conecte-se conosco


Estado - ES1.com.br

Curso de empreendedorismo feminino é realizado em Bom Jesus do Norte

Publicado em


Com o objetivo de estimular o empreendedorismo feminino, foi realizado na última semana, o curso “Mulheres em campo”, em Bom Jesus do Norte. A iniciativa foi promovida pelo Serviço Nacional de Aprendizagem Rural do Espírito Santo (Senar-ES), em parceria com o escritório local do Instituto Capixaba de Pesquisa, Assistência Técnica e Extensão Rural (Incaper), com o apoio da Prefeitura do município. Participaram do curso 15 mulheres envolvidas em atividades, como agroindústria, pecuária, cafeicultura, olericultura, fruticultura, além de atividades rurais não agrícolas.

O curso “Mulheres em campo” é voltado para o público feminino e tem o objetivo principal de incluir a participação das mulheres nas atividades do campo, inclusive na gestão das propriedades rurais. O conteúdo da capacitação conta com conceitos de empreendedorismo, características de empreendedores de sucesso, diagnóstico da propriedade, planejamento, organização, controle e avaliação dos resultados de um negócio, além de conceitos de liderança e características essenciais de um líder.

Um dos importantes aprendizados do curso foi sobre o cálculo correto dos produtos produzidos pelas mulheres participantes, possibilitando um melhor gerenciamento dos custos e da comercialização. O coordenador e extensionista do escritório local do Incaper de Bom Jesus do Norte, Jarbas Borges, destacou que o conhecimento obtido no curso é de grande importância e pode ser colocado em prática no dia a dia dessas mulheres nas propriedades rurais.

A extensionista do escritório local do Incaper de Bom Jesus do Norte, Cássia Moraes, destacou que o curso foi pensado com o objetivo de melhorar o gerenciamento das atividades rurais e estimular o empreendedorismo e gestão, com foco no desenvolvimento pessoal feminino e da propriedade rural. “Com esses aprendizados, elas vão poder buscar novas oportunidades de negócio e também foram incentivadas a melhorar a qualidade dos produtos. Essa é uma forma de aprimorar as características empreendedoras dessas mulheres”, disse.

A ação extensionista faz parte do projeto “Elas no campo e na pesca”, desenvolvido pela Secretaria da Agricultura, Abastecimento, Aquicultura e Pesca (Seag) e pelo Incaper. O projeto tem o objetivo de promover a visibilidade e a valorização do trabalho feminino, além da autonomia econômica e financeira das mulheres, por meio da assistência técnica, do acesso ao crédito e às políticas públicas e do apoio ao empreendedorismo, associativismo, cooperativismo e comercialização.

Texto: Andreia Ferreira

Informações à Imprensa:
Assessoria de Comunicação do Incaper
Andreia Ferreira/ Tatiana Toniato Caus
(27) 3636-9865/(27) 3636-9866
[email protected]
[email protected]

leia também:  Qualificar ES abre 2.303 oportunidades de qualificação profissional
Fonte: Governo ES

Estado - ES1.com.br

Procon-ES notifica Uber por recusa em transportar cão-guia


O Instituto Estadual de Proteção e Defesa do Consumidor (Procon-ES) notificou, esta semana, a Uber do Brasil Tecnologia Ltda. Isso porque o Procon-ES recebeu denúncias de que alguns motoristas do aplicativo estariam se negando a transportar cães-guias que acompanham pessoas com deficiência visual, ferindo, assim, a Lei nº. 13.146/2015, que instituiu a Lei Brasileira de Inclusão da Pessoa com Deficiência (Estatuto da Pessoa com Deficiência).

Segundo informações trazidas pelos consumidores, os motoristas aceitam a viagem, mas ao se deparar com a presença do cão-guia recusam a viagem e alegam não serem obrigados a transportar o animal. Tal prática viola os direitos básicos do consumidor.

De acordo com o diretor-presidente do Procon-ES, Rogério Athayde, proibir o transporte de cão-guia pelos motoristas do Aplicativo Uber é uma prática abusiva e desleal, sendo dever do Instituto zelar pelo direito desses consumidores.

“Essa atitude fere o respeito à dignidade do consumidor, um princípio a ser observado mirando preservar e garantir a harmonia na relação de consumo. Além disso, o consumidor é considerado vulnerável diante do fornecedor de produtos e serviços. Desta forma, é obrigação do Procon-ES proteger os consumidores em geral, bem como coibir quaisquer práticas que atentem contra os direitos básicos dos consumidores”, pontuou.

leia também:  Site do programa Cibercidadão do Prodest é o primeiro do Poder Executivo Estadual com recursos de acessibilidade

Além disso, prosseguiu Athayde, a recusa em transportar os animais se torna uma barreira à acessibilidade e à inclusão da pessoa com deficiência visual. “A prática de recusar transportar o cão-guia, além do ato de discriminação, é uma barreira que impede o exercício do direito da pessoa com deficiência à acessibilidade. Tal prática deve ser veementemente combatida, derrubando as barreiras que impedem as pessoas com deficiência de exercerem com gozo seus direitos à acessibilidade, liberdade, locomoção e à informação”, informou.

O Instituto Estadual de Proteção e Defesa do Consumidor requer que, no prazo de 10 dias úteis, a partir do recebimento da notificação, que a empresa apresente os devidos esclarecimentos quanto à recusa dos motoristas em transportar pessoas com deficiência visual acompanhadas de cão-guia, devendo informar a política em relação a esses clientes.

A empresa também deve apresentar as ações adotadas para que pessoas com deficiência tenham direito à igualdade de acesso, além da resposta às queixas de consumidores que tenham sofrido discriminação ao usar seus serviços.

leia também:  Detran|ES orienta sobre emissão eletrônica do Licenciamento Anual do Veículo (CRLV-e)

O Procon-ES recomenda ainda que a Uber do Brasil informe aos motoristas do aplicativo quanto à obrigatoriedade em transportar pessoas com deficiência visual acompanhadas de cão-guia, conforme determinação legal prevista no artigo 1º, da Lei nº. 11.126/2005.

Caso não sejam cumpridas as ações requeridas na notificação, será instaurado procedimento administrativo de ofício para constatação da prática infrativa perpetrada e posterior aplicação de sanção.

Informações à Imprensa:
Assessoria de Comunicação do Procon-ES
Amanda Ribeiro/Renata Alves (respondendo)
[email protected]

Fonte: Governo ES

Visualizar

MAIS LIDAS

error: Conteúdo protegido!!
Chat aberto
1
Precisa de nossa ajuda ?
Olá, nós do ES1 podemos te ajudar de alguma forma