 35 mil.

leia também:  Bolsa de Valores de Tóquio sofre maior queda em 30 anos

Internacional

Papa nomeia novos cardeais, entre eles o primeiro afro-americano


O papa Francisco deu posse nesse sábado (28) a 13 novos cardeais, incluindo o primeiro afro-americano a ocupar o cargo, expandindo ainda mais o impacto do pontífice no grupo que um dia elegerá seu sucessor.

Os cardeais foram empossados em uma cerimônia conhecida como consistório, que foi consideravelmente reduzida por causa da pandemia de covid-19. Em vez dos habituais milhares, apenas dez convidados por cardeal foram permitidos na Basílica de São Pedro.

Nove dos 13 cardeais têm menos de 80 anos e são elegíveis, segundo a lei da Igreja, para entrar em um conclave secreto a fim de escolher o próximo papa entre eles, depois que Francisco morrer ou renunciar.

Foi o sétimo consistório de Francisco desde a sua eleição em 2013. Ele já nomeou 57% dos 128 cardeais eleitores, a maioria dos quais compartilha sua visão de uma Igreja mais inclusiva.

Até agora, o papa nomeou 18 cardeais de países que nunca tiveram um, quase todos do mundo em desenvolvimento. No consistório de ontem, Brunei e Ruanda tiveram seus primeiros cardeais.

leia também:  Mercosul facilita retorno de cidadãos aos países de origem

Embora a Europa ainda tenha a maior parcela de cardeais eleitores, com 41%, esse número caiu em relação aos 52% de 2013, quando Francisco se tornou o primeiro papa latino-americano.

Visualizar

MAIS LIDAS

error: O conteúdo está protegido !!
Chat aberto
1
Precisa de nossa ajuda ?
Olá, nós do ES1 podemos te ajudar de alguma forma