conecte-se conosco


Política Estadual - ES1.com.br

“Cuidamos de um outro futuro para as terras capixabas”

Publicado em

“Estamos cuidando de um outro futuro para as terras capixabas. Produzindo bons exemplos, boas referências para o país”, disse nesta sexta-feira (23), em Vitória, o governador Paulo Hartung, no primeiro dia de atividades do quarto Seminário de Planejamento Estratégico do Governo. No encontro técnico, que terá continuidade neste sábado (24), estão sendo atualizadas metas e alinhadas prioridades da administração estadual, com o olhar voltado para 2018.  

Reunindo aproximadamente 300 pessoas, entre governador, vice-governador, secretários, subsecretários, dirigentes de órgãos e técnicos da administração estadual, o seminário envolve a realização de palestras, debates e atividades com grupos correspondendo às principais áreas de atuação do Governo.

Diferenciado

O governador Paulo Hartung ressaltou o fato de o Governo do Estado ter começado o ano de 2018 de forma diferenciada, em relação aos demais Estados do país.

Ele lembrou que mesmo em meio a uma crise política e econômica de enorme magnitude, de âmbito nacional, o Espírito Santo vem inovando em políticas sociais.

Hartung citou os projetos Escola Viva, que oferece ensino integral e tem pedagogia inovadora, e o Pacto pela Aprendizagem – ambos voltados para a melhoria da qualidade da Educação pública estadual. Citou ainda o Ocupação Social, com foco nos jovens em risco social de comunidades da Grande Vitória e do interior; e o Rede Cuidar, que leva consultas e exames especializados a cidadãos do interior do Estado.

Para o governador, o trabalho desenvolvido pela atual gestão de governo está “produzindo exemplos e boas referências” para o país. O Governo, que cuida das contas e das pessoas, segundo Paulo Hartung, está também “colocando nosso Estado no mapa” e “cuidando de um outro futuro para as terras capixabas”.  

O secretário de Estado de Economia e Planejamento, Regis Mattos Teixeira, também destacou a travessia exitosa do atual governo, que foi capaz de conduzir o Estado numa forte crise avançando em muitas frentes importantes.

leia também:  Advogado diz que defesa continuará a tomar medidas para revogar prisão de Lula

Regis Mattos lembrou que, em 2015, a atual gestão traçou um planejamento estratégico para os quatro anos de Governo. “Estabelecemos estratégias, objetivos e metas a serem alcançadas pelo Governo nesse período. Agora, no quarto ano de gestão, fazemos o Planejamento Estratégico olhando para 2018.

Vamos atualizar as metas tendo em vista a realidade, que é dinâmica. Vamos realizar o alinhamento da equipe em torno de objetivos e metas que serão definidos, bem como as estratégias para tornar esses objetivos realidade”, disse Mattos.

Ele ressaltou o fato de, diante de recursos limitados, ser preciso priorizar os projetos mais significativos, estimando valores necessários para cada uma das ações. “É pensando nisso que o governo trabalha com o Planejamento Estratégico, buscando estabelecer prioridades que trarão os melhores retornos para a sociedade capixaba”, argumentou o secretário.

 

Palestras

Durante o primeiro dia do seminário, o publicitário Renato Meirelles, presidente do Instituto de Pesquisa Locomotiva, escritor e professor Ibmec, e o cientista político, doutor pela PUC-SP e professor do Insper, Carlos Melo, falaram, respectivamente, sobre “Expectativas dos brasileiros quanto aos rumos do país” e “O cenário político e seus desafios para governar em 2018”.

Meirelles, que já conduziu centenas de estudos sobre o comportamento do consumidor brasileiro, ressaltou para os gestores a importância de “por trás dos números, das estatísticas, das planilhas, serem enxergadas pessoas”.

