conecte-se conosco


Política Estadual

Confira as propostas de governo dos (as) candidatos (as) à prefeitura de São Gabriel da Palha

Publicado em

Foto: Ascom/TSE

O 15 de novembro se aproxima, dia em que milhares de eleitores irão até as urnas para escolher seus representantes ao cargo de prefeito (a)/vice-prefeito (a) e vereador (a), para os próximos quatro anos.

De acordo com informações do site DIVULGACANDCONTAS, os planos de governo de cada um dos candidatos (as) à prefeitura de São Gabriel da Palha já foram oficialmente registrados junto à Justiça Eleitoral.

Confira abaixo em ordem alfabética a listagem dos candidatos e clique para ler e ter conhecimento das propostas dos postulantes à Prefeitura Municipal.


• CASSARO: Plano de Governo.


• CÉIA FERREIRA: Plano de Governo.


• JOÃO LUCAS: Plano de Governo.


• PETRONIO ANTUNES: Plano de Governo.


• TIAGO CANAL ROCHA: Plano de Governo.


• TIBIRA: Plano de Governo.


• VALDECIR CEZAR: Plano de Governo.


Fonte: Editora Hoje

leia também:  Transporte escolar: suspensão dos contratos será revista

Política Estadual

Projeto define piso salarial para fisioterapeutas


Fisioterapeutas e terapeutas ocupacionais que atuam no Espírito Santo poderão ter piso salarial de R$ 2.800 para jornada de trabalho de 30 horas semanais. Isso, caso vire lei a medida prevista no Projeto de Lei 559/2020, de iniciativa do deputado Doutor Hércules (MDB), que estabelece ainda reajuste anual com base no Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC).

Na justificativa da matéria o parlamentar cita o Artigo 7º da Constituição Federal, que trata dos direitos dos trabalhadores urbanos e rurais e estabelece, em seu inciso V, o piso salarial proporcional à extensão e complexidade do trabalho exercido.

O autor ainda considera que o desempenho destes profissionais não tem respaldo na proteção aos direitos de remuneração condizente, o que desestimula a formação de novos profissionais, além de sobrecarregar os que estão no mercado.

Doutor Hércules também destaca a relevância do trabalho desempenhado pelos fisioterapeutas e terapeutas ocupacionais, apontando a estressante jornada de trabalho em busca de complementação salarial e consequente cansaço físico e mental, prejudicial à saúde dos profissionais, podendo resultar em risco na qualidade do serviço prestado.

leia também:  Transporte escolar: suspensão dos contratos será revista

Atuação

Conforme informação do Conselho Nacional de Saúde (CNS), as profissões de fisioterapeuta e terapeuta ocupacional foram regulamentadas no Brasil pelo Decreto-Lei 938, de 16 de outubro de 1969, período em que aumentava a gravidade das condições de saúde da população por conta da explosão de doenças epidemiológicas.

O Conselho Federal de Fisioterapia e Terapia Ocupacional (Coffito) informa que esses profissionais da área de saúde atuam de forma complementar. Enquanto a fisioterapia realiza  movimentos para recuperação funcional, na terapia ocupacional a atividade da vida diária e a prática do paciente são utilizadas para sua reabilitação.

Doutor Hércules enaltece a importância destes profissionais ao observar que “promovem, previnem, recuperam e ajudam na reabilitação da saúde da população, sendo de extrema importância às vítimas de acidente de trânsito e de outros acidentes, aquelas vitimadas por acidentes vasculares cerebrais e outros traumas, às pessoas idosas e portadoras de doenças crônicas não transmissíveis, bem como àquelas em estado demencial e portadoras de deficiências”, finaliza.

Tramitação

Lida em Plenário no dia 24 de novembro, a matéria segue às comissões de Justiça, Cidadania, Saúde e Finanças para emissão de parecer antes de ser submetida a votação. 
 

leia também:  Fórum debate implantação de programas de integridade no Poder Público

Visualizar

MAIS LIDAS

error: O conteúdo está protegido !!
Chat aberto
1
Precisa de nossa ajuda ?
Olá, nós do ES1 podemos te ajudar de alguma forma