conecte-se conosco


Policial - ES1.com.br

Dia do Assistente Social é lembrado neste dia 15 de maio  

Publicado em

O Dia do Assistente Social será lembrado no próximo dia 15 de maio. O profissional de Assistência Social é responsável por colaborar para o incentivo ao bem-estar social, se dedicando nas lutas pelos direitos humanos e por melhores condições de vida para grupos sociais considerados vulneráveis. Na Polícia Civil do Espírito Santo (PCES), os assistentes sociais trabalham em diversas unidades policiais.

 Entre elas estão a Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher (Deam), a Delegacia de Atendimento e Proteção ao Idoso (DEPI), Delegacia de Proteção à Criança e ao Adolescente (DPCA), Delegacia Especializada de Pessoas Desaparecidas (DEPD) e a Divisão de Promoção Social (DPS), provendo um bem para servidores públicos e vítimas que precisam de atendimento.

Integrante de um dos quadros da instituição, a assistente social Sthéfanie da Penha Silva, de 35 anos, trabalha atualmente na Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher (Deam) da Serra. Formada há 14 anos, pela Universidade de Saúde do Espírito Santo, a Emescam, ela destacou a importância desse profissional nas delegacias.

“O assistente social inserido no fluxo de atendimento às vítimas de violência doméstica viabiliza a articulação com os demais serviços da rede de proteção e atendimento à mulher, proporcionando com que haja a superação da situação de violência em que a mulher se encontra. Desta forma, a atenção à mulher não se restringe a um atendimento pontual realizado pela delegacia, mas a mulher passa a contar com suporte técnico profissional complementar, que possibilitará o acesso aos serviços e benefícios que a rede possa dispor”, ressaltou Sthéfanie da Penha Silva.

leia também:  Tentativa de homicídio em São Gabriel

Já a Divisão de Promoção Social (DPS) implementou, em 2015, o projeto “Meu Parto”, cujo objetivo é oferecer assistência humanizada durante o ciclo gravídico-puerperal. Segundo a delegada Inês Loss, chefe da Divisão, apoiar as famílias em um momento tão desafiador é uma forma de valorizar a dedicação dos nossos policiais. Por isso, o projeto se insere no eixo de Valorização do Servidor e está dentro da Missão Institucional. “A equipe do Projeto conta hoje com a psicóloga e consultora de Amamentação, Thaís Aguiar, e a assistente social Ariane Biló. O Projeto já atendeu 67 famílias e, atualmente, cerca de dez gestantes estão sendo acompanhadas,” informou a delegada.

Priscila Marcchiori de Mattos, de 32 anos, é mãe de dois filhos e foi contemplada pelo projeto “Meu Parto”, após seu esposo, que era policial civil ativo, falecer por Covid-19. “Após o meu marido falecer, o projeto me ajudou na parte emocional e psicológica. Estava com dois meses de gestação e também tinha adquirido Covid-19. O apoio que o projeto nos prestou foi crucial, não só para mim, mas para toda a família que se sentiu amparada”, contou.

Já na Delegacia de Atendimento e Proteção ao Idoso, Delegacia de Proteção à Criança e ao Adolescente, e Delegacia Especializada de Pessoas Desaparecidas, o assistente social é responsável por agir como um agente mediador e orientador dos conflitos, dando encaminhamento a recursos específicos que servirão para a reorganização da rotina cotidiana.

leia também:  Policiais Civis de Jaguaré e Vila Valério prendem suspeito de receptação

A necessidade do efetivo no cargo dentro da Polícia Civil serve para o atendimento e o acompanhamento preventivo e informativo permanente a crianças, adolescentes e idosos, público-alvo a ser atendido nessa instituição, tornando assim o trabalho eficaz e de qualidade, além de prevenir a reincidência de crimes contra a vida, a honra e aos costumes.

A assistente social Sthéfanie da Penha Silva acrescentou que a Deam da Serra realiza atendimento presencial e presta orientações, por meio do telefone institucional. No entanto, as mulheres podem contar com alguns canais de atendimento, tais como o Disque-Denúncia 180, que é a central de atendimento à mulher instituída pelo Governo Federal, onde a mulher pode receber orientações e também recebem denúncias para averiguação posterior da Polícia Civil.

Há também o SOS Marias, que é uma função inserida no aplicativo 190, instituído pelo Governo do Estado. Além disso, as mulheres podem realizar registro de ocorrência, por meio da Delegacia On-line da Secretaria da Segurança e Defesa Social (Sesp).

Texto:  Brenda Corti, estagiária da Seção de Imprensa e Comunicação Interna (Sicoi)

Assessoria de Comunicação Polícia Civil

Comunicação Interna – (27) 3137-9024

[email protected]

Informações à Imprensa:

Matheus Zardini / Olga Samara  

(27) 3636-1574 / (27) 99297-8693 / (27) 3636-1536 / (27) 99846-1111

[email protected]

Policial - ES1.com.br

Três suspeitos são detidos durante Operação Sentinela em Nova Venécia

Na manhã dessa quinta-feira (26), policiais militares do 2º Batalhão da Polícia Militar (BPM) e policiais civis da 17ª Delegacia de Polícia (DP) de Nova Venécia deflagraram a Operação Sentinela, cujo objetivo foi cumprir nove mandados de busca e apreensão domiciliar em vários bairros de Nova Venécia. Durante a ação, três pessoas foram presas e foram apreendidos uma grande quantidade de drogas ilícitas, arma de fogo, munições e dinheiro.

Na primeira residência, localizada no bairro Municipal II, um jovem de 21 anos e uma mulher de 23 foram presos. Na casa do casal, os policiais conseguiram apreender sete buchas de maconha, caderno de anotações do tráfico de drogas, 14 pinos vazios para comercializar drogas, R$ 4.631 em dinheiro e dois aparelhos celulares. No bairro Centro de Nova Venécia, uma mulher de 30 anos foi presa. Dentro do segundo imóvel, foram encontradas uma pistola calibre .38 e oito munições do mesmo calibre.

No bairro Aeroporto II, na residência de uma jovem de 19 anos, foram realizadas buscas, porém ninguém foi preso e nada de ilícito foi apreendido. Por último, na casa de um homem de 53 anos, no bairro Altoé, diligências foram realizadas, mas o proprietário não se encontrava no local e nada de irregular foi encontrado.

leia também:  Polícia Militar apreende droga durante Operação em São Gabriel da Palha

Os suspeitos presos responderão por tráfico de drogas e porte ilegal de arma de fogo de usos restrito. O jovem de 21 anos foi conduzido para o Centro de Detenção Provisório (CDP) de São Domingos do Norte. Já as duas mulheres de 23 e 30 anos foram conduzidas para o Centro de Detenção Provisória (CDP) de São Mateus, todos ficando à disposição da Justiça.

Texto:  Brenda Corti, estagiária da Seção de Imprensa e Comunicação Interna (Sicoi) 

Assessoria de Comunicação Polícia Civil
Comunicação Interna – (27) 3137-9024
[email protected]
 

Informações à Imprensa:

Matheus Zardini / Olga Samara  

(27) 3636-1574 / (27) 99297-8693 / (27) 3636-1536 / (27) 99846-1111

[email protected]

Visualizar

MAIS LIDAS

error: Conteúdo protegido!!

⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀

NOVO GIF SICOOB
Chat aberto
1
Precisa de nossa ajuda ?
Olá, nós do ES1 podemos te ajudar de alguma forma