conecte-se conosco


Cidades

Cestas arrecadadas através da campanha Vacinação Solidária começam a ser entregues às famílias em Pancas

Publicado em

Cestas com os alimentos recolhidos já foram montadas e seguem para distribuição. Foto: Divulgação

A Prefeitura de Pancas, por meio da Secretaria de Saúde e Assistência Social, deu início recentemente a entrega de cestas básicas arrecadadas através da Campanha Vacinação Solidária. Os itens foram arrecadados através de doações da população que se vacinaram em algum dos pontos de imunização da cidade.

De acordo com informações, até o momento, aproximadamente cerca de 325 quilos de alimentos foram recolhidos. “O suficiente para montar e doar 16 cestas básicas completas e já temos outras 9 prontas para entregar. Contudo, além dessas 25, mais doações continuam chegando. Pancas é um município com um povo solidário, preocupado com a vida. Quando o prefeito nos deu essa ideia, de realizar uma campanha de arrecadação de alimentos junto com a vacinação, sabíamos que seria sucesso”, conta o Secretário de Saúde de Pancas, Cleber da Silva Junior.

A união faz a força

Em sua fala, o Secretário destaca a importância da ação em meio ao cenário desafiador causado pela pandemia.

“É importante que trabalhemos para fazer a nossa parte em um momento difícil como o que estamos vivendo. A prefeitura tem cumprido o seu papel e a prioridade para nosso prefeito, Dr. Sidiclei, sempre será cuidar bem das famílias. Justamente por isso é que toda ajuda é bem-vinda nesse cenário de desafios em que pessoas têm passado por dificuldades e essa campanha entra como gesto humanitário de solidariedade”, afirmou o Secretário.

leia também:  Águia Branca poderá ter iluminação 100% LED

“É de conhecimento de todos que a pandemia causou impacto na vida financeira de trabalhadores de menor renda, principalmente os autônomos e precisamos utilizar toda oportunidade que surgir para integrar nossas forças, quer seja de políticas públicas, quer seja da sociedade civil organizada ou não. Ajudar quem está vulnerável é ter empatia, colocar-se no lugar do outro. E superar esse momento só será possível se estivermos todos juntos”, completou Cleber.

Quem puder contribuir com essa campanha solidária, pode levar quantos quilos de alimento não perecível em algum dos pontos de vacinação contra a Covid-19.
Faça você também, a diferença na vida de alguém.

Secretário de Saúde de Pancas, Cleber da Silva Junior. Foto: Aquivo Pessoal

Fonte: Editora Hoje

Cidades

Da Vitória cobra concessionária por duplicação na BR-101

Foto: divulgação

Em pronunciamento no plenário da Câmara Federal nesta quarta-feira (09), o deputado e coordenador da bancada capixaba, Da Vitória (Cidadania), cobrou a concessionária Eco 101, que administra a BR-101 no Espírito Santo, que resolva logo o impasse para a execução das obras de duplicação no trecho norte da rodovia. Na última semana, foi apresentada como alternativa a suspensão por conta da falta da licença ambiental das obras em seis municípios do Estado (Sooretama, Jaguaré, São Mateus, Conceição da Barra, Pinheiros e Pedro Canário), o que foi criticado pelo parlamentar.

Da Vitória pontuou que a concessionária já administra há oito ano a rodovia no Estado e ainda não conseguiu resolver o impasse do licenciamento ambiental nos 25 quilômetros localizados na Reserva de Sooretama, o que vem impedido que as obras avancem na região Norte. Por isso, a bancada capixaba irá convocar a concessionária, além do Ministério da Infraestrutura, da ANTT, e do Ibama para debater e encontrar uma solução.

“A proposta de excluir os seis municípios da duplicação da BR-101 é esdrúxula e pitoresca. Não tem cabimento. O que precisa ser feito é excluir apenas os 25 quilômetros da Reserva de Sooretama enquanto se debate com o Ibama e o ICMBio. A duplicação é estratégica para o desenvolvimento do Estado e para a redução do número de acidentes”, afirmou o coordenador da bancada federal capixaba.

leia também:  Serviço de abordagem social é intensificado em São Gabriel e Secretaria de Assistência Social  destaca parceria junto a Polícia Militar

Ele ainda lembrou que dentro do trecho que compreende os seis municípios do extremo norte existem duas praças de pedágio funcionando há mais de sete anos. “Não há justificativa de tomar o dinheiro do cidadão e não fazer as obras que estão assinadas em um contrato. Vamos lutar firmes para que a população capixaba receba o devido respeito”, reforçou.

A BR-101 é a principal rodovia do Espírito Santo e corta o Estado de norte a sul. Os 458 quilômetros em área capixaba estão sob regime de concessão desde 2013. Apesar de ter obras em andamento, o trecho sul da BR-101 também enfrenta lentidão para a duplicação plena das vias.

 

Fonte: Assessoria

Visualizar

MAIS LIDAS

error: Conteúdo protegido!!

INFORMATIVO

Chat aberto
1
Precisa de nossa ajuda ?
Olá, nós do ES1 podemos te ajudar de alguma forma