conecte-se conosco


Saúde - ES1.com.br

Dengue ganha contornos de epidemia em São Francisco

Publicado em

A dengue está ganhando contornos de epidemia em Barra de São Francisco. Embora ainda não tenha sido confirmado nenhum caso mais grave da doença, a dengue hemorrágica, o último Boletim Epidemiológico divulgado pela Secretaria Estadual de Saúde (Sesa), registrou uma taxa de incidência de 456,1, até o dia 24 de março. 

Vale lembrar que taxas de incidência acima de 300 são consideradas “altas” e servem de alerta para a gravidade do problema.

A Secretaria Municipal de Saúde, através da Vigilância Sanitária, tem intensificado as medidas de combate ao mosquito Aedes aegpity, mas tem encontrado dificuldades para remover focos de quintais e até mesmo interior de residências.

“Todos sabem que a maioria dos focos estão dentro dos quintais e mesmo nas residências, então é preciso que a população colabora com os agentes de saúde para amenizar o problema”, disse um funcionário do setor de saúde.

A deficiência na coleta de lixo também está sendo apontada como um dos vetores mais importantes na proliferação do mosquito. De acordo com vereadores do Grupão do Povo, a coleta de lixo tem sido feita de forma regular apenas no centro da cidade. “Nos bairros da periferia, como Campo Novo, Colina e muitos outros, o lixo está ficando acumulado nas ruas”, afirma o vereador Admilson Brum.

leia também:  Conselho de oftalmologia: maioria dos casos de cegueira é reversível

Editora Hoje

Saúde - ES1.com.br

Rio vai paralisar imunização de crianças de 3 e 4 anos contra covid-19

A Secretaria Municipal de Saúde do Rio de Janeiro informou hoje (8) que, a partir desta terça-feira (9), a vacinação de crianças de 3 a 4 anos com a primeira dose (D1) contra a covid-19 será paralisada. A interrupção ocorre devido ao Ministério da Saúde não ter enviado doses de CoronaVac solicitadas desde o mês passado pela prefeitura do Rio. Já a aplicação da segunda dose (D2) para este público, prevista para iniciar em 13 de agosto, está garantida com a vacina reservada especificamente para esse fim.

De 15 de julho a 8 de agosto, as unidades da secretaria vacinaram 39.319 crianças de 3 e 4 anos com a primeira dose (D1) da CoronaVac, único imunizante autorizado pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) para uso neste público. Quando a imunização desta faixa etária foi aprovada pela agência federal, o município do Rio tinha doses da vacina em estoque, o que permitiu o início imediato da aplicação. Apesar das solicitações de novas doses, neste momento, não há previsão de quando nova remessa será enviada pelo Ministério da Saúde.

leia também:  Sobe para 2.919 o número de pacientes recuperados da COVID-19 - 19/05

Ministério da Saúde

Por meio de nota, o Ministério da Saúde informou que está em tratativas para aquisição do imunizante com maior celeridade, de acordo com a disponibilidade de entrega das doses pelos fornecedores.

Para o estado do Rio de Janeiro, “foram entregues mais de 44,9 milhões de doses de vacina para a campanha contra a covid-19. Destas, mais de 10 milhões de doses são CoronaVac. A pasta reitera a disponibilidade de outras vacinas para o público acima de 5 anos e reforça a necessidade de estados e municípios cumprirem as orientações pactuadas para garantir a imunização da população brasileira”, esclareceu o ministério.

Edição: Fábio Massalli

Fonte: EBC Saúde

Visualizar

MAIS LIDAS

error: Conteúdo protegido!!