conecte-se conosco


Cidades

Chocolates Faccinio de São Gabriel participa de evento realizado pelo Sindipães, Seag e Sebrae

O Secretário de Estado da Agricultura Paulo Foletto esteve prestigiando o evento

Publicado em

Foto: Divulgação

Na quinta-feira (15), o SINDIPÃES, SEAG e SEBRAE realizaram um evento de apresentação da marca “Origem Capixaba” que passará a estampar os produtos das agroindústrias do Estado, que contou com a participação de diversas agroindústrias capixabas, dentre elas estava a Chocolates Faccinio de São Gabriel da Palha. Neste evento de pré-lançamento as agroindústrias tiveram a oportunidade de apresentar produtos aos representantes das padarias e confeitarias, buscando oportunidades de relações comerciais, fortalecendo assim a economia local, a agricultura e pequenos negócios. O evento contou com a participação do Secretário de Estado da Agricultura (SEAG) Paulo Foletto que esteve prestigiando o evento.

A marca “Origem Capixaba” nasceu do anseio das agroindústrias capixabas de base familiar, por um símbolo que as identificasse e diferenciasse no mercado os produtos artesanais, tradicionais ou com qualidade vinculada à origem.

A Chocolates Faccinio apresentou 5 linhas de chocolate, além de apresentar o produto com degustação, também foi apresentado a produção desde o cacau ao chocolate, onde sua marca registrada é buscar o máximo de saúde, sustentabilidade em seus produtos e o trabalho artesanal.

leia também:  APAE de São Gabriel da Palha inicia a entrega das atividades não presenciais do mês de outubro

O empreendimento que é tocado pela família é formado pelo pai Cleomir Bissoli Junior, mãe Adelma Grigoleto Bissoli e o filho Willian Grigoleto Bissoli, mostrando a força da agricultura familiar.

“Foi importante participar para apresentarmos nosso produto para o mundo, mostrar que esse tipo de chocolate existe, e todos terem a oportunidade de provar e perceber que é um produto diferenciado que realmente entrega o sabor do cacau”, disse Willian Grigoleto Bissoli.

Segundo Willian, o feedback recebido durante o evento foi positivo para o crescimento e valorização de seus produtos, com aprendizados, contatos e dicas de grandes empresários.

“Para o Estado é muito importante que eventos e instituições como esses existam, lá são formadas muitas parcerias que facilitam tudo, tendo essa proximidade conseguimos transmitir melhor quais as necessidades dos cidadãos e pequenos empresários, que sofreram tanto nessa pandemia e agora estão tentando se recuperar. Lá foi destacada a importância da valorização do produto regional, aquecendo o mercado local.” enfatizou Willian Grigoleto Bissoli.

“Esse modelo é fantástico porque ele proporciona a quem produz na agroindústria de levar para quem vende como as panificadoras e padarias que podem levar esse produto até o cliente na Grande Vitória, que é um grande consumidor.  Esse é um belíssimo exemplo para que possamos levar adiante os produtos da agroindústria capixaba”, disse Paulo Foletto.

leia também:  Casagrande inaugura obras em Nova Venécia nesta sexta-feira

Quem tiver interesse em conhecer mais sobre a Chocolates Faccinio, basta entrar em contato pela rede social: @faccinio ou no telefone de contato: 027 99723-0013 tratar com Willian ou Adelma.

Fonte: Editora Hoje

Cidades

Pagamentos pelo sistema indenizatório avançam e chegam a R$ 1,6 bilhão no Espírito Santo e em Minas Gerais

O prazo de adesão ao fluxo de pagamento de indenização para todas as localidades vai até dia 31 de julho

As indenizações por meio do Sistema Indenizatório Simplificado continuam avançando. Em Minas Gerais e no Espírito Santo, os pagamentos alcançaram o montante de, aproximadamente, R$ 1,6 bilhão a 17 mil pessoas no final de junho. O valor pago chegou a R$ 926 milhões para 9,6 mil atingidos dos municípios capixabas de São Mateus, Linhares, Aracruz, Conceição da Barra, Baixo Guandu, Colatina e Marilândia. Já em Minas Gerais, as indenizações ultrapassaram R$ 662 milhões para 7,4 mil atingidos de 15 localidades do estado. Ao todo, 21 localidades mineiras estão inseridas no fluxo de pagamento de indenização.

Entre 10 a 30 de junho, R$ 400 milhões foram pagos por meio do Sistema Indenizatório Simplificado. O valor passou de R$ 1,2 bilhão para R$ 1,6 bilhão, representando um crescimento de quase 26%. O número de atingidos que receberam indenizações após as homologações da Justiça foi de 13,5 mil para 17 mil.

O fluxo de pagamento de indenização foi implementado pela Fundação Renova em agosto de 2020 por decisão da 12ª Vara Federal e o primeiro pagamento foi realizado em setembro. O Sistema permite que categorias com dificuldade de comprovação de danos causados pelo rompimento da barragem de Fundão (MG), como lavadeiras, artesãos, areeiros, carroceiros, pescadores de subsistência e informais, entre outras, sejam indenizadas.

leia também:  Decreto aumenta conta de energia

Os valores das indenizações, definidos pela Justiça, com quitação única e definitiva, variam de R$ 17 mil a R$ 567 mil, de acordo com a categoria do dano.

Localidades com acesso

Ao todo, 28 localidades estão com acesso ao sistema e para todas o prazo de adesão vence em 31 de julho. Além das sete localidades do Espírito Santo, têm acesso ao Sistema Indenizatório 21 em Minas Gerais: os municípios de Ponte Nova, Tumiritinga, Santa Cruz do Escalvado, Naque, Itueta, Galileia, São José do Goiabal, Pingo d’Água, Aimorés, Rio Doce, Bugre, Caratinga, Sem Peixe, Ipaba, Periquito, Resplendor – inclusive a comunidade Ribeirinha de Vila Crenaque e exceto o Povo Indígena -, e os distritos de Senhora da Penha (Fernandes Tourinho), Ipaba do Paraíso (Santana do Paraíso), Cachoeira Escura (Belo Oriente), Baguari (Governador Valadares) e Revés do Belém (Bom Jesus do Galho).

A Fundação Renova desembolsou R$ 4,12 bilhões em indenização e Auxílios Financeiros Emergenciais (AFE), totalizando 324 mil pessoas atendidas até o final de maio.

leia também:  Seag realiza visita técnica em Marilândia: município já começou a receber carregamento de Revsol

Acesso

A adesão ao Sistema Indenizatório Simplificado é facultativa e deve ser feita por meio da plataforma Portal do Advogado, no site da Fundação Renova (www.fundacaorenova.org), apenas por advogado ou defensor público, segundo sentença judicial. Além disso, é necessária a confirmação de idade maior de 16 anos na data do rompimento e a inscrição ou solicitação de cadastro na Fundação Renova até o dia 30 de abril de 2020.

Em caso de eventuais problemas na utilização da plataforma, os representantes dos atingidos podem tirar suas dúvidas por meio do telefone 0800 031 2303. A Fundação Renova está em contato permanente com os advogados dos requerentes por SMS, e-mail ou WhatsApp.

Fonte: Fundação Renova

Visualizar

MAIS LIDAS

error: Conteúdo protegido!!
Chat aberto
1
Precisa de nossa ajuda ?
Olá, nós do ES1 podemos te ajudar de alguma forma