O publicitário citou vários dados que definem um perfil do brasileiro. Entre esses dados, os que mostram que metade das famílias brasileiras têm renda de até R$ 2,3 mil; e de que só 5% ganham mais do que R$ 10 mil.

leia também:  Na era digital, bibliotecas preservam conhecimento

Ele explicou que, desde o Plano Real, houve uma “montanha russa” das classes econômicas no país. A classe C chegou a 54% da população, e a classe A/B a 24%. Mas, curiosamente, dessa parcela mais rica (A/B), dois terços não cursaram faculdade, 73% estudaram em escola pública e apenas um quinto já viajou para fora do país.

 “Olhar só para o bolso do cidadão não é suficiente para entender a cabeça dele”, afirmou Meirelles, que com base em pesquisa afirma que nove em cada dez brasileiros acreditam que é preciso haver uma renovação na política brasileira. “Oitenta e dois por cento dos brasileiros estão insatisfeitos com o Brasil”, afirmou.

 

Crises

Em sua palestra, o cientista político Carlos Melo citou aspectos que podem explicar e até reforçar essa insatisfação. Ele apontou o que definiu como crises tradicionais do país. Entre elas, o modelo econômico, que na sua opinião precisa ter uma agenda de produtividade, de infraestrutura, de logística e Educação, e não apenas de juros e câmbio fiscal; e a relação do Executivo com o Legislativo, que não pode ser fisiológica. Citou ainda a crise da liderança política.

Para Melo, o “salto” que o país necessita não virá enquanto o problema político não for resolvido. “A economia brasileira entrou numa fase de recuperação, mas a consolidação do crescimento ainda vai demorar. E é apolítica que está amarrando”, diz ele, afirmando: “Há um enorme vazio na política nacional, e há espaço para um outsider. Mas é preciso que seja alguém confiável”.

O quarto seminário de Planejamento Estratégico do Governo termina neste sábado (24), quando serão desenvolvidas mais atividades com as equipes de gestores, ligadas à comunicação do Governo com a sociedade.

Secom ES

Política Estadual - ES1.com.br

Música dá o tom em sessão para trombonistas

Os trombonistas capixabas receberam homenagem da Assembleia Legislativa do Espírito Santo (Ales), nesta quinta-feira (30), em sessão solene realizada no Plenário Dirceu Cardoso. Compareceram à cerimônia dezenas de trombonistas e músicos de outros instrumentos de sopro e metal, como o trompete. Receberam comendas e certificados 45 músicos de vários municípios do estado. O proponente da solenidade foi o deputado Adilson Espindula (PDT), que é de Santa Maria de Jetibá, onde há centenas de praticantes do trombone. 

Fotos da sessão solene 

O deputado Adilson Espindula lembrou que é um parlamentar pomerano e luterano, e que tem apoiado as comunidades capixabas que seguem a doutrina religiosa. “Sempre procuro fazer um trabalho voltado para as nossas origens, valorizando a cultura e as tradições pomeranas. Também busco auxiliar a Igreja Luterana e suas instituições, possibilitando que continuem a realizar seus trabalhos que são tão importantes para a população capixaba”, pontuou o deputado. 

Por fim, disse que sempre apoiou o trabalho dos trombonistas, buscando recursos e dando visibilidade ao trabalho desses grupos. Segundo o deputado, só em Santa Maria de Jetibá, há mais de 800 trombonistas. “Nós precisamos garantir que essa tradição dos trombonistas continue com as futuras gerações”, para tanto, Espindula anunciou projeto de sua autoria que declara os trombonistas patrimônio cultural e imaterial, além do Dia Estadual dos Trombonistas, que já é lei.

