conecte-se conosco


Saúde - ES1.com.br

Covid-19: SP anuncia vacinação de funcionários de aeroportos e portos

Publicado em

© Tânia Rêgo/Agência Brasil


Trabalhadores do transporte aéreo e portuário do estado de São Paulo começam a ser vacinados contra a covid-19 a partir do dia 28 de maio.

Os primeiros a serem imunizados serão os trabalhadores dos aeroportos de Congonhas, Cumbica e Viracopos. O governo paulista espera vacinar 19 mil pessoas nessa etapa.

Já os trabalhadores do Porto de Santos serão vacinados a partir do dia 1º de junho. A expectativa é que sejam vacinados 21 mil trabalhadores portuários.

Também no dia 28 de maio, o governo paulista começa a vacinar pessoas com comorbidades e pessoas com deficiência permanente entre 40 e 44 anos.

De acordo com o Programa Nacional de Imunizações (PNI) pessoas com comorbidades são aquelas que têm doenças cardiovasculares como insuficiência cardíaca; cor-pulmonale e hipertensão pulmonar; cardiopatia hipertensiva; síndrome coronariana; valvopatias, miocardiopatias e pericardiopatias; doença da aorta, dos grandes vasos e fístulas arteriovenosas; arritmias cardíacas; cardiopatias congênitas no adulto; e próteses valvares e dispositivos cardíacos implantados.

Além disso, são enquadradas pessoas com doenças crônicas como: diabetes mellitus; pneumopatias crônicas graves; hipertensão arterial resistente; hipertensão artéria estágio 3; hipertensão estágios 1 e 2 com lesão de órgão alvo; doença cerebrovascular; doença renal crônica; imunossuprimidos (incluindo pacientes oncológicos); anemia falciforme; obesidade mórbida; cirrose hepática; e HIV.

leia também:  Sobe para 8 o número de casos confirmados de COVID-19 em Governador Lindenberg - 08/06

O governo de São Paulo espera concluir, até o final do mês de junho, a vacinação contra a covid-19 de pessoas com comorbidades e de pessoas com deficiência, acima de 18 anos.

Outras etapas de vacinação

Após esse período, o governo paulista prevê iniciar a vacinação de pessoas com idades entre 55 e 59 anos, de 1º a 20 de julho, além de profissionais da Educação com idade entre 18 e 46 anos de 21 a 31 de julho. Professores e profissionais da educação com idade superior a 47 anos já estão sendo vacinados no estado de São Paulo desde o dia 10 de abril.

O governo também anunciou que espera vacinar as pessoas entre 45 e 54 anos de idade do estado em agosto. Entre os dias 2 e 16 de agosto seriam vacinadas as pessoas de 50 a 54 anos. Já as pessoas de 45 a 49 anos serão vacinadas a partir do dia 17 de agosto. Todo esse calendário, no entanto, vai depender da quantidade de vacinas a serem disponibilizadas pelo Ministério da Saúde no Programa Nacional de Imunizações.

leia também:  Centenas de voos são cancelados em meio a avanço de covid-19 e gripe

Até este momento, São Paulo já aplicou mais de 16,3 milhões de doses da vacina contra a covid-19, sendo mais 5,5 milhões em segunda dose. O governo alerta que mais de 338 mil pessoas ainda não tomaram a segunda dose e precisam procurar um posto de saúde o mais rápido possível para concluir o seu esquema vacinal contra a covid-19. “Esse alerta é para os faltosos. Temos, no estado de São Paulo, 338 mil pessoas que não voltaram para a tomar a segunda dose da vacinal. Lembrando que o esquema completo vacinal são de duas doses. Procurem a unidade de saúde mais próximo e completem seu esquema vacinal”, falou Regiane de Paula, coordenadora geral do Programa Estadual de Imunização.

Veja na TV Brasil

Edição: Valéria Aguiar

Fonte: EBC Saúde

Saúde - ES1.com.br

Distrito Federal volta a exigir máscaras em locais abertos


O governo do Distrito Federal (GDF) voltou a exigir uso de máscaras de proteção facial em locais abertos para tentar frear a explosão de casos de covid-19.

As máscaras tornaram-se de novo obrigatórias em espaços públicos e qualquer local ao ar livre, como vias públicas, parques e áreas de uso comum em condomínios na capital federal. A exigência também é válida para transportes públicos, estabelecimentos comerciais e indústrias.

Apenas atletas e árbitros poderão ficar sem máscara durante jogos, além de vocalistas e pessoas que toquem instrumentos musicais de sopro em apresentações ao vivo.

Outro decreto do GDF retomou medidas mais rígidas de restrição e distanciamento em estabelecimentos de culturais e de entretenimento, como bares, restaurantes, boates e casas noturnas.

A norma proibiu aglomerações nesses estabelecimentos, como pistas de dança. O GDF já havia vedado eventos públicos e privados com a cobrança de ingresso.

Edição: Nádia Franco

Fonte: EBC Saúde

leia também:  Rotary Club de São Gabriel realiza projeto Beleza do Olhar
Visualizar

MAIS LIDAS

error: Conteúdo protegido!!
Chat aberto
1
Precisa de nossa ajuda ?
Olá, nós do ES1 podemos te ajudar de alguma forma