conecte-se conosco


Cidades - ES1.com.br

Dia da Árvore: usuários da Apae de Vila Valério comemoram o dia com passeio

Publicado em

Foto: Divulgação

Nesta terça-feira (21), é comemorado o Dia da Árvore, este dia foi criado com o objetivo de conscientizar a população sobre o desmatamento e sobre a importância de preservar os recursos naturais.

É necessário plantar para prosperar vida, em 2018 em comemoração ao Dia da Árvore, usuários da Apae de Vila Valério foram levados ao Córrego Mação, para o plantio de árvores com diversas espécies. Os usuários aprenderam sobre a importância de preservar, reciclar e plantar.

Nesta terça-feira, em comemoração ao Dia da Árvore, os usuários da Apae realizaram um passeio ao local de plantio dessas árvores e puderam desfrutar dos recursos naturais e de toda a beleza que envolve a criação.

“Desenvolvemos na Apae projetos e programas voltados ao meio ambiente. Sabemos da importância que temos em conscientizar as pessoas, principalmente as crianças a respeito da preservação do nosso planeta. Trabalhamos desde o reaproveitamento e reciclagem de garrafas pets na confecção de vassouras, preservando assim o meio ambiente, até passeios por pequenas reservas de mata atlântica, dentre eles, locais onde plantamos nossas próprias árvores. Agradecemos sempre ao Jornal Hoje Notícias, pelo Projeto e doação de mudas de árvores que temos o orgulho de acompanhar o crescimento até os dias de hoje. Passeios como o de hoje, são muito ricos e despertam em todos esse sentimento de pertencer a um meio onde todos somos responsáveis em cuidar e preservar. As “crianças” prestam atenção em tudo e no fundo sabemos que de alguma forma colocam e colocarão em prática todas as ações e palavras que ouvem, e esse é nosso verdadeiro papel, conscientizar as novas gerações da importância do meio ambiente para nossa sobrevivência e de todo ser vivo. Agradecemos também ao Senhor Franscisco Rossini pela receptividade de sempre e comprometimento na preservação do nosso meio ambiente”, comentou Marisangela Carminatti Mação, diretora da Apae de Vila Valério.

leia também:  São Gabriel: Projeto Corrente da Esperança abre matrículas gratuitas para várias modalidades

Confira fotos do passeio:

 

Fonte: Editora Hoje

Cidades - ES1.com.br

Estação de tratamento de esgoto inicia operações em Colatina

Obra realizada com recursos compensatórios foi inaugurada no início do mês de junho

As operações da primeira etapa da Estação de Tratamento de Esgoto (ETE) do distrito de Barbados, em Colatina, no Espírito Santo, foram iniciadas. A parte da ETE que compreende o tratamento preliminar foi concluída com recursos compensatórios do Programa de Saneamento da Fundação Renova, no valor de cerca de R$2 milhões.

Uma segunda etapa das obras está prevista para complementação do tratamento secundário na ETE, com a implantação de decantadores finais, que também será financiada com recursos no valor de cerca de R$11,3 milhões. O projeto de saneamento beneficiará mais de 125 mil habitantes na região. Com o funcionamento da ETE, o esgoto doméstico do município passará por processos de tratamento antes de retornar ao meio ambiente.

Em Colatina, também está em andamento a obra para a implantação da Central de Tratamento de Resíduos (CTR) pelo Condoeste (Consórcio Público para o Tratamento e Destinação Final Adequada de Resíduos Sólidos da Região Doce Oeste do Estado do Espírito Santo), que deverá beneficiar cerca de 500 mil pessoas.

leia também:  César Colnago visita Vila Valério para ouvir demandas da sociedade

Os investimentos em coleta e tratamento adequado de esgoto no município trarão melhorias significativas para a qualidade de vida da população e também da água na bacia do rio Doce.

Recursos compensatórios

A Fundação Renova irá disponibilizar, para obras de esgotamento sanitário e resíduos sólidos, cerca de R$170 milhões em recursos compensatórios para quatro municípios capixabas, sendo Linhares, Colatina, Baixo Guandu e Marilândia; e para Condoeste, composto por 22 municípios do Espírito Santo.

Por meio da contratação do Banco de Desenvolvimento do Espírito Santo (Bandes), estão sendo custeadas ações de esgotamento sanitário e destinação de resíduos sólidos urbanos com vistas à melhoria da qualidade da água do rio Doce. O programa conta ainda com atividades complementares de apoio técnico e capacitação dos agentes municipais.

Até março deste ano, R$11,6 milhões foram repassados aos municípios de Baixo Guandu, Colatina e Linhares, e ao Condoeste. As parcelas são liberadas mediante análise, aprovação dos projetos e vistorias das obras, realizadas pelo banco.

Em Baixo Guandu e Marilândia, estão em elaboração os projetos de engenharia dos sistemas de esgotamento sanitário da sede municipal.

leia também:  Secretaria de Obras e Serviços Gerais realiza reparos no distrito de Águas Claras em Águia Branca

Revitalização do rio Doce

A coleta, o tratamento do esgoto e a destinação adequada dos resíduos sólidos são considerados fundamentais para a revitalização do rio Doce. O Comitê da Bacia Hidrográfica (CBH–Doce) aponta que 80% do esgoto doméstico gerado pelos municípios ao longo da bacia seguem diretamente para o rio, sem nenhum tratamento, poluindo os cursos d’água. Ao mesmo tempo, grande parte dos resíduos sólidos urbanos coletados são dispostos em lixões, ocasionando vários impactos ambientais, como proliferação de vetores, poluição visual, contaminação do solo e dos recursos hídricos, dentre outros.

A expectativa da Fundação Renova é gerar um impacto ambiental positivo para toda a bacia, com a redução da carga orgânica poluidora lançada diretamente nos recursos hídricos. Nesse sentido, os projetos de saneamento irão promover a melhoria da qualidade das águas da Bacia do Rio Doce e consequente melhoria na qualidade de vida e saúde da população.

Saiba mais ações voltadas ao tratamento e análise da água: https://www.fundacaorenova.org/agua/

Fonte: Fundação Renova

Visualizar

MAIS LIDAS

error: Conteúdo protegido!!