Em nome dos homenageados, falou o presidente da Associação Obras Acordai Capixaba, Armindo Klitzke. Ele explicou que o coro de trombone tem origem na Alemanha nos anos 1840, antes da unificação germânica. De acordo com ele, os músicos, que não eram profissionais, tinham papel de agregar espiritualidade e dar maior volume ao coro, pois os órgãos não alcançavam a todos com seu som em grandes concentrações de fiéis. 
Também subiram à tribuna para pronunciamentos o vice-prefeito de Santa Maria de Jetibá, Florentino Lauvers, e o presidente da Associação Evangélica Beneficente Espírito-Santense (Aebes) e pastor da Paróquia Unida, em Santa Leopoldina, Rodrigo André Seidel.

leia também:  Presidente: veja como Vila Valério votou

Apresentações musicais

Durante a solenidade, houve intervenções musicais de trombonistas, participantes do encontro. Os hinos nacional e capixaba, além de outras canções, foram executados pelo grupo de metais da Sociedade Musical Rio das Pedras Pommerisch Groutfrunn, de Santa Maria de Jetibá. Ao final, os trombonistas fizeram apresentação sob a regência de Armindo Klitzke, Rafael Pagung e Orlando Lemke.

O pastor vice-sinodal do Sínodo Espírito Santo a Belém, pastor Sidney Retz, ressaltou que a música sempre esteve presente em todos os tempos e lugares, e nos textos da Bíblia, nos cultos, nas religiões, em vários momentos da história religiosa. Lembrou que nestes 176 anos em solo capixaba, a Igreja Luterana sempre recebeu apoio dos trombonistas, que desempenharam papel importante para a igreja, nos cultos, celebrações, eventos culturais e sociais.

Mesa

Além do deputado Adilson Espindula, fizeram parte da mesa, o vice-prefeito de Santa Maria de Jetibá, Florentino Lauvers; o prefeito de Santa Leopoldina, Romero Endringer; os vereadores Joélio Abeldt (Santa Maria de Jetibá); Madalon e Dequinha (Santa Teresa); Daniel Etcheverry (Piúma); pastor vice-sinodal do Sínodo Espírito Santo a Belém e pastor da Paróquia Evangélica de Confissão Luterana em São Sebastião, Santa Maria de Jetibá, Sidney Retz; presidente Associação Evangélica Beneficente Espírito-Santense (Aebes) e pastor da Paróquia Unida, Santa Leopoldina, Rodrigo André Seidel; pastor da Paróquia Evangélica de Confissão Luterana, em Santa Maria de Jetibá, Valdeci Foester; e o presidente da Associação Obra Acordai Capixaba, Armindo Klitzke.

leia também:  DER e UFES vão elaborar projeto de fixação da foz do Rio Cricaré, afirma Deputado Freitas

Homenagem com placa

Associação Obra Acordai Capixaba.

Homenageados com a Comenda Maurício de Oliveira

Adelino Wolfram
Armim Koeler
Avelino Hell
Belmiro Schwanz
Edgar Kempin
Edivaldo Dettmann
Eraldo Braun
Erineu Plaster
Gilcimar Görl
Glorinha Henke
Helmar Potratz
Hugo Alberto Kempim
Irenilto Kruger
Izidoro Boldt
Laís Trabach de Jesus
Lucas Pereira Rossmann
Luiz Antônio de Oliveira
Luiz Guilherme Flegler
Marcelo Böning
Marcia Böning
Marcilio Bartke
Renato Estrelof
Rogério Lemke
Rogério Stein
Rubens Pagung
Simone Vesper Binow
Theodomar Fleger 
Valdemar Boening
Valdenir Falk Tesch
Waldemiro Kempin
Homenageados com certificados
Armindo Klitzke
Daniela Bueke Knack
Edineu Neimog
Edivaldo Binow
Emanuely Henke Ponath
Genielson Janke 
Michel Miertschink
Miguel Potin
Orlando Lemke
Rafael Pagung
Scheila Kempin
Sigmar Miertschink
Solemar Schwanz
Waldeci Wolfgran
Welton Kruger

Fonte: Assembléia Legislativa do ES

Visualizar

MAIS LIDAS

error: Conteúdo protegido!!