conecte-se conosco


Educação - ES1.com.br

Escola Viva ajuda estudantes a conhecer o mundo

Publicado em

camera_enhance (Crédito: divulgação)

A Escola Viva tem ajudado a mudar a história e o projeto de vida de muitos jovens no Espírito Santo, a metodologia adotada pelo Governo do Estado tem promovido um ensino em tempo integral para os estudantes, ideologia usada também em Pernambuco, e lá, os resultados já são evidentes. 

É o caso de Lu, que é de Bezerros-PE e viu na escola de tempo integral a oportunidade de conhecer o mundo, trabalhar seus potenciais e chegar onde deseja.

Octaciano Neto está em São Paulo no RenovaBR, na companhia de Lu. Ela é uma aceleradora de jovens líderes políticos no Brasil, foi aluna da primeira experiência do Instituto de Corresponsabilidade pela Educação (ICE) no Brasil e concluiu sua formação básica em uma escola de tempo integral.

“Ela é uma das gestoras do ICE em todo o Brasil, inclusive nos ajuda com a Escola Viva no Espírito Santo e hoje está no RenovaBR junto comigo e com mais 98 brasileiros”, disse o secretário de Estado da Agricultura, Octaciano Neto.

leia também:  Quadra poliesportiva da escola Bem Viver será reformada em São Gabriel da Palha

“Sou de uma cidade pequena, e de lá a partir da escola de tempo integral pude conhecer mais o mundo e saber que posso trabalhar meus potenciais e chegar onde eu quero, essa experiência me ajudou a conhecer o mundo, a me formar, sou professora de geografia e Engenheira Ambiental”, contou Lu.

Confira abaixo o vídeo do encontro na íntegra:

videocam


Editora Hoje

Educação - ES1.com.br

Dia D da Busca Ativa Escolar de Nova Venécia acontece às quintas-feiras

A Prefeitura de Nova Venécia, por meio da Secretaria Municipal de Educação (Seme), seguindo o cronograma do dia D da Busca Ativa Escolar, na quinta-feira (30), disponibilizou equipes para visita técnica aos Distritos de Cedrolândia e São Gonçalo, pela manhã e em bairros do município veneciano, no período da tarde. Foram recebidos  7 alertas, sendo 5 localizados com êxito.

A Seme implantou  a estratégia Busca Ativa Escolar no ano passado, com o objetivo de identificar, registrar, controlar e acompanhar crianças e adolescentes, em idade escolar obrigatória, de 4 a 17 anos que estão fora da escola.

A partir de abril deste ano, a Seme criou o dia D,  que acontece  semanalmente às quintas-feiras. O trabalho é desenvolvido  entre as Secretarias Municipais de Educação, Saúde e Assistência Social, cada uma atuando no âmbito de suas competências de forma integrada e articulada.

De acordo com a coordenadora da Busca Ativa, um cronograma é feito pelo setor com base nas informações inseridas, feita pela unidade escolar, na plataforma. “Os  dados da Plataforma nos permitem  identificar se o aluno está matriculado e não está frequentando as aulas”, disse. Segundo ela, outra forma de obtenção de informações é por meio dos agentes de saúde, que,  ao visitarem as famílias, acabam por identificar  alunos fora da escola.

leia também:  Sedu oferta 2 mil vagas para alunos se prepararem para o Enem 2020

Além de trazer o aluno de volta para a escola, a estratégia monitora a criança e/ou adolescente para garantir sua permanência nas unidades escolares.

Sobre a estratégia
A Busca Ativa Escolar foi desenvolvida pelo Fundo das Nações Unidas para Infância (UNICEF), em parceria com a União de Nacional de Dirigentes Municipais de Educação (Undime), com o apoio do Colegiado Nacional de Gestores Municipais de Assistência Social (Congemas) e do Conselho Nacional de Secretarias Municipais de Saúde,  como estratégia para apoiar os governos na identificação, registro, controle e acompanhamento de crianças e adolescentes, em idade escolar obrigatória, de 4 a 17 anos.

Fonte: Ascom|PMNV

Visualizar

MAIS LIDAS

error: Conteúdo protegido!!