conecte-se conosco


Política Estadual

ENTREVISTA: “Minha bandeira é a população de Vila Valério. Povo ordeiro e trabalhador que merece ser valorizado e bem cuidado”, afirma o prefeito eleito, Davi Ramos

Publicado em

Davi Ramos, prefeito eleito de Vila Valério. Foto: Reprodução/Facebook

Filiado ao partido Progressistas (PP), David Mozdzen Pires Ramos, popularmente conhecido como Davi, foi eleito prefeito com 44,96% votos válidos (4.354 votos) e vai administrar ao lado da vice-prefeita Sônia Mielke, a cidade de Vila Valério pelos próximos quatro anos.

Até os seus 28 anos, permaneceu na zona rural ajudando sua família nos serviços de roça. Em 1999 iniciou seu trabalho como motorista após passar no concurso público do município de Vila Valério. Desde então trabalhou na área da saúde até o ano de 2004, onde diz ter adquirido muita experiência, vendo de perto as necessidades da população.

Na eleição de 2004, foi eleito como vereador. Em 2006 assumiu a presidência da Câmara Municipal. Em 2008 foi reeleito como vereador, assumindo novamente a presidência da Câmara.

Em 2012 disputou a eleição para prefeito. Não foi eleito, “mas não desisti de lutar pelo povo de Vila Valério. Em 2016 fui candidato a vice-prefeito juntamente com Maca. Mesmo que não tivemos êxito nas urnas, nosso trabalho não parou. Prova disto foi a aceitação do meu nome pelo povo valeriense para mais uma vez candidatar-me para a vaga de Prefeito. Foram longos anos de muito trabalho, dedicação e persistência para chegar até aqui”, afirmou.

Em entrevista à Editora Hoje, o prefeito eleito falou sobre planos para o mandato e deixou sua mensagem para a população valeriense. Confira:

Editora Hoje – Qual a sensação de ter recebido 4.354 votos nesta eleição e de ter a oportunidade de assumir a cadeira executiva no próximo dia 1º de janeiro?

leia também:  Ales discute abordagem do suicídio na mídia

Davi – A sensação é de gratidão a Deus e por todos os cidadãos valerienses que nunca deixaram de acreditar na minha capacidade de administrar este município. Sei que muito trabalho vem pela frente e já estamos envolvidos em atividades para melhorias em nosso município.

Editora Hoje – O senhor já analisou os vereadores eleitos? Se sim, como o senhor pretende atuar com o Legislativo?

Davi – Logo após o dia das eleições, iniciei o diálogo com os vereadores eleitos para que possamos ter uma relação de harmonia entre o Executivo e o Legislativo, visando o bem comum da população de Vila Valério.

Editora Hoje – O senhor já definiu qual será o seu primeiro ato de governo?

Davi – São muitas mudanças que devem acontecer para que nosso município retome o crescimento. Devemos ser cautelosos em todas as áreas, colocando-as em ordem para que cada cidadão tenha o atendimento a que tem direito. Colocar a Casa em ordem é uma das prioridades. O desafio será grande, mas é de extrema importância reduzir os gastos desnecessários.

Editora Hoje – Cite as três principais metas de sua gestão para os próximos 4 anos?

Davi – * Retomar os investimentos na agricultura. Atendendo o produtor, dando-lhe o apoio necessário para que ele possa alavancar suas produções, estaremos fortalecendo o comércio e economia do nosso município.

leia também:  Deputado Federal: Paulo Foletto (PSB) é reeleito

* Sabedor de que a área saúde é de extrema importância para toda a população, melhoraremos o atendimento, ampliando as especialidades médicas e a oferta de vagas. Dentro da área da saúde serão prioridades a construção da Casa da Mulher e o segundo piso do Pronto Atendimento. Dessa forma, avançaremos muito mais nos atendimentos ao povo valeriense.

* É urgente que seja feito algo relacionado à Segurança Pública. Reestruturaremos o Conselho de Segurança e faremos parceria com o Governo do Estado a fim de dar suporte à Polícia Militar, Polícia Civil e o Poder Judiciário. Outra medida a ser tomada é a implantação de videomonitoramento, facilitando o trabalho da Polícia e proporcionando mais segurança à toda a população.

Editora Hoje – Qual critério você utilizará para montar sua equipe de trabalho no primeiro escalão (secretários)?

Davi – O secretariado será escolhido juntamente com o grupo para que possamos montar uma equipe de trabalho que conheça a realidade de cada área e que diante das necessidades possa tomar as devidas decisões em prol da população.

Editora Hoje – O senhor tem alguma bandeira política que defenderá durante este mandato?

Davi – Minha bandeira é a população de Vila Valério. Povo ordeiro e trabalhador que merece ser valorizado e bem cuidado.

Editora Hoje – O que as pessoas podem esperar do seu governo?

Davi – Transparência e seriedade no nosso mandato, respeitando cada cidadão valeriense que anseia por melhorias.

Fonte: Editora Hoje

Política Estadual

Assumção quer tratamento precoce contra Covid


O Projeto de Lei (PL) 567/2020 obriga estabelecimentos de saúde do estado a disponibilizarem aos profissionais que atuam direta ou indiretamente com pacientes o tratamento precoce para a Covid-19.

A medida determina que hospitais, clínicas, postos de saúde, cooperativas e demais unidades das redes pública e privada do estado ofereçam gratuitamente o tratamento, desde que recomendado pelo médico ou solicitado pelo funcionário, seja ele dos quadros da unidade ou terceirizado. Neste caso, o paciente deverá ser informado sobre os efeitos colaterais que podem decorrer do tratamento.

Na justificativa, o autor da matéria, deputado Capitão Assumção (Patri), menciona o Parecer 04/2020, emitido pelo  Conselho Federal de Medicina (CFM), em 23 de abril, sobre a possibilidade de prescrição da cloroquina e de hidroxicloroquina para pacientes com Covid-19 a partir de sintomas leves até quadros mais graves.

Assumção ainda cita a Nota Informativa 17/2020 do Ministério da Saúde, que trata das orientações para administração precoce de medicamentos para pacientes com diagnóstico da doença causada pelo novo coronavírus de acordo com os sinais ou sintomas. Tal nota ratifica o uso da cloroquina e suas variantes a partir dos primeiros sintomas da doença.

leia também:  Aprovado PL que pode reduzir preço do gás para indústria

O deputado autor do PL lembra que os profissionais da saúde estão em constante exposição à Covid-19 e precisam de atenção precoce no combate ao vírus. “A vontade do paciente e a autonomia do médico devem ser levados em conta, pois é uma doença em que o tempo é fator primordial”, observa Assumção.

Se virar lei o PL prevê penalidades para o não cumprimento do estabelecido. As sanções variam de advertência a multas, que podem chegar a mais de R$ 1 milhão, valor que pode ser duplicado em caso de reincidência.

Tramitação

A matéria foi lida em Plenário no dia 1º de dezembro e passará pelas comissões de Justiça, Saúde e Finanças antes da votação pelos deputados.
 

Visualizar

MAIS LIDAS

error: O conteúdo está protegido !!
Chat aberto
1
Precisa de nossa ajuda ?
Olá, nós do ES1 podemos te ajudar de alguma forma