conecte-se conosco


Educação - ES1.com.br

Creches vão manter turnos em Barra de São Francisco

Publicado em

De pouco adiantaram os recursos à justica e protestos de mães e pais no final do ano passado. A Secretaria Municipal de Educação abriu as matrículas para as creches mantendo o período integral apenas em duas unidades.

A decisão vem provocando muitas críticas da população, com várias mães alegando que terão que deixar o emprego para cuidar dos filhos.

A secretária de Educação, Maria da Penha Vieira Fagundes, em entrevista ao jornalista Sulimar Valério, o Mazinho dos Hospital, foi categórica e insistiu na tese de que o município, no momento, não tem condições de atender às necessidades de todos. “Na educação é preciso ter uma visão de formação de vida a curto, médio e longo prazo. Tenho conhecimento sim do fato de algumas mães terem que abrir mão do seu trabalho, o que muito me entristece. Porém, cabe a mim, garantir o futuro também dos filhos daqueles que não teriam a menor chance do cuidado e ensino nesta faixa etária por não termos condições de atendimento como era antes do decreto”, disse ela.

leia também:  Vila Valério suspende volta as aulas em formato híbrido e nova data de retorno não foi definida

 

Editora Hoje

Educação - ES1.com.br

Dia D da Busca Ativa Escolar de Nova Venécia acontece às quintas-feiras

A Prefeitura de Nova Venécia, por meio da Secretaria Municipal de Educação (Seme), seguindo o cronograma do dia D da Busca Ativa Escolar, na quinta-feira (30), disponibilizou equipes para visita técnica aos Distritos de Cedrolândia e São Gonçalo, pela manhã e em bairros do município veneciano, no período da tarde. Foram recebidos  7 alertas, sendo 5 localizados com êxito.

A Seme implantou  a estratégia Busca Ativa Escolar no ano passado, com o objetivo de identificar, registrar, controlar e acompanhar crianças e adolescentes, em idade escolar obrigatória, de 4 a 17 anos que estão fora da escola.

A partir de abril deste ano, a Seme criou o dia D,  que acontece  semanalmente às quintas-feiras. O trabalho é desenvolvido  entre as Secretarias Municipais de Educação, Saúde e Assistência Social, cada uma atuando no âmbito de suas competências de forma integrada e articulada.

De acordo com a coordenadora da Busca Ativa, um cronograma é feito pelo setor com base nas informações inseridas, feita pela unidade escolar, na plataforma. “Os  dados da Plataforma nos permitem  identificar se o aluno está matriculado e não está frequentando as aulas”, disse. Segundo ela, outra forma de obtenção de informações é por meio dos agentes de saúde, que,  ao visitarem as famílias, acabam por identificar  alunos fora da escola.

leia também:  Escola Miranda Cunha e Boa Vista estão oficialmente municipalizadas

Além de trazer o aluno de volta para a escola, a estratégia monitora a criança e/ou adolescente para garantir sua permanência nas unidades escolares.

Sobre a estratégia
A Busca Ativa Escolar foi desenvolvida pelo Fundo das Nações Unidas para Infância (UNICEF), em parceria com a União de Nacional de Dirigentes Municipais de Educação (Undime), com o apoio do Colegiado Nacional de Gestores Municipais de Assistência Social (Congemas) e do Conselho Nacional de Secretarias Municipais de Saúde,  como estratégia para apoiar os governos na identificação, registro, controle e acompanhamento de crianças e adolescentes, em idade escolar obrigatória, de 4 a 17 anos.

Fonte: Ascom|PMNV

Visualizar

MAIS LIDAS

error: Conteúdo protegido!!