conecte-se conosco


Saúde

Covid-19: GDF anuncia vacinação a partir de 37 anos na próxima sexta

Publicado em

© Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil


O Governo do Distrito Federal (GDF) anunciou hoje (21) o início da vacinação para faixas etárias a partir dos 37 anos na próxima sexta-feira (23). Diferentemente da dinâmica adotada até o momento, não haverá a necessidade de agendamento.

A mudança foi feita diante de reclamações das dificuldades de cidadãos conseguirem realizar a marcação da aplicação das doses. Em oportunidades anteriores de abertura de vacinação o preenchimento das vagas ocorreu em menos de uma hora.

Para responder às críticas, o GDF informou que irá ampliar o número de postos de vacinação de 54 para cerca de 100, espalhados em diferentes pontos da capital. Os locais serão distribuídos por idade e por critérios específicos, que ainda não foram anunciados.

Em entrevista coletiva na sede do governo, o secretário da Casa Civil Gustavo Rocha informou que o GDF vai adotar essas medidas para tentar diminuir as filas. O público alvo abrange quase 300 mil pessoas, então a chance de haver fila é grande.

Outra demanda é de moradores de faixas etárias superiores que ainda não conseguiram se vacinar pelas dificuldades no agendamento. Pessoas das faixas até 59 anos ainda buscam conseguir a aplicação das doses.

leia também:  Pancas confirma 5 novos casos de COVID-19 e número de curados sobe para 84 – 15/06

Na entrevista coletiva, Gustavo Rocha rebateu críticas de que o DF estaria em um ritmo lento de vacinação. No ranking nacional, a capital está na 19ª posição. Até o momento foram vacinados 38,31% da população com a primeira dose e 15,13% com a segunda dose ou dose única.  

“À luz das vacinas que recebemos, o ritmo está completamente adequado. Não temos vacinas em estoque, as que estão são para segunda dose, e as que nós recebemos nós aplicamos. Não há que se falar em ritmo lento, mas o que ocorre é que temos número de vacinas aquém do que deveria estar recebendo”, argumentou. O DF recebeu 2,057 milhões doses do Ministério da Saúde.

Edição: Aline Leal

Fonte: EBC Saúde

Saúde

Anvisa recebe pedido para testes de vacina desenvolvida pela UFMG


A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) informou hoje (31) que recebeu pedido para realização de estudos de fase 1 e 2 da vacina SpiNTec. O imunizante está sendo desenvolvido pelo CTVacinas, centro de pesquisas em biotecnologia da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) em parceria com a Fundação Exequiel Dias (Funed).

A análise da Anvisa  considerará a “proposta do estudo, o número de participantes e os dados de segurança obtidos até o momento nos estudos pré-clínicos que são realizados em laboratório e animais”.A solicitação foi enviada na última sexta-feira (30).

A agência informou ainda que, antes da formalização do pedido, já havia se reunido com a equipe da UFMG para esclarecimentos. O último encontro foi em 14 de junho. Foram discutidas questões como o andamento dos testes e os aspectos regulatórios que devem ser atendidos para submissão do pedido.

Edição: Maria Claudia

Fonte: EBC Saúde

leia também:  Medidas de emergência não devem suprimir direitos humanos, diz ONU
Visualizar

MAIS LIDAS

error: Conteúdo protegido!!
Chat aberto
1
Precisa de nossa ajuda ?
Olá, nós do ES1 podemos te ajudar de alguma forma