conecte-se conosco


Geral

Dia do Exército Brasileiro: Sargento e atiradores do TG  01-015 de São Gabriel, falam sobre a honra de representar o Brasil

Publicado em

Atiradores TG 01-015. Foto: Divulgação

No dia 19 de abril comemora-se o dia do exército brasileiro. A data é marcada pela primeira luta dos povos do Brasil contra a dominação holandesa, em 1648. Os indivíduos que treinam e lutam para defender os espaços e direitos de um país são os integrantes dessa corporação. Para falar dessa data especial, conversamos com o Sargento Samuel Nascimento da Silva, e alguns dos atiradores do TG  01-015 de São Gabriel, que ressaltaram  a importância do Exército e sua missão.

“O Exército Brasileiro contribui para manter a soberania nacional. Em um país de proporções continentais, como o Brasil, essa missão se torna ainda mais difícil e importante. Quando olhamos na história vemos que não foram poucos os movimentos revoltosos que tentaram separar alguns estados do restante do país. Cabanagem, ocorrida entre os anos de 1835 e 1840, na Província do Grão-Pára; Confederação do Equador, em 1824, na Província de Pernambuco; e Guerra dos Farrapos, ocorrida entre os anos de 1835 e 1945, na Província de São Pedro do Rio Grande do Sul.   Hoje, respectivamente, estados do Pára, Pernambuco, Rio Grande do Sul e Santa Catarina. E todas essas revoltas e outras só não obtiveram sucesso devido a atuação impecável do Exército Brasileiro. Outra importante função do Exército Brasileiro é garantir a lei e a ordem, salvaguardando os interesses nacionais. Se as forças auxiliares dos estados brasileiros, por deficiência de efetivo ou de recursos, não conseguirem cumprir com suas funções constitucionais, será o Exército que manterá a lei e a ordem, garantindo a segurança da população, como ocorreu em um passado recente. O Exército contribui, com o desenvolvimento nacional através de obras de engenharia como construção e manutenção de rodovias, ferrovias, barragens e aeroportos, bem como, auxilia no bem-estar social com as ações cívico-sociais e a Operação Pipa, que é um Programa Emergencial de Distribuição de Água e tem o objetivo principal de levar água para consumo humano nas áreas atingidas pela seca na região Nordeste, norte de Minas Gerais e Norte do Espírito Santo. A Força Terrestre está auxiliando no combate à pandemia do COVID 19 realizando ações como apoio a vacinação, realização de descontaminação e desinfecção, entrega de medicamentos para COVID,  além de estar sempre pronto para doação voluntária de sangue”, relata Samuel Nascimento da Silva,  – 1º Sgt, Chefe da Instrução do TG 01-015.



Missão

 “Sou sargento do Exército Brasileiro e minha missão é estar sempre pronto para cumprir qualquer missão a mim dada pelos meus comandantes. Para melhor cumprir minha missão eu me mantenho preparado todos os dias, seja na parte física, quanto na parte intelectual. O Exército Brasileiro exige que seus militares mantenham-se preparados e valoriza aqueles que se destacam. E, para isso, o Exército disponibiliza diversos cursos de especialização, extensão, aperfeiçoamento e de altos estudos, que os militares realizam no decorrer de suas carreiras, bem como, realiza periodicamente testes de avaliação física e de tiro com armas de fogo com todos os integrantes da Força Terrestre. Como sargento, eu preciso servir como referência imediata para cabos e soldados e para sargentos mais jovens e recém-egressos das escolas de formação. Esta referência se concretiza pelos exemplos de profissionalismo e correção de atitudes demonstrados no dia a dia dos quartéis, desde o cumprimento das ordens dos superiores até a atuação pautada na disciplina consciente. E a responsabilidade vai aumentando junto com a promoção”, afirma o Sargento Samuel.

leia também:  Bandes realiza pagamento para produção de Sistemas Agroflorestais

“Em vista do ambiente em que estamos vivendo atualmente, é de suma importância que se tenha uma instituição preparada e capacitada para exercer o seu poder de coerção mediante a sociedade, apta para defender a Pátria, garantindo os direitos a Lei e a Ordem, e os Poderes Constitucionais, cooperando com o desenvolvimento nacional e a defesa Civil. Minha missão enquanto integrante é servir com integridade, êxito, competência e lealdade as ordenações que me foram propostas, tanto por meus superiores quanto aos meus colegas de farda, de modo a absorver o máximo de conhecimento a mim concebido, com o objetivo de me tornar um cidadão melhor, indo além dos meus próprios interesses, preocupando-me mais com o bem-estar da sociedade”, disse o Atirador Souza.

“É indubitável, dizer que o Exército Brasileiro não seja de grande importância para a nossa sociedade, cujo é uma das principais instituições que garantem a soberania nacional, os poderes constitucionais, e a ordem de forma legítima. Desde 1822, no Brasil o exército Brasileiro assomam garantindo o planejamento, organização, cultura e atividades relativas a educação do qual o Comandante Supremo é o Presidente da República. Vale ressaltar, que além das contribuições de segurança e interesses nacionais, cooperam para o desenvolvimento interpessoal dos integrantes e o bem-estar social. Outrossim, através de projetos sociais como arrecadação de alimentos, agasalhos e principalmente doação de sangue, contribuem para melhorias de forma totalmente eficiente diante de nosso meio social”, fala o Atirador Justo.

“Para mim a importância do exército brasileiro é a maior possível, em meio a tantas incertezas que vivemos no país, tanta corrupção, o exercito se mantém soberano. Quando penso no exército brasileiro só consigo pensar em pessoas disciplinadas, de boa fé, prontas para defender a pátria se for necessário. Enquanto integrante ativo do exército minha missão é absorver o máximo de lições possíveis para minha vida e como um bom soldado ajudar a manter a soberania do exército”, disse o Atirador Corradi.


Momentos marcantes

 

Sargento Samuel. Foto: Arquivo Pessoal

“Durante esses meus 26 anos de serviço junto ao glorioso Exército Brasileiro, tive a grata oportunidade de servir meu país em diversas regiões, morando em 4 estados diferentes (Rio de Janeiro, Pernambuco, Brasília e Espírito Santo), realizando cursos em Minas Gerais e no Rio Grande do Sul e realizando missões na Amazônia, Pará, São Paulo, agreste e sertão de Pernambuco, Salvador, Rio Grande do Norte, Paraíba, entre outros. Um dos momentos mais importantes que vivenciei foi na fiscalização e distribuição de água para consumo humano nas áreas atingidas pela seca na região agreste de Pernambuco. Pude ajudar a aliviar o sofrimento de um brasileiro como nós que precisa de algo tão básico e que lhes é negado. Porém nada se compara ao momento atual que estou vivendo como chefe da instrução do Tiro de Guerra 01-015. Ter sido escolhido pelo Comandante do Exército para representar a Força, de forma isolada, em uma cidade e saber que formarei cidadãos e influenciarei suas vidas de forma positiva é algo inenarrável. E em período de pandemia essa missão se torna ainda mais importante, pois existe um sério risco de que o efetivo de alistados diminua consideravelmente. O que tem aumentado é o efetivo de voluntários que tentam, de todas as formas, contribuir com a melhor formação dos atiradores da turma de 2021 e reerguer o Tiro de Guerra, para que continue sendo uma escola de referência na formação dos cidadãos gabrielenses, conhecedores dos problemas locais, interessados nas aspirações e realizações de sua comunidade, e cidadãos integrados à realidade nacional”, conta o Sargento Samuel.

leia também:  Ônibus do CartãoGV atende em Vitória nesta semana

 


 

Atirador Souza. Foto: Arquivo Pessoal

“No período vivido até agora no Tiro de Guerra, com certas restrições devido à pandemia do COVID-19, o que mais me marcou foi a experiência de “Tira Guarda” onde me foi dada a responsabilidade de comandante da guarda, onde tive a missão de fazer a ronda, proteger e vigiar as instalações, estando constantemente atento a qualquer ocasião que possa ocorrer no quartel, mantendo a equipe sempre pronta e atenta para todas as circunstâncias, e se caso necessário, acionar o PDA (Plano de Defesa do Aquartelamento). Para mim, comandar o pelotão foi uma experiência única e vibrante, que marcará este episódio na minha vida”, afirma o Atirador Souza.


Atirador Justo. Foto: Arquivo Pessoal

“Tenho 18 anos, sem dúvidas a minha adesão ao Exército Brasileiro. Foi de fato uma das melhores escolhas que eu realizei atualmente, de forma que o meu desenvolvimento pessoal melhorou completamente. Diariamente praticamos atividades que contribuem para formação pessoal de cada integrante, cujo são desenvolvidas características fortes como terapia corporal, psicologia, psiquismo. Em termos gerais o caráter é fomentado diariamente e trabalhado de forma constante, moldando assim os ideais que são representados pela instituição”, relata o Atirador Justo.

 


Atirador Corradi. Foto: Arquivo Pessoal

“Tenho alguns momentos marcantes mas um em especial para mim foi o TAF para os alunos do CFC, eu não estava me sentindo bem no dia mas acabei fazendo a prova mesmo assim, acabei terminando em segundo, foi uma surpresa e fiquei muito feliz com o resultado, não esperava. Foi marcante pra mim”, conta o Atirador Corradi.


“A lealdade como crença. A disciplina como valor. A coragem como hábito. A missão como destino.”Foto: Divulgação

 

Fonte: Editora Hoje

 

Cidades

Cerca de 348 famílias serão beneficiadas com o Cartão ES Solidário em Vila Valério

Famílias do município de Vila Valério, começaram a receber há alguns dias, o Cartão ES Solidário do Governo do Estado. De acordo com informações, cerca de 348 famílias valerienses serão beneficiadas com o Cartão ES Solidário.

As entregas estão sendo realizadas de acordo com o calendário de entrega definido pelo Governo do Estado. Nesta primeira etapa de distribuição, das 360 famílias beneficiadas, 101 já haviam recebido seu cartão até a última sexta-feira (07).

O Cartão ES Solidário é um benefício de transferência de renda, destinado às famílias que já estão na base de dados do Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal (CadÚnico), caracterizadas pelo recorte de renda de extrema pobreza (renda de até R$ 147 por pessoa) e que incluem crianças de 0 a 6 anos no grupo familiar; ou idosos com mais de 60 anos; ou pessoas com deficiência. O auxílio tem como principal objetivo oferecer às famílias selecionadas a possibilidade de adquirir alimentos e outros itens de primeira necessidade que as famílias considerarem essenciais.

leia também:  Governo do Estado abre inscrições para Programa Centelha no Espírito Santo

A Secretária de Assistência Social, Rozimárcia Izoton, destacou a importância dessa ação para auxiliar as famílias mais vulneráveis neste momento da pandemia da Covid-19.

“Esse auxílio é de extrema importância para as famílias em um período de tantas dificuldades. Sabendo que muitas mães não tem como sair para trabalhar, já que no momento não têm onde deixar seus filhos (creches), sabendo de pessoas que passam por sérios problemas de saúde, e também famílias que se dedicam aos cuidados de idosos e pessoas com deficiência, não tendo uma renda que possa custear as despesas, sei que este auxílio pode amenizar os problemas vivenciados. Por isso a necessidade de ajudar essas famílias a tomar conhecimento desse auxílio disponibilizado pelo Governo Estadual, orientando-os a buscar seu cartão na agência do Banestes”, afirmou a Secretária.

Para maiores informações clique aqui.

Fonte: Editora Hoje

Visualizar

MAIS LIDAS

error: Conteúdo protegido!!

INFORMATIVO

Chat aberto
1
Precisa de nossa ajuda ?
Olá, nós do ES1 podemos te ajudar de alguma forma