conecte-se conosco


Cidades

Dia 11 de maio, aniversário de emancipação política de Águia Branca

Publicado em

Foto; Divulgação

Pequena de tamanho, jovem de idade, mas com uma imensidão de belezas e histórias, Águia Branca celebra hoje (11), seus 33 anos de emancipação política. Em meio à pandemia não é possível comemorar como de costume, mas aqui, deixamos nossa homenagem a esse importante município e seus personagens.

Com um pouco mais de 10 mil habitantes, a cidade é um dos destaques no solo capixaba, pela sua cultura e potenciais econômicos, como a  produção de café e extração de granitos.

 

Um pouco da história

Situada na região noroeste do Estado do Espírito Santo e aparentemente comum como qualquer outra cidade do estado, essa é a cidade de Águia Branca. Uma cidade pequena do interior, mas que traz em sua história uma vasta bagagem de ‘tesouros culturais’.

De acordo com informações, Águia Branca é a cidade capixaba que mais recebeu descendentes de poloneses no século passado. O próprio nome da localidade já aponta para a presença de imigrantes poloneses e de seus descendentes, uma vez que o nome “Águia Branca”, se deve ao símbolo que a bandeira polonesa apresenta com uma águia em destaque.

Águia Branca foi colonizada pelos poloneses ainda no ano de 1928. Era uma colonização organizada, dirigida pela Sociedade Colonizadora de Varsóvia. O objetivo da Sociedade Colonizadora era estabelecer, em uma área comprada do governo estadual, 1.800 famílias polonesas no decorrer de oito anos e com o passar do tempo o número de poloneses e descendentes na região foi aumentando.

 


 

TOUR POR ÁGUIA BRANCA

 

  • Centro de Cultura Polonesa

Foto: PMAB

Em 18 de fevereiro de 2006, realizou-se no município a solenidade da inauguração da “Casa Polonesa”.  Um lugar histórico que visa o resgate e a preservação da cultura polonesa no Município, o qual é composto por indumentárias, mobiliário, medalhas, armas, utensílios domésticos, fotografias, documentos diversos e dados históricos de personalidade que fizeram história no município, no Espírito Santo e no território brasileiro. Além disso, a Casa Polonesa abriga o Museu do Imigrante Polonês. O Museu surgiu através de um Projeto da Escola Estadual de Ensino Fundamental e Médio Águia Branca em parceria com a ONG Spónolta Polska, Prefeitura Municipal e doações locais. Os bens culturais que compõem o núcleo inicial do museu foram doados por diversas famílias de imigrantes poloneses. Estes bens representam os hábitos e costumes dos colonizadores do município de Águia Branca.

leia também:  Linhares ganha primeiro posto de recarga de veículos elétricos do Norte do Estado

 

  •  Parque Municipal Recanto do Jacaré

Foto: Reprodução Facebook/Parque Municipal Recanto do Jacaré

Bem no centro da cidade, com entrada franca, pela praça central, está localizado o Parque Municipal Recanto do Jacaré. O parque possui uma grande área verde, um jardim bonito, trilhas que adentram a reserva da mata, sendo um lugar indicado principalmente para prática de esportes.

 

  • Três Pontões

Foto: PMAB

O município de Águia Branca se destaca por suas grandes formações rochosas. Grande parte dessas formações fazem parte do Monumento Natural dos Pontões Capixabas, uma extensa cadeia montanhosa que está interligada com o município vizinho de Pancas. Localizado a 25 km do centro do município, na comunidade do Córrego São Bento, estão as formações rochosas que recebem o nome de Três Pontões.

 

  • Pedra Bico da Coruja

Foto: PMAB

Uma montanha com um formato muito peculiar, localizado no Córrego Jabuticaba, cerca de 12 km do centro do Município: Pedra Bico da Coruja. As formações são constantemente frequentadas por escaladores que vão até o local em busca de aventuras.

 

  • Pedra da Boneca

Foto: PMAB

Possui 390 metros de altura, localizada na comunidade de Santa Cruz, em Águia Branca. Considerada também como um dos cartões postais do município.

leia também:  Vem aí a 4ª Edição da “Festa da Colheita do Café” em Vila Valério

 

Esporte na veia

  • Futebol

Estádio José Olímpio da Rocha. Foto: wikipedia

No futebol, o município de Águia Branca é muito bem representado pelo  Real Noroeste Capixaba Futebol Clube, ou apenas Real Noroeste, um clube-empresa de futebol brasileiro com sede em Águia Branca. Seu estádio, o José Olímpio da Rocha, fica situado no mesmo município e tem capacidade para 5.281 pessoas. Neste ano, o Real Noroeste segue em busca do título inédito de campeão capixaba. Na tarde de domingo (09), o time voltou a vencer o Estrela do Norte, por 1 a 0 (2 a 1 na ida) e assegurou a classificação para as semifinais do Estadual. Classificado, o Real Noroeste vai enfrentar o vencedor de Vitória e Vilavelhense nas semifinais. O jogo de ida acontece na quarta-feira, dia 12, e a volta será no próximo sábado.

 

  • Corrida

Pra quem não sabe, Águia Branca também tem seus talentos no atletismo com a tradicional Corrida Rústica de São José. O evento sempre contou com corredores de vários locais do Brasil.

 

 

  • Escalada

As potencialidades de Águia Branca. Foto André ‘Tesourinho’.

E para quem gosta de aventuras, Águia Branca tem muito a oferecer, especialmente para os adeptos de escaladas. Devido as suas diversas  formações rochosas, o município é um dos pontos de encontro de centenas de montanhistas, já tendo recebido o clássico e itinerante evento da Associação Capixaba de Escalada (ACE).

 

  • Ciclismo 

 

Foto: Facebook/Marcelino Firme

O ciclismo atrai cada vez mais adeptos e em Águia Branca não é diferente. Quem passa pela cidade e rodovias, sempre se depara com pessoas praticando o esporte.


Parabéns Águia Branca – Mensagem do Prefeito

“Águia Branca com suas belezas naturais, com uma diversidade cultural, um povo aguerrido. Deixo aqui minha mensagem de fé, otimismo e perseverança de que iremos superar todas as dificuldades. O povo aguiabranquense é um povo trabalhador, honesto e que luta diariamente. Parabéns aguiabranquenses que constroem uma cidade cada vez melhor”, afirmou Jailson.

Fonte: Editora Hoje

Cidades

Da Vitória cobra concessionária por duplicação na BR-101

Foto: divulgação

Em pronunciamento no plenário da Câmara Federal nesta quarta-feira (09), o deputado e coordenador da bancada capixaba, Da Vitória (Cidadania), cobrou a concessionária Eco 101, que administra a BR-101 no Espírito Santo, que resolva logo o impasse para a execução das obras de duplicação no trecho norte da rodovia. Na última semana, foi apresentada como alternativa a suspensão por conta da falta da licença ambiental das obras em seis municípios do Estado (Sooretama, Jaguaré, São Mateus, Conceição da Barra, Pinheiros e Pedro Canário), o que foi criticado pelo parlamentar.

Da Vitória pontuou que a concessionária já administra há oito ano a rodovia no Estado e ainda não conseguiu resolver o impasse do licenciamento ambiental nos 25 quilômetros localizados na Reserva de Sooretama, o que vem impedido que as obras avancem na região Norte. Por isso, a bancada capixaba irá convocar a concessionária, além do Ministério da Infraestrutura, da ANTT, e do Ibama para debater e encontrar uma solução.

“A proposta de excluir os seis municípios da duplicação da BR-101 é esdrúxula e pitoresca. Não tem cabimento. O que precisa ser feito é excluir apenas os 25 quilômetros da Reserva de Sooretama enquanto se debate com o Ibama e o ICMBio. A duplicação é estratégica para o desenvolvimento do Estado e para a redução do número de acidentes”, afirmou o coordenador da bancada federal capixaba.

leia também:  Linhares ganha primeiro posto de recarga de veículos elétricos do Norte do Estado

Ele ainda lembrou que dentro do trecho que compreende os seis municípios do extremo norte existem duas praças de pedágio funcionando há mais de sete anos. “Não há justificativa de tomar o dinheiro do cidadão e não fazer as obras que estão assinadas em um contrato. Vamos lutar firmes para que a população capixaba receba o devido respeito”, reforçou.

A BR-101 é a principal rodovia do Espírito Santo e corta o Estado de norte a sul. Os 458 quilômetros em área capixaba estão sob regime de concessão desde 2013. Apesar de ter obras em andamento, o trecho sul da BR-101 também enfrenta lentidão para a duplicação plena das vias.

 

Fonte: Assessoria

Visualizar

MAIS LIDAS

error: Conteúdo protegido!!

INFORMATIVO

Chat aberto
1
Precisa de nossa ajuda ?
Olá, nós do ES1 podemos te ajudar de alguma